Ano C - Fevereiro 2022 - Evangelho, Santo e Salmo do dia

Santa Veridiana 01/02

Virgem e reclusa, Santa Veridiana é intercessora das presidiárias e dos presídios femininos.

Berço
Italiana, Santa Veridiana nasceu em Castelfiorentino, na Toscana, em 1182. De família nobre, ela gozava de grande prestígio.

Cotidiano
Seu tio, muito rico, encarregou-a de ser administradora de seus bens. Ela assumiu tal cargo, pois viu nisso maior oportunidade de praticar a caridade.

Sobrenatural
Conta-se que, certo dia, seu tio, após acumular muitos alimentos, vendeu-os por alto preço por causa da carestia da época. Quando o comprador chegou, o celeiro estava sem nada. Veridiana havia dado tudo aos pobres. O tio enfureceu-se e pediu ao comprador um prazo de 24 horas para encontrar uma solução. No dia seguinte, o celeiro foi encontrado miraculosamente cheio.

Solidão e penitência
Após peregrinar ao túmulo de São Tiago de Compostela, que era a grande meta dos peregrinos cristãos após a recente perda da Terra Santa aos muçulmanos, Veridiana sentiu maior desejo de solidão e penitência. Seus contemporâneos, para conservá-la próxima, edificaram-lhe uma cela onde a santa viveu por 34 anos. Por uma janelinha, ela assistia à Missa, falava com as visitas e recebia o escasso alimento para conservá-la viva.

Interessante
Por ser contemporânea de São Francisco de Assis, recebeu a visita do Santo símbolo de humildade em 1221, quando foi admitida na Ordem Terceira dos Franciscanos.

Badalar dos sinos
Conta-se que sua morte, em 1º de fevereiro de 1242, aos 60 anos, foi anunciada pelo repicar dos sinos de Castelfiorentino sem que ninguém tivesse tocado.

Devoção
O culto de Santa Veridiana, adotado pela congregação Vallombrosana, foi aprovado pelo Papa Clemente VII 300 anos após sua morte, e é muito popular na Toscana, Itália. É invocada como protetora dos presídios femininos e intercessora das presidiárias. O fato deu-se por, em 1865, após Repressão Napoleônica, autoridades civis da Itália revogarem o uso do então Mosteiro de Santa Veridiana, para se tornar um presídio feminino.

Iconografia
Em sua vida reclusa, Santa Veridiana foi fortemente atormentada pelo mal. Relata-se que ela viveu em sua cela durante décadas com duas cobras. Não se sabe objetivamente se foram dois animais literalmente ou alusão a dois tormentos malígnos sobrenaturais.

A minha oração
“Senhor Jesus, se Santa Veridiana venceu o mal, mesmo convivendo com ele e sendo assolada tantas e tantas vezes, eu Te peço: dai-me a graça de não desistir dos meus propósitos de bondade, conversão, oração e penitência.”

Santa Veridiana, rogai por nós.

Fonte: 

  • Um santo para cada dia – Mário Sgarbossa – Luigi Giovannini [Paulus, Roma, 1978]
  • Santos de cada dia – José Leite, SJ [Editorial A.O. Braga, 2003]
  • Relação dos Santos e Beatos da Igreja – Prof Felipe Aquino [Cléofas 2007]
  • Congregação Beneditina Valombrosana [mosteirosaojoaogualberto.com.br] ,que cultiva a devoção à Santa Veridiana – presentes no Brasil em Pirituba – São Paulo/SP

Pesquisa e Redação:
Fernando Fantini – Canção Nova


Outros santos e santas celebrados em 1º de fevereiro

  • Santa Brígida de Kildare [virgem e abadessa]
  • São João da Grade [bispo]
  • São Piônio de Esmirna
  • São Sigesberto III da Austrália



Por: CN


Dia 1º de Fevereiro - Terça-feira

IV SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada

Salvai-nos, Senhor nosso Deus, reuni vossos filhos dispersos pelo mundo, para que celebremos o vosso santo nome e nos gloriemos em vosso louvor (Sl 105,47)

Oração do dia

Concedei-nos, Senhor nosso Deus, adorar-vos de todo o coração e amar todas as pessoas com verdadeira caridade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (2 Samuel 18,9-10.14.24-25.30-19,3)

Leitura do segundo livro de Samuel.

Naqueles dias, 9Absalão encontrou-se por acaso na presença dos homens de Davi. Ia montado numa mula, e esta meteu-se sob a folhagem espessa de um grande carvalho. A cabeça de Absalão ficou presa nos galhos da árvore, de modo que ele ficou suspenso entre o céu e a terra, enquanto a mula em que ia montado passou adiante. 10Alguém viu isso e informou Joab, dizendo: “Vi Absalão suspenso num carvalho”. 14Joab tomou então três dardos e cravou-os no peito de Absalão. 24Davi estava sentado entre duas portas da cidade. A sentinela que tinha subido ao terraço da porta, sobre a muralha, levantou os olhos e divisou um homem que vinha correndo, sozinho. 25Pôs-se a gritar e avisou o rei, que disse: “Se ele vem só, traz alguma boa-nova”. 30O rei disse-lhe: “Passa e espera aqui”. Tendo ele passado e estando no seu lugar, 31apareceu o etíope e disse: “Trago-te, senhor meu rei, a boa-nova: o Senhor te fez justiça contra todos os que se tinham revoltado contra ti”. 32O rei perguntou ao etíope: “Vai tudo bem para o jovem Absalão?” E o etíope disse: “Tenham a sorte desse jovem os inimigos do rei, meu senhor, e todos os que se levantam contra ti para te fazer mal!” 19,1Então o rei estremeceu, subiu para a sala que está acima da porta e caiu em pranto. Dizia entre soluços: “Meu filho Absalão! Meu filho, meu filho Absalão! Por que não morri eu em teu lugar? Absalão, meu filho, meu filho!” 2Anunciaram a Joab que o rei estava chorando e lamentando-se por causa do filho. 3Assim, a vitória converteu-se em luto, naquele dia, para todo o povo, porque o povo soubera que o rei estava acabrunhado de dor por causa de seu filho.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 85(86)

Inclinai vosso ouvido, ó Senhor, e respondei-me!

Inclinai, ó Senhor, vosso ouvido, escutai, pois sou pobre e infeliz! Protegei-me, que sou vosso amigo, e salvai vosso servo, meu Deus, que espera e confia em vós!

Piedade de mim, ó Senhor, porque clamo por vós todo o dia! Animai e alegrai vosso servo, pois a vós eu elevo a minha alma.

Ó Senhor, vós sois bom e clemente, sois perdão para quem vos invoca. Escutai, ó Senhor, minha prece, o lamento da minha oração!

Evangelho (Marcos 5,21-43)

Aleluia, aleluia, aleluia.

O Cristo tomou sobre si nossas dores, carregou em seu corpo as nossas fraquezas (Mt 8,17).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.

Naquele tempo, 21Jesus atravessou de novo, numa barca, para a outra margem. Uma numerosa multidão se reuniu junto dele, e Jesus ficou na praia. 22Aproximou-se, então, um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo. Quando viu Jesus, caiu a seus pés 23e pediu com insistência: “Minha filhinha está nas últimas. Vem e põe as mãos sobre ela, para que ela sare e viva!” 24Jesus então o acompanhou. Uma numerosa multidão o seguia e o comprimia. 25Ora, achava-se ali uma mulher que, há doze anos, estava com uma hemorragia; 26tinha sofrido nas mãos de muitos médicos, gastou tudo o que possuía e, em vez de melhorar, piorava cada vez mais. 27Tendo ouvido falar de Jesus, aproximou-se dele por detrás, no meio da multidão, e tocou na sua roupa. 28Ela pensava: “Se eu ao menos tocar na roupa dele, ficarei curada”. 29A hemorragia parou imediatamente, e a mulher sentiu dentro de si que estava curada da doença. 30Jesus logo percebeu que uma força tinha saído dele. E, voltando-se no meio da multidão, perguntou: “Quem tocou na minha roupa?” 31Os discípulos disseram: “Estás vendo a multidão que te comprime e ainda perguntas: ‘Quem me tocou?'” 32Ele, porém, olhava ao redor para ver quem havia feito aquilo. 33A mulher, cheia de medo e tremendo, percebendo o que lhe havia acontecido, veio e caiu aos pés de Jesus e contou-lhe toda a verdade. 34Ele lhe disse: “Filha, a tua fé te curou. Vai em paz e fica curada dessa doença”. 35Ele estava ainda falando quando chegaram alguns da casa do chefe da sinagoga e disseram a Jairo: “Tua filha morreu. Por que ainda incomodar o mestre?” 36Jesus ouviu a notícia e disse ao chefe da sinagoga: “Não tenhas medo. Basta ter fé!” 37E não deixou que ninguém o acompanhasse, a não ser Pedro, Tiago e seu irmão João. 38Quando chegaram à casa do chefe da sinagoga, Jesus viu a confusão e como estavam chorando e gritando. 39Então, ele entrou e disse: “Por que essa confusão e esse choro? A criança não morreu, mas está dormindo”. 40Começaram então a caçoar dele. Mas ele mandou que todos saíssem, menos o pai e a mãe da menina e os três discípulos que o acompanhavam. Depois entraram no quarto onde estava a criança. 41Jesus pegou na mão da menina e disse: “Talitá cum” – que quer dizer: “Menina, levanta-te!” 42Ela levantou-se imediatamente e começou a andar, pois tinha doze anos. E todos ficaram admirados. 43Ele recomendou com insistência que ninguém ficasse sabendo daquilo. E mandou dar de comer à menina.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Para vos servir, ó Deus, depositamos nossas oferendas em vosso altar; acolhei-as com bondade, a fim de que se tornem o sacramento da nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Mostrai serena a vossa face ao vosso servo e salvai-me pela vossa compaixão! (Sl 30,17s).

Depois da Comunhão

Renovados pelo sacramento da nossa redenção, nós vos pedimos, ó Deus, que este alimento da salvação eterna nos faça progredir na verdadeira fé. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(01/02/2022 – Marcos 5,21-43) Os sinais que Jesus realiza no evangelho de hoje diante de seus discípulos são para que possam entender sua identidade de Filho de Deus. Isso, no entanto, eles só poderão entender se tiverem fé. Diante de Jesus está um chefe da sinagoga com a filha adolescente, quase morrendo, e depois entra em cena uma mulher que sofria há muitos anos com um fluxo de sangue. Tanto em uma situação, quanto em outra, a fé é requerida para que o milagre aconteça. Jesus convida o chefe da sinagoga a manter sua fé, apesar da notícia que acabava de chegar e assegura à mulher que foi a fé que lhe devolveu a saúde. Precisamos manter a fé ainda que as circunstâncias digam o contrário, precisamos confessar nossa fé sem pensar no que os demais irão dizer a nosso respeito. Renove sua fé na constante providência de Deus ainda que os fatos digam o contrário. Tenha fé em Deus aconteça o que acontecer. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santa Domenica 02/02

Dia 2 de Fevereiro - Quarta-feira

APRESENTAÇÃO DO SENHOR (Branco, Glória, Pref. Próprio – Ofício da Festa)

Antífona de Entrada

Recebemos, ó Deus, a vossa misericórdia no meio de vosso templo. Vosso louvor se estende, como o vosso nome, até os confins da terra; toda a justiça se encontra em vossas mãos (Sl 47,10s).

Oração do dia

Deus eterno e todo-poderoso, ouvi as nossas súplicas. Assim como o vosso Filho único, revestido da nossa humanidade, foi hoje apresentado no templo, fazei que nos apresentemos diante de vós com os corações purificados. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Malaquias 3,1-4)

Leitura da profecia de Malaquias.
3 1 Vou mandar o meu mensageiro para preparar o meu caminho. E imediatamente virá ao seu templo o Senhor que buscais, o anjo da aliança que desejais. Ei-lo que vem - diz o Senhor dos exércitos. 2 Quem estará seguro no dia de sua vinda? Quem poderá resistir quando ele aparecer? Porque ele é como o fogo do fundidor, como a lixívia dos lavadeiros. 3 Sentar-se-á para fundir e purificar a prata; purificará os filhos de Levi e os refinará, como se refinam o ouro e a prata; então eles serão para o Senhor aqueles que apresentarão as ofertas como convêm. 4 E a oblação de Judá e de Jerusalém será agradável ao Senhor, como nos dias antigos, como nos anos de outrora.
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 23/24

O rei da glória é o Senhor onipotente!

“Ó portas, levantai vossos frontões!

Elevai-vos bem mais alto, antigas portas,

a fim de que o rei da glória possa entrar!”

 

Dizei-nos: “Quem é este rei da glória?”

“É o Senhor, o valoroso, o onipotente,

o Senhor, o poderoso nas batalhas!”

 

“Ó portas, levantai vossos frontões!

Elevai-vos bem mais alto, antigas portas,

a fim de que o rei da glória possa entrar!”

 

Dizei-nos: “Quem é este rei da glória?”

“O rei da glória é o Senhor onipotente,

o rei da glória é o Senhor Deus do universo.”

Evangelho (Lucas 2,22-40 ou 22-32)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

22Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor, 23conforme está escrito na Lei do Senhor: “Todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor”. 24Foram também oferecer o sacrifício – um par de rolas ou dois pombinhos -, como está ordenado na Lei do Senhor. 25Em Jerusalém havia um homem chamado Simeão, o qual era justo e piedoso e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele 26e lhe havia anunciado que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor. 27Movido pelo Espírito, Simeão veio ao templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a Lei ordenava, 28Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus: 29“Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz; 30porque meus olhos viram a tua salvação, 31que preparaste diante de todos os povos: 32luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel”.] 33O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele. 34Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: “Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. 35Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma”. 36Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido. 37Depois ficara viúva e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. 38Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. 39Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. 40O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Possam agradar-vos, ó Deus, as oferendas da vossa Igreja em festa, nas quais vos apresentamos vosso Filho único, que nos deste como cordeiro sem mancha para a vida do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.

Prefácio

(O Mistério da Apresentação do Senhor)

Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Vosso Filho eterno, hoje apresentado no templo, é revelado pelo Espírito Santo como glória do vosso povo e luz de todas as nações. Por essa razão, também nós corremos ao encontro do Salvador; e, com os anjos e com todos os santos, proclamamos a vossa glória, cantando (dizendo) a uma só voz...

Antífona da Comunhão

Meus olhos viram o Salvador, que preparastes, ó Deus, para todos os povo (Lc 2,30s).

Depois da Comunhão

Por esta comunhão, ó Deus, completai em nós a obra da vossa graça e concedei-nos alcançar a vida eterna, caminhando ao encontro de Cristo, como correspondestes à esperança de Simeão, não consentindo que morresse antes de acolher o Messias. Por Cristo, nosso Senhor.

Santo do Dia / Comemoração (Apresentação do Senhor)

A data de hoje lembra o cumprimento, por Maria e José, de um preceito hebraico. Quarenta dias após dar à luz, a mãe deveria passar por um ritual de "purificação" e apresentar o filho ao Senhor, no templo. Desde o século quatro essa festa era chamada de "Purificação de Maria". Com a reforma litúrgica de 1960, passou-se a valorizar o sentido da "apresentação", oferta de Jesus ao Pai, para que seu destino se cumprisse, marcando em conseqüência a aceitação por parte de Maria do que o Pai preparara para o fruto de sua gestação. A data passou a ser lembrada então como a da "Apresentação do Senhor". No templo, a família foi recebida pelo profeta Simeão e pela profetiza Ana, num encontro descrito por São Lucas no seu evangelho, da seguinte maneira: "Assim que se completaram os dias da purificação conforme a Lei de Moisés, levaram o Menino a Jerusalém para apresentá-lo ao Senhor, segundo está escrito na Lei do Senhor, que "todo varão primogênito será consagrado ao Senhor" e para oferecerem em sacrifício, segundo o que está prescrito na Lei do Senhor, um par de rolas ou dois pombinhos. Havia em Jerusalém um homem justo chamado Simeão, muito piedoso, que esperava a consolação de Israel, e o Espírito Santo estava nele. Pelo Espírito Santo foi-lhe revelado que não veria a morte antes de ver o Cristo do Senhor. Movido pelo Espírito, veio ele ao templo e, ao entrarem os pais com o Menino Jesus, também ele tomou-o em seus braços, bendizendo a Deus, e disse: "Agora, Senhor, já podes deixar teu servo morrer em paz segundo a tua palavra, porque meus olhos viram a tua salvação, que preparaste ante a face de todos os povos, luz para iluminação das gentes e para a glória do teu povo, Israel". José e Maria estavam maravilhados com as coisas que se diziam de Jesus. Simeão os abençoou e disse a Maria, sua Mãe: "Este Menino será um sinal de contradição, para ruína e salvação de muitos em Israel; e uma espada atravessará a tua alma para que se descubram os pensamentos de muitos corações". (Lc 2,22-35). Ambos, Simeão e Ana, reconheceram em Jesus o esperado Messias e profetizaram o sofrimento e a glória que viriam para Ele e a família. É na tradição dessa profecia que se baseia também a outra festa comemorada nesta data, a de Nossa Senhora da Candelária, ou da Luz, ou ainda dos Navegantes.




Reflexão sobre o Evangelho:
(02/02/2022 – Lucas 2,22-40) Jesus é a luz que ilumina todas as nações. Ele não é qualquer luz, é a luz que ilumina nosso coração, nossa vida. Ele veio justamente para isso, para iluminar a nossa existência. Maria e José apresentam o menino no templo para cumprir a lei. A apresentação de Jesus é a oferta de si mesmo para a salvação do mundo. Como Simeão e Ana acolhamos a manifestação de Jesus para conduzir nossos passos no caminho da paz. Reconheçamos que se nos faltasse a luz de Jesus estaríamos nas trevas do erro, do pecado. Cristo quer fazer-se presente hoje em nossa vida, quer que o acolhamos e o manifestemos ao mundo com a nossa vida entregue e doada na missão. Peçamos ao Senhor que ilumine a nossa peregrinação terrena, para que todos os dias consigamos abandonar as situações de trevas e acolhermos a luz verdadeira que o Senhor apresenta diante de nós. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Brás 03/02

Profissão
São Brás, médico no século III, entrou em crise porque não se sentia totalmente realizado. Sua insatisfação não estava relacionada à sua profissão, pois ele era bom médico e prestava um ótimo serviço à sociedade, mas vivia uma crise existencial.

Novo comportamento
São Brás buscou a Deus e viveu uma experiência com Ele. Não se sabe se ele já era batizado ou pediu a graça do Santo Batismo, mas a sua vida sofreu uma guinada. Essa mudança não foi somente no âmbito da religião; sua busca por Jesus Cristo estava ligada ao seu profissional. Muitas pessoas começaram a ser evangelizadas por meio da busca de santidade daquele médico.

Necessidade de penitência e oração
Numa outra etapa de sua vida, ele discerniu que precisava se retirar. Para ele, o retiro era permanecer no Monte Argeu, na penitência, na oração, na intercessão para que muitos encontrassem a verdadeira felicidade como ele a encontrou em Cristo e na Igreja.

Protetor da garganta
Conta a história que, ao dirigir-se para o martírio, uma mãe apresentou-lhe uma criança de colo que estava morrendo engasgada por causa de uma espinha de peixe na garganta. Ele parou, olhou para o céu, orou, e Nosso Senhor curou aquela criança. Também é padroeiro dos operários de construção, veterinários, garotos, pedreiros e escultores.

Sacerdócio e episcopado
Ao falecer o bispo de Sebaste, na Armênia, onde nasceu e viveu o santo, o povo foi buscá-lo para ser pastor. Ele, que vivia naquela constante renúncia, aceitou ser ordenado padre e depois bispo, não por vontade própria, mas por obediência.

Comportamento
Sucessor dos apóstolos e fiel à Igreja, era um homem corajoso, de oração e pastor das almas, pois cuidava dos fiéis na sua totalidade. Evangelizava com o seu testemunho.

Contexto histórico
São Brás viveu num tempo em que a Igreja foi duramente perseguida pelo imperador do Oriente, Licínio, que era cunhado do imperador do Ocidente, Constantino. Por motivos políticos e por ódio, Licínio começou a perseguir os cristãos, porque sabia que Constantino era a favor do Cristianismo. O prefeito de Sebaste, dentro deste contexto e querendo agradar ao imperador, por saber da fama de santidade do bispo São Brás, enviou os soldados para o Monte Argeu, lugar que esse grande santo fez sua casa episcopal. Dali, ele governava a Igreja, embora não ficasse apenas naquele local.

Perseguição e martírio
São Brás foi preso e sofreu muitas chantagens para que renunciasse à fé. Por amor a Cristo e pela Igreja, preferiu renunciar à própria vida. Em 316, foi degolado.

O culto de São Brás
São Brás é um dos santos, cuja fama de santidade chegou a muitos lugares e, por isso, é venerado em quase todas as partes do mundo. O milagre da garganta é recordado, no dia 3 de fevereiro, com um rito litúrgico particular, durante o qual o sacerdote abençoa a garganta dos fiéis com duas velas cruzadas diante da garganta.

A minha oração
“Senhor Jesus, em tempos de pandemia, muitos de nós sofremos desde os pequenos incômodos na garganta até a perseguição por sermos cristãos. Dai-nos a graça de, pela intercessão de São Brás, permanecermos unidos a Ti. Cura-nos, Senhor Jesus, de tudo o que nos impede de te seguir, assim como de todos os males da garganta.”

São Brás, rogai por nós!


Fontes:

  • vatican.va
  • Martirológio Romano
  • Livro “Um santo para cada dia” – Mário Sgarbossa – Luigi Giovannini [Paulus, Roma, 1978]
  • Livro “Santos de cada dia” – José Leite, SJ [Editorial A.O. Braga, 2003]
  • Livro “Relação dos Santos e Beatos da Igreja” – Prof. Felipe Aquino [Cléofas, 2007]

Outros santos e santas celebrados em 3 de fevereiro:

  • São Celerino, mártir na Tunísia [† s. III]
  • São Leónio, presbítero na França [† s. IV]
  • Santo Adelino, presbítero e abade da Bélgica [† 696]
  • Santa Vereburga, abadessa e fundadora [† 700]
  • Santa Berlinda, virgem da Bélgica [† s. IX-X]
  • Santa Maria de Santo Inácio (Cláudina Thévenet), fundadora das Irmãs de Jesus e Maria, em Lyon, na França [† 1837]

Pesquisa e Redação:
Fernando Fantini – Canção Nova



Por: CN


Dia 3 de Fevereiro - Quinta-feira

IV SEMANA DO TEMPO COMUM* (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada

Salvai-nos, Senhor nosso Deus, reuni vossos filhos dispersos pelo mundo, para que celebremos o vosso santo nome e nos gloriemos em vosso louvor (Sl 105,47)

Oração do dia

Concedei-nos, Senhor nosso Deus, adorar-vos de todo o coração e amar todas as pessoas com verdadeira caridade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Reis 2,1-4.10-12)

Leitura do primeiro livro dos Reis.

1Aproximando-se o fim da sua vida, Davi deu estas instruções a seu filho Salomão: 2“Vou seguir o caminho de todos os mortais. Sê corajoso e porta-te como um homem. 3Observa os preceitos do Senhor, teu Deus, andando em seus caminhos, observando seus estatutos, seus mandamentos, seus preceitos e seus ensinamentos, como estão escritos na Lei de Moisés. E assim serás bem-sucedido em tudo o que fizeres e em todos os teus projetos. 4Então o Senhor cumprirá a promessa que me fez, dizendo: ‘Se teus filhos conservarem uma boa conduta, caminhando com lealdade diante de mim, com todo o seu coração e com toda a sua alma, jamais te faltará um sucessor no trono de Israel'”. 10E Davi adormeceu com seus pais e foi sepultado na cidade de Davi. 11O tempo que Davi reinou em Israel foi de quarenta anos: sete anos em Hebron e trinta e três em Jerusalém. 12Salomão sucedeu no trono a seu pai, Davi, e seu reino ficou solidamente estabelecido.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 1 Crônicas 29

Dominais todos os povos, ó Senhor.

Bendito sejais vós, ó Senhor Deus, Senhor Deus de Israel, o nosso pai, desde sempre e por toda a eternidade!

A vós pertencem a grandeza e o poder, toda a glória, esplendor e majestade.

A vós, Senhor, também pertence a realeza, pois sobre a terra, como rei, vos elevais! Toda glória e riqueza vêm de vós!

Sois o Senhor e dominais o universo, em vossa mão se encontra a força e o poder, em vossa mão tudo se afirma e tudo cresce!

Evangelho (Mc 6, 7-13)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Convertei-vos e crede no Evangelho, / pois o Reino de Deus está chegando! (Mc 1,15) 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.

Naquele tempo, 7Jesus chamou os Doze e começou a enviá-los dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros. 8Recomendou-lhes que não levassem nada para o caminho, a não ser um cajado; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura. 9Mandou que andassem de sandálias e que não levassem duas túnicas. 10E Jesus disse ainda: “Quando entrardes numa casa, ficai ali até vossa partida. 11Se em algum lugar não vos receberem nem quiserem vos escutar, quando sairdes, sacudi a poeira dos pés como testemunho contra eles!” 12Então os Doze partiram e pregaram que todos se convertessem. 13Expulsavam muitos demônios e curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Para vos servir, ó Deus, depositamos nossas oferendas em vosso altar; acolhei-as com bondade, a fim de que se tornem o sacramento da nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Mostrai serena a vossa face ao vosso servo e salvai-me pela vossa compaixão! (Sl 30,17s).

Depois da Comunhão

Renovados pelo sacramento da nossa redenção, nós vos pedimos, ó Deus, que este alimento da salvação eterna nos faça progredir na verdadeira fé. Por Cristo, nosso Senhor.

Santo do Dia / Comemoração (SÃO BRÁS)

A vida e os feitos de São Brás atingem aquele ápice de alguns poucos, que atraem a profunda fé e a admiração popular. Ele é venerado no Oriente e Ocidente com a mesma intensidade ao logo de séculos, e até hoje, mães aflitas recorrem à sua intercessão quando um filho engasga ou apresenta problemas de garganta. A bênção de São Brás, procurada principalmente por quem tem problemas nesta parte do corpo, onde é ministrada nesta data em muitas igrejas do mundo cristão. O prodígio atribuído à ele quando era levado preso, para depois ser torturado, é dos mais conhecidos por pessoas de todo o planeta. Consta que uma mãe aflita jogou-se aos seus pés pedindo que socorresse o filho, que agonizava com uma espinha de peixe atravessada na garganta. O santo rezou, fez o sinal da cruz sobre o menino e este se levantou milagrosa, e imediatamente como se nada lhe tivesse acontecido. Brás nasceu na Armênia, era médico, sacerdote e muito benevolente com os pobres e cristãos perseguidos e por essas virtudes foi nomeado bispo de Sebaste , isto no século três. Também sabemos que, apesar de aqueles anos marcarem os finais das grandes perseguições aos cristãos, muitos ainda torturados e mortos na mão dos poderosos pagãos. Brás abandonou o bispado e se protegeu na caverna de uma montanha isolada e mesmo assim, depois de descoberto e capturado, morreu em testemunho de sua fé sob as ordens do imperador Licínio, em 316. Muitas tradições envolvem seus prodígios, graças e seu suplício. Segundo elas, fama de sua santidade rodou o mundo ainda enquanto vivia e sua morte foi impressionante. O bispo Brás teria sido terrivelmente flagelado e torturado, sendo por fim pendurado em um andaime para morrer. Como isso não acontecia, primeiro lhe descarnaram os ossos com pentes de ferro. Depois tentaram afogá-lo duas vezes e, frustrados, o degolaram para ter certeza de sua morte. O corpo do santo mártir ficou guardado na sua catedral de Sebaste da Armênia, mas no ano 732 uma parte de suas relíquias foram embarcadas por alguns cristãos armênios que seguiam para Roma. Nessa ocasião uma repentina tempestade interrompe a viagem na altura da cidade de Maratea, em Potenza; e alí os fieis acolhem as relíquias do santo numa pequena igreja, que depois se tornaria sua atual basílica e a localidade receberia o nome de Monte São Brás. Mais recentemente, em 1983 no local da igrejinha inicial foi erguida uma estátua de São Brás, com a altura de vinte e um metros. Como dissemos, do Oriente ao Ocidente, todo mundo cristão se curva à devoção de São Brás nomeando ainda hoje cidades e locais, para render-lhes homenagem e veneração.




Reflexão sobre o Evangelho:
(03/02/2022 – Marcos 6,7-13) Nossa vida cristã nasce como resposta ao chamado do Senhor para segui-lo. Ao chamar-nos, nos vincula em sua missão, enviando-nos em seu nome. Jesus chama os doze, aqueles que Ele mesmo escolheu para estarem com ele de forma mais permanente e com quem desejava estabelecer um relacionamento mais próximo. Este é o tempo do discipulado, depois, sem deixar de serem discípulos, Jesus os envia como apóstolos, missionários. Hoje, Jesus segue chamando-nos como discípulos e enviando-nos como missionários. Em todas as etapas de nossa vida e em todas as circunstâncias o Senhor tem para nós uma missão, uma tarefa. Neste dia peçamos ao Senhor que nos conceda crescer na confiança no Pai para que possamos experimentar a liberdade interior que nos permite colocar-nos em caminho para onde Ele nos envia em missão. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santo André 04/02

Dia 4 de Fevereiro - Sexta-feira

IV SEMANA DO TEMPO COMUM* (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada

Salvai-nos, Senhor nosso Deus, reuni vossos filhos dispersos pelo mundo, para que celebremos o vosso santo nome e nos gloriemos em vosso louvor (Sl 105,47)

Oração do dia

Concedei-nos, Senhor nosso Deus, adorar-vos de todo o coração e amar todas as pessoas com verdadeira caridade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Eclesiástico 47,2-13)

Leitura do livro do Eclesiástico.

2Como a gordura, que se separa do sacrifício pacífico, assim também sobressai Davi entre os israelitas. 3Brincou com leões como se fossem cabritos e com ursos como se fossem cordeiros. 4Não foi ele que, ainda jovem, matou o gigante e retirou do seu povo a desonra? 5Ao levantar a mão com a pedra na funda, ele abateu o orgulho de Golias. 6Pois invocou o Senhor, o Altíssimo, e este deu força ao seu braço direito, e ele acabou com um poderoso guerreiro e reergueu o poder do seu povo. 7Assim foi que o glorificaram por dez mil e o louvaram pelas bênçãos do Senhor, oferecendo-lhe uma coroa de glória. 8Pois esmagou os inimigos por toda parte e aniquilou os filisteus, seus adversários, abatendo até hoje o seu poder. 9Em todas as suas obras dava graças ao Santo Altíssimo com palavras de louvor: 10de todo o coração louvava o Senhor, mostrando que amava a Deus, seu criador. 11Diante do altar colocou cantores, que deviam acompanhar suavemente as melodias. 12Deu grande esplendor às festas e ordenou com perfeição as solenidades até o fim do ano: fez com que louvassem o santo nome do Senhor, enchendo o santuário de harmonia desde a aurora. 13O Senhor lhe perdoou os seus pecados e exaltou para sempre o seu poder; concedeu-lhe a aliança real e um trono glorioso em Israel.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 17(18)

Louvado seja Deus, meu salvador!

São perfeitos os caminhos do Senhor, sua palavra é provada pelo fogo; nosso Deus é um escudo poderoso para aqueles que a ele se confiam.

Viva o Senhor! Bendito seja o meu rochedo! E louvado seja Deus, meu salvador! Por isso, entre as nações, vos louvarei, cantarei salmos, ó Senhor, ao vosso nome.

Concedeis ao vosso rei grandes vitórias e mostrais misericórdia ao vosso ungido, 

a Davi e à sua casa para sempre.

Evangelho (Marcos 6,14-29)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Felizes os que observam a Palavra do Senhor de reto coração / e que produzem muitos frutos, / até o fim perseverantes! (Lc 8,15)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.

Naquele tempo, 14 o rei Herodes ouviu falar de Jesus, cujo nome se tinha tornado muito conhecido. Alguns diziam: “João Batista ressuscitou dos mortos. Por isso os poderes agem nesse homem”. 15Outros diziam: ”É Elias”. Outros ainda diziam: “É um profeta como um dos profetas”. 16Ouvindo isso, Herodes disse: “Ele é João Batista. Eu mandei cortar a cabeça dele, mas ele ressuscitou!” 17Herodes tinha mandado prender João e colocá-lo acorrentado na prisão. Fez isso por causa de Herodíades, mulher do seu irmão Filipe, com quem se tinha casado. 18João dizia a Herodes: “Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão”. 19Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia. 20Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava. 21Finalmente, chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes, e ele fez um grande banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galileia. 22A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: “Pede-me o que quiseres e eu to darei”. 23E lhe jurou, dizendo: “Eu te darei qualquer coisa que me pedires, ainda que seja a metade do meu reino”. 24Ela saiu e perguntou à mãe: “O que vou pedir?” A mãe respondeu: “A cabeça de João Batista”. 25E, voltando depressa para junto do rei, pediu: “Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista”. 26O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar. Ele tinha feito o juramento diante dos convidados. 27Imediatamente, o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João. O soldado saiu, degolou-o na prisão, 28trouxe a cabeça num prato e a deu à moça. Ela a entregou à sua mãe. 29Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá, levaram o cadáver e o sepultaram.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Para vos servir, ó Deus, depositamos nossas oferendas em vosso altar; acolhei-as com bondade, a fim de que se tornem o sacramento da nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Mostrai serena a vossa face ao vosso servo e salvai-me pela vossa compaixão! (Sl30,17s).

Depois da Comunhão

Renovados pelo sacramento da nossa redenção, nós vos pedimos, ó Deus, que este alimento da salvação eterna nos faça progredir na verdadeira fé. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(04/02/2022 – Marcos 6,14-29) Em nosso coração trazemos o trigo e o joio. Em nenhum coração existe somente o trigo ou somente o joio. Um exemplo disso é Herodes. Em seu coração existia trigo, que o levava a respeitar João sabendo que era um homem honrado, santo e o defendia. Em muitos assuntos seguia seu parecer e o escutava com gosto. Porém também em seu coração existia o joio, a inclinação para o mal. Deixando-se levar pelo joio, abusando de seu poder real, mandou matar João a quem considerava honrado e santo. Hoje precisamos nos perguntar se estamos lutando para que nosso trigo vença sempre nosso joio. Depois de termos encontrado com Jesus, a quem prometemos seguir, corremos o grande risco de deixar o joio ganhar força em nós. Afastemos de nosso coração o joio da maldade que nos impede de ouvir a verdade e coloca-la em prática. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santa Ágata 05/02

Virgem e mártir, protetora das mamas, intercessora das virgens em perigos contra a perda da castidade e invocada em perigos de incêndio. 

Naturalidade
Nasceu em 235 na Sicília, de família rica e nobre. 

Pontos fortes de sua vida
Desde a infância, desejou consagrar-se a Deus. Com o rito da velatio, recebeu do seu Bispo o flammeum, o véu vermelho que as virgens consagradas usavam na época. Com base na tradição, ela era uma diaconisa dedicada ao serviço da comunidade cristã.

Via de santificação
Santificou-se através do serviço pastoral na comunidade e, principalmente, pela via do sofrimento até o cume do martírio. Foi submetida a maus tratos, presa e torturada. Teve seus mamilos arrancados após rejeitar a proposta sexual do Governador. Por fim, submetida às brasas acesas e retirada de volta à prisão, estando desfalecida, mesmo assim permaneceu fiel a Deus demonstrando grande fortaleza. 

Últimos dias
Tudo iniciou-se com o édito governador Quinciano a fim de perseguir os cristãos, isso desencadeou a fuga da santa para Catânia. Ali, ela foi presa e obrigada a relações sexuais com ele. Por negá-lo, permanecendo virgem e consagrada, foi submetida a maus tratos, presa e torturada. Teve seus mamilos arrancados e, por fim, submetida às brasas acesas. Ao ser retirada do fogo, foi posta de volta à prisão, mas já estando desfalecida, morreu. Mesmo em meio a tanta tortura, permaneceu fiel a Deus demonstrando grande fortaleza.

Nos seus últimos momentos, Santa Águeda relata os atos do martírio: “Senhor, que me criastes e me protegestes, desde a minha infância; na minha juventude, me fizestes agir com coragem; que me libertastes dos prazeres mundanos; que preservastes meu corpo da contaminação; que me fizestes vencer os tormentos do algoz, dos ferros, do fogo e das correntes; que me destes, entre os tormentos, a virtude da paciência, vos peço, agora, acolher o meu espírito, por que já é hora que eu deixe este mundo, segundo a vossa vontade, para gozar da vossa misericórdia”. Ao pronunciar essas palavras, já com voz fraca, na presença de muitas pessoas, entregou seu espírito. Era o dia 5 de fevereiro de 251.

O culto
Seu culto já iniciou no ano seguinte, sendo aclamada popularmente como santa. Dessa maneira, tem suas relíquias colocadas na catedral dedicada a ela em Catânia. Sua imagem traz consigo a palma do martírio somado a uma bandeja com os seios que dela foram arrancados em sinal de sua fidelidade extrema em meio ao sofrimento. 

Ensinamento
“A máxima liberdade e nobreza consiste em demonstrar ser serva de Cristo”.
Santa Águeda

Milagres
Os atos do martírio de Santa Águeda narram ainda: “Após um ano… o vulcão Etna entrou em erupção; como um grande incêndio e um rio ardente, o fogo desceu impetuoso, liquefazendo a terra e as pedras, rumo à cidade de Catânia”. Então, muitos se dirigiram ao túmulo de Águeda para pedir a sua intercessão para que a cidade não fosse incendiada. Seu véu foi exposto diante da lava, que milagrosamente, parou de escorrer.

Devoção no Brasil
A Diocese de Pesqueira (PE), foi dedicada à Santa Águeda, em 1870, onde se vive a devoção a essa santa italiana.

Novena pela saúde das mamas
Ó gloriosa virgem e mártir Santa Águeda, que, para não trair a fé em Jesus Cristo, preferiste ter os seios arrancados no martírio e miraculosamente curados na prisão, olha por tuas filhas que, cheias de confiança, se dirigem a ti. Tu que soubeste conservar-te íntegra diante de Deus, liberta-nos da tentação de trocar nossa fé por valores passageiros que nos afastam de Deus. Jovem que foste, livra nossos jovens das drogas, do consumismo, da prostituição e de todo tipo de exploração. 

E como disseste ao teu torturador: “Não te envergonhas de mutilar na mulher o que tua mãe te deu para dele tirares o alimento?”, livra-nos de todos os males da mama para que, a cada dia, vivendo como verdadeiras cristãs, possamos dizer contigo: “Tenho na minha alma os seios íntegros, com os quais nutro todos os meus sentidos que, desde a infância, consagrei a Cristo Jesus”. Amém. Reze um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e um Glória ao Pai.

A minha oração
“Ó santa Águeda, concedei-nos a fidelidade a Deus em meio às tentações contra a castidade; e pelos méritos de sua paixão e seu martírio, dai-nos o dom da fortaleza, a fim de amar Jesus ao extremo, contra tudo e contra todos. Isso vos peço com o coração aberto para o serviço do Evangelho, por Cristo nosso Senhor. Amém.”

Santa Águeda, rogai por nós.

Fontes:

  • vatican.va
  • Martirológio Romano
  • Livro “Um santo para cada dia” – Mário Sgarbossa – Luigi Giovannini [Paulus, Roma, 1978]

Outros santos e santas celebrados em 5 de fevereiro:

  • Santo Avito, bispo na França  [† 518]
  • São Ingenuíno, bispo na Itália [† 605]
  • São Lucas, fundador e abade  dos Padres Orientais, em Basilicata, região da Itália [† 995]
  • São Sabas o Jovem, monge em Roma [† 995]
  • Santa Adelaide, abadessa do mosteiro de Villich, na Alemanha [† 1015]
  • São Jesus Méndez, presbítero e mártir, no México [† 1928]

Pesquisa e Redação:
Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova



Por: CN


Dia 5 de Fevereiro - Sábado

SANTA ÁGUEDA VIRGEM E MÁRTIR (Vermelho, Prefácio Comum ou dos Santos – Ofício da Memória)

Antífona de Entrada

Esta é uma virgem sábia, do número das prudentes, que foi ao encontro de Cristo, com sua lâmpada acesa.

Oração do dia

Ó Deus, que Santa Águeda, virgem e mártir, agradável ao vosso coração pelo mérito da castidade e pela força no martírio, implore vosso perdão em nosso favor. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Reis 3,4-13)

Leitura do primeiro livro dos Reis.

Naqueles dias, 4o rei Salomão foi a Gabaon para oferecer um sacrifício, porque esse era o lugar alto mais importante. Salomão ofereceu mil holocaustos naquele altar. 5Em Gabaon o Senhor apareceu a Salomão, em sonho, durante a noite, e lhe disse: “Pede o que desejas e eu to darei”. 6Salomão respondeu: “Tu mostraste grande benevolência para com teu servo Davi, meu pai, porque ele andou na tua presença com sinceridade, justiça e retidão de coração para contigo. Tu lhe conservaste essa grande benevolência e lhe deste um filho que hoje ocupa o seu trono. 7Portanto, Senhor meu Deus, tu fizeste reinar o teu servo em lugar de Davi, meu pai. Mas eu não passo de um adolescente, que não sabe ainda como governar. 8Além disso, teu servo está no meio do teu povo eleito, povo tão numeroso, que não se pode contar ou calcular. 9Dá, pois, ao teu servo um coração compreensivo, capaz de governar o teu povo e de discernir entre o bem e o mal. Do contrário, quem poderá governar esse teu povo tão numeroso?” 10Essa oração de Salomão agradou ao Senhor. 11E Deus disse a Salomão: “Já que pediste estes dons e não pediste para ti longos anos de vida, nem riquezas, nem a morte de teus inimigos, mas sim sabedoria para praticar a justiça, 12vou satisfazer o teu pedido; dou-te um coração sábio e inteligente, como nunca houve outro igual antes de ti nem haverá depois de ti. 13Mas dou-te também o que não pediste, tanta riqueza e tanta glória como jamais haverá entre os reis, durante toda a tua vida”.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 118/119

Ó Senhor, ensinai-me os vossos mandamentos!

Como um jovem poderá ter vida pura?
Observando, ó Senhor, vossa palavra.

De todo o coração eu vos procuro,
não deixeis que eu abandone a vossa lei!

Conservei no coração vossas palavras,
a fim de que eu não peque contra vós.
Ó Senhor, vós sois bendito para sempre;
os vossos mandamentos ensinai-me!

Com meus lábios, ó Senhor, eu enumero
os decretos que ditou a vossa boca.

Seguindo vossa lei, me rejubilo
muito mais do que em todas as riquezas.

Evangelho (Marcos 6,30-34)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Minhas ovelhas escutam minha voz, / eu as conheço e elas me seguem (Jo 10,27). – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.

Naquele tempo, 30os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado. 31Ele lhes disse: “Vinde sozinhos para um lugar deserto e descansai um pouco”. Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo, que não tinham tempo nem para comer. 32Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. 33Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé e chegaram lá antes deles. 34Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas. – Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ó Deus, ouvi as nossas preces, ao proclamarmos as vossas maravilhas em santa Águeda, e, assim como vos agradou por sua vida, seja de vosso agrado o nosso culto. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eis que vem o esposo; ide ao encontro de Cristo, o Senhor! (Mt 25,6)

Depois da Comunhão

Senhor nosso Deus, fortalecidos pela participação nesta eucaristia, fazei que, a exemplo de santa Águeda, nos esforcemos por servir unicamente a vós, trazendo em nosso corpo os sinais dos sofrimentos de Jesus. Por Cristo, nosso Senhor.

Santo do Dia / Comemoração (SANTA ÁGUEDA)

Pouco se sabe sobre a vida de Santa Águeda ou Ágata como também era chamada. Ela era italiana, nasceu por volta do ano 230 na Catânia, pertencia à uma família nobre e rica. Muito bela, ainda na infância prometeu se manter casta para servir a Deus, na pobreza e humildade. Não quebrar essa promessa lhe custou a vida, porque o governador da Sicília se interessou pela casta jovem e a pediu em casamento. Águeda, recusou o convite, expondo seus motivos religiosos. Enraivecido, o político a enviou ao tribunal que a entregou a uma mulher de má conduta para desviá-la de Deus. Como isso não aconteceu, ela foi entregue aos carrascos para que fosse morta, por ser cristã. As torturas narradas pelas quais passou a virgem são de arrepiar e estarrecer. Depois de esbofeteada e chicoteada, Águeda foi colocada sobre chapas de cobre em brasa e posteriormente mandada de volta à prisão. Neste retorno, ela teve a graça de "ver" o Apóstolo São Pedro, o que a revitalizou na fé. Seus carrascos que esperavam vê-la fraquejar em suas convicções se surpreenderam com sua firmeza na fé, por isso a submeteram à outras cruéis torturas, desta vez com o desconjuntamento dos ossos e o dilaceramento dos seios. Foi arrastada por sobre cacos de vidros e carvões em brasa. Depois de passar por esses tormentos, foi conduzida ao cárcere e ali morreu, enquanto rezava pedindo à Deus para parar a erupção do vulcão Etna, que iniciara bem na hora do seu martírio. Assim que ela expirou o vulcão se aquietou e as lavas cessaram. Até hoje o povo costuma pedir a sua intercessão para protegê-lo contra a lava do vulcão Etna, sempre que este começa a ameaça-los. Santa Águeda é invocada contra os perigos do incêndio. O martírio de Águeda aconteceu durante o império de Décio, no seu terceiro consulado, no ano de 251. Santa Águeda é uma das santas mais populares da Itália, e uma das mais conhecidas mártires do cristianismo dos primeiros séculos. Apenas Roma chegou a ter doze igrejas dedicadas a ela.




Reflexão sobre o Evangelho:
(05/02/2022 – Marcos 6,30-34) Jesus se compadece daqueles que se aproximam dele, pois eram muitos os que o seguiam e ele não achava um momento tranquilo para se encontrar com eles e instruí-los. As pessoas que o procuravam precisavam dele, queriam ouvir suas palavras. Jesus foi capaz de mudar os seus planos, teve compaixão e com calma ensinou a todos. Hoje somos convidados a termos compaixão dos que estão à nossa volta e que muitas vezes andam pela vida como ovelhas sem pastor: atenda-os, ouça-os, cuide deles e tudo com calma. Somos encorajados a mudar nossas atitudes, a imitar Jesus. Em nossos trabalhos, em nosso cotidiano, temos que estar atentos às pessoas à nossa volta, elas são as mais importantes. Estejamos atentos aos outros, às suas necessidades, e tudo com calma, com a paz que nos leva a agir com amor para com todas as pessoas como Jesus fez conosco. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Paulo Miki e Companheiros 06/02

Padroeiros
São Paulo Míki e companheiros mártires são padroeiros do Japão, juntamente com São Francisco Xavier. 

Origem e curiosidades

São Paulo Miki foi o primeiro mártir e o primeiro religioso de origem japonesa. Segundo a tradição, ele recebeu a religião por conta da sua família que recebera a evangelização de São Francisco Xavier, por isso, tornou-se Jesuíta. Mesmo com o desejo de ser sacerdote, não conseguiu ordenar-se por falta de um bispo local. Porém, realizou um grande trabalho de evangelização e diálogo com os budistas, percorrendo todo o país. 

O Martírio
Em 1596, Shogun Hideyoshi, um militar samurai, iniciou uma série de perseguições contra os cristãos por conta das divergências de ordens missionárias e o comportamento de alguns cristãos estrangeiros. Paulo acabou sendo preso juntamente com 6 Franciscanos, 3 Jesuítas e 17 leigos convertidos, inclusive 2 meninos muito jovens. Em 5 de fevereiro de 1597, no monte Tateyama de Nagasaki, foram pregados e mortos na cruz, 26 pessoas. Mesmo nos últimos momentos, Paulo anunciou o reino e a conversão, perdoou seus algozes e imitou o Cristo. 

Nomes dos Mártires
Religiosos da Companhia de Jesus: João de Goto Soan, Tiago Kisai e outro desconhecido;
Presbíteros da Ordem dos Frades Menores: Pedro Baptista Blásquez, Martinho da Ascensão Aguirre, Francisco Blanco, Filipe de Jesus de las Casas, Gonçalo Garcia, Francisco de São Miguel de la Parilla;
Leigos catequistas: Leão Karasuma, Pedro Sukejiro, Cosme Takeya, Paulo Ibaraki, Tomé Dangi, Paulo Suzuki;
Neófitos (cristãos recém-convertidos): Luís Ibaraki, António, Miguel Kozaki e Tomé, seu filho, Boaventura, Gabriel, João Kinuya, Matias, Francisco de Meako, Joaquim Sakakibara, Francisco Adaucto;

Canonização e frutos
Paulo Miki e seus companheiros foram canonizados em 8 de Junho de 1627, pelo Papa Pio IX. Naqueles anos de canonização, foi narrado o martírio em um livro que inspirou a obra missionária de um seminarista vêneto, Daniel Comboni, futuro grande apóstolo da “África”. 

Pronunciamento de Bento XVI
O Papa Bento XVI, quando era cardel, em uma homilia dedicada aos mártires disse: “Os relatos sobre o martírio dos primeiros cristãos japoneses assemelham-se de maneira surpreendente ao que sabemos sobre as testemunhas da fé da Igreja primitiva. Não havia neles a menor sombra de fanatismo. Também não percebemos o menor indício de ódio, nem de desespero, nem qualquer dúvida sobre se não teriam apostado num falso Deus, mas apenas uma enorme certeza e uma serena alegria” (6 de fevereiro de 1991).

Museu em Nagasaki e Catedral
Atualmente, existe um museu dedicado aos mártires na cidade de Nagasaki. Juntamente com uma escultura, em bronze, está também o livro de Luís Fróis sobre o relato do martírio dos 26 cristãos, de fevereiro de 1597. Além desse acontecimento, o museu também traz as cartas de São Francisco Xavier e outros artefatos históricos. Há na região a catedral de Õura dedicada aos mártires e patrimônio do Tesouro Nacional do Japão, uma das igrejas mais antigas do país. 

Oração do dia
Ó Deus, força dos santos, que em Nagasáki chamastes à verdadeira vida São Paulo Miki e seus companheiros pelo martírio da cruz, concedei-nos, por sua intercessão, perseverar até a morte na fé que professamos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

A minha oração
Reze você também: “Aos mártires peço a graça de ser um verdadeiro anunciador do Evangelho, mesmo que essa missão custe tormentas. Ajuda-me a crescer na certeza da recompensa celeste, por Cristo, nosso Senhor. Amém!”  

São Paulo Míki e companheiros mártires, rogai por nós.

Fontes:

  • vatican.va
  • Martirológio Romano
  • Revista COLÓQUIO/Letras n.º 36 (Março de 1977), Um clássico português por descobrir – Luís Fróis, pág. 29.
  • Liturgia das Horas

Outros santos e santas celebrados em 6 de fevereiro:

  • Santo Antoliano, mártir na França [+ séc .III]
  • São Silvano, bispo e mártir na Síria [+ 235/238] 
  • Santa Dorotéia (virgem) e São Teófilo, mártires em Cesaréia da Capadócia – Turquia [+séc IV] 
  • São Melo, bispo na Irlanda [+488]
  • São Gastão, bispo na Gália Bélgica, atualmente na França [+540]
  • São Amando, bispo na Gália Bélgica, atualmente Bélgica. Fundador de diversos mosteiros na região [+679]
  • Santa Rénula, Abadessa do mosteiro de Eike na Bélgica [+séc VIII]
  • São Guarino, bispo na região da Itália [+1159]
  • São Brinolfo Algotsson, bispo na Suécia [+1317]
  • São Mateus Correa, presbítero e mártir por permanecer em sigilo de confissão no México [+1927]

Pesquisa e Redação:
Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova

 



Por: CN


Dia 6 de Fevereiro - Domingo

V DOMINGO DO TEMPO COMUM (Verde, Glória, Creio – I Semana do Saltério)

Antífona de Entrada

Entrai, inclinai-vos e prostrai-vos: adoremos o Senhor que nos criou, pois ele é o nosso Deus (Sl 94,6s).

Oração do dia

Velai, ó Deus, sobre a vossa família com incansável amor; e, como só confiamos na vossa graça, guardai-nos sob a vossa proteção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Isaías 6,1-8)

Leitura do livro do profeta Isaías.

1No ano da morte do rei Ozias, vi o Senhor sentado num trono de grande altura; o seu manto estendia-se pelo templo. 2Havia serafins de pé a seu lado; cada um tinha seis asas. 3Eles exclamavam uns para os outros: “Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; toda a terra está repleta de sua glória”. 4Ao clamor dessas vozes, começaram a tremer as portas em seus gonzos, e o templo encheu-se de fumaça. 5Disse eu então: “Ai de mim, estou perdido! Sou apenas um homem de lábios impuros, mas eu vi com meus olhos o rei, o Senhor dos exércitos”. 6Nisso, um dos serafins voou para mim, tendo na mão uma brasa, que retirara do altar com uma tenaz, 7e tocou minha boca, dizendo: “Assim que isto tocou teus lábios, desapareceu tua culpa, e teu pecado está perdoado”. 8Ouvi a voz do Senhor que dizia: “Quem enviarei? Quem irá por nós?” Eu respondi: “Aqui estou! Envia-me”.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 137(138)

Vou cantar-vos ante os anjos, ó Senhor, e ante o vosso templo vou prostrar-me.

Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me.

Eu agradeço vosso amor, vossa verdade, porque fizestes muito mais que prometestes; naquele dia em que gritei, vós me escutastes e aumentastes o vigor da minha alma.

 Os reis de toda a terra hão de louvar-vos quando ouvirem, ó Senhor, vossa promessa. Hão de cantar vossos caminhos e dirão: “Como a glória do Senhor é grandiosa!”

Estendereis o vosso braço em meu auxílio e havereis de me salvar com vossa destra. Completai em mim a obra começada; ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!

Leitura (1 Coríntios 15,1-11 ou 3-8.11)

Leitura da primeira carta de São Paulo aos Coríntios.

 1Quero lembrar-vos, [irmãos], o Evangelho que vos preguei e que recebestes, e no qual estais firmes. 2Por ele sois salvos, se o estais guardando tal qual ele vos foi pregado por mim. De outro modo, teríeis abraçado a fé em vão. 3Com efeito, [transmiti-vos em primeiro lugar aquilo que eu mesmo tinha recebido; a saber: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; 4que foi sepultado; que, ao terceiro dia, ressuscitou, segundo as Escrituras; 5e que apareceu a Cefas e depois aos doze. 6Mais tarde, apareceu a mais de quinhentos irmãos, de uma vez. Destes, a maioria ainda vive e alguns já morreram. 7Depois, apareceu a Tiago e depois apareceu aos apóstolos todos juntos. 8Por último, apareceu também a mim, como a um abortivo]. 9Na verdade, eu sou o menor dos apóstolos, nem mereço o nome de apóstolo, porque persegui a Igreja de Deus. 10É pela graça de Deus que eu sou o que sou. Sua graça para comigo não foi estéril: a prova é que tenho trabalhado mais do que os outros apóstolos – não propriamente eu, mas a graça de Deus comigo. [11É isso, em resumo, o que eu e eles temos pregado e é isso o que crestes.]

Palavra do Senhor.

Evangelho (Lucas 5,1-11)

Aleluia, aleluia, aleluia.

“Vinde após mim!”, o Senhor lhes falou, / “e vos farei pescadores de homens” (Mt 4,19).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

Naquele tempo, 1Jesus estava na margem do lago de Genesaré, e a multidão apertava-se ao seu redor para ouvir a Palavra de Deus. 2Jesus viu duas barcas paradas na margem do lago. Os pescadores haviam desembarcado e lavavam as redes. 3Subindo numa das barcas, que era de Simão, pediu que se afastasse um pouco da margem. Depois, sentou-se e, da barca, ensinava as multidões. 4Quando acabou de falar, disse a Simão: “Avança para águas mais profundas e lançai vossas redes para a pesca”. 5Simão respondeu: “Mestre, nós trabalhamos a noite inteira e nada pescamos. Mas, em atenção à tua palavra, vou lançar as redes”. 6Assim fizeram, e apanharam tamanha quantidade de peixes, que as redes se rompiam. 7Então fizeram sinal aos companheiros da outra barca, para que viessem ajudá-los. Eles vieram, e encheram as duas barcas, a ponto de quase afundarem. 8Ao ver aquilo, Simão Pedro atirou-se aos pés de Jesus, dizendo: “Senhor, afasta-te de mim, porque sou um pecador!” 9É que o espanto se apoderara de Simão e de todos os seus companheiros, por causa da pesca que acabavam de fazer. 10Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão, também ficaram espantados. Jesus, porém, disse a Simão: “Não tenhas medo! De hoje em diante, tu serás pescador de homens”. 11Então levaram as barcas para a margem, deixaram tudo e seguiram a Jesus.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Senhor nosso Deus, que criastes o pão e o vinho para alimento da nossa fraqueza, concedei que se tornem para nós sacramento da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Demos graças ao Senhor por sua bondade, por suas maravilhas em favor dos homens; deu de beber aos que tinham sede, alimentou os que tinham fome (Sl 106,8s).

Depois da Comunhão

Ó Deus, vós quisestes que participássemos do mesmo pão e do mesmo cálice; fazei-nos viver de tal modo unidos em Cristo, que tenhamos a alegria de produzir muitos frutos para a salvação do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(06/02/2022 – Lucas 5,1-11) Para sermos membros ativos e comprometidos com o evangelho precisamos aprender com Pedro a confiarmos em Jesus, fazemos nossa autocrítica diante de nossas escolhas e colocarmos nossa vida a serviço dos demais. Confiar em Jesus não é nada fácil. Pedro demorou a confiar em Jesus, confiava mais em sua experiência. Na autocrítica percebemos onde estamos errando e tomamos a decisão certa. Reconhecer-se pecador e pedir perdão é o início de uma vida nova. Precisamos aprender a nos doar para o reino. Pedro recebeu a missão de ser pescador de homens, deveria considerar todas as pessoas importantes em sua missão. Com confiança no Senhor, façamos nossa autocrítica e avancemos mar adentro em nossa vida cristã, deixemos de lado nossas vontades e acolhamos a vontade do Senhor em nossa vida: sejamos pescadores de homens! Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Ricardo 07/02

São Ricardo foi rei da Inglaterra no século VII. Ele governou esse país europeu e manteve-se em santidade, caridade e vida reta. Sendo assim, a Igreja atesta: sim, mesmo em meio à tentação do poder, pode um governante, junto com sua família, alcançar os santos altares.

Núcleo familiar
São Ricardo teve três filhos, que também foram reconhecidos pela Igreja como santos. Ao descobrir a sua vocação para a vida matrimonial, quis ser santo, mas também quis que seus filhos o fossem, formando uma família santa para Deus. Ele fez, diariamente, a sua opção, porque a santidade passa pela adesão da nossa liberdade. 

Peregrinação, doença e morte
O santo inglês quis fazer uma peregrinação juntamente com os seus filhos chamados Winebaldo, Wilibaldo e Walberga. Mas, ao saírem da Inglaterra rumo à Terra Santa, passaram por Luca, norte da África, onde São Ricardo adoeceu gravemente e faleceu no ano de 722. 

Testemunho
Para os filhos ficaram o testemunho, a alegria do pai, a doação, o homem que em tudo buscou a santidade, não apenas para si, mas para os outros e para seus filhos. São Bonifácio, parente muito próximo, convocou os três filhos de São Ricardo para a evangelização na Germânia. Walberga tornou-se abadessa, Wilibaldo foi sagrado Bispo e Winebaldo fundou um mosteiro. Todos eles, como o pai, viveram a santidade.

Nobreza interior
De família nobre, viveu uma nobreza interior, que precisa ser a de todos os cristãos. Depois do seu reinado, São Ricardo abdicou a coroa e distribuiu esmolas. Os frutos mais próximos que podemos perceber na vida deste santo são seus filhos que, assim como o pai, também foram santos. Ele quis ser santo e batalhou para tal, por isso, assim como Nosso Senhor Jesus Cristo foi, é e continuará sendo, sejamos santos.

A minha oração
Se você é pai ou mãe, ouse rezar assim: Senhor Jesus, pela intercessão de São Ricardo, eu te suplico: conserva-me no caminho de santidade, a ponto de que meus filhos também sejam um dia acolhidos no céu, santos e irrepreensíveis. Amém!”.

São Ricardo, rogai por nós!

Fontes:

  • vatican.va
  • Martirológio Romano
  • Livro “Santos de cada dia” – José Leite, SJ [Editorial A.O. Braga, 2003]
  • Livro “Relação dos Santos e Beatos da Igreja” – Prof. Felipe Aquino [Cléofas 2007]

Outros santos e santas celebrados em 7 de fevereiro:

  • São Máximo, bispo de Turim, na Itália [† s. III]
  • São Parténio, bispo da Turquia [† s. IV]
  • São Moisés, eremita e bispo [† 389]
  • Santa Juliana, viúva de Toscana, região da Itália [† s. IV]
  • São Lourenço, bispo da Itália [† c. 545]
  • São Lucas, jovem eremita da Grécia [† 955]
  • Santo Egídio Maria de São José, religioso dos Frades Menores, na Campânia, Itália [† 1812]
  • São João de Triora (Francisco Maria Lântrua), presbítero dos Frades Menores e mártir na China [† 1816]

Pesquisa e Redação:
Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova

 



Por: CN


Dia 7 de Fevereiro - Segunda-feira

5ª SEMANA COMUM (verde – ofício do dia)

Antífona de Entrada

Entrai, inclinai-vos e prostrai-vos: adoremos o Senhor que nos criou, pois ele é o nosso Deus (Sl 94,6s).

Oração do dia

Velai, ó Deus, sobre a vossa família com incansável amor; e, como só confiamos na vossa graça, guardai-nos sob a vossa proteção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Reis 8,1-7.9-13)

Leitura do primeiro livro dos Reis.

Naqueles dias, 1Salomão convocou, junto de si em Jerusalém, todos os anciãos de Israel, todos os chefes das tribos e príncipes das famílias dos filhos de Israel, a fim de transferir da cidade de Sião, que é Jerusalém, a arca da Aliança do Senhor. 2Todo o Israel reuniu-se em torno de Salomão, no mês de Etanim, ou seja, no sétimo mês, durante a festa. 3Vieram todos os anciãos de Israel, e os sacerdotes tomaram a arca 4e carregaram-na junto com a tenda da reunião, como também todos os objetos sagrados que nela estavam; quem os carregava eram os sacerdotes e os levitas. 5O rei Salomão e toda a comunidade de Israel, reunida em torno dele, imolavam diante da arca ovelhas e bois em tal quantidade, que não se podia contar nem calcular. 6E os sacerdotes conduziram a arca da Aliança do Senhor ao seu lugar, no santuário do templo, ao Santo dos Santos, debaixo das asas dos querubins, 7pois os querubins estendiam suas asas sobre o lugar da arca, cobrindo a arca e seus varais por cima. 9Dentro da arca só havia as duas tábuas de pedra que Moisés ali tinha deposto no monte Horeb, quando o Senhor concluiu a aliança com os filhos de Israel, logo que saíram da terra do Egito. 10Ora, quando os sacerdotes deixaram o santuário, uma nuvem encheu o templo do Senhor, 11de modo que os sacerdotes não puderam continuar as funções porque a glória do Senhor tinha enchido o templo do Senhor. 12Então Salomão disse: “O Senhor disse que habitaria numa nuvem, 13e eu edifiquei uma casa para tua morada, um templo onde vivas para sempre”.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 131(132)

Subi, Senhor, para o lugar de vosso pouso!

Nós soubemos que a arca estava em Éfrata e nos campos de Iaar a encontramos. 

Entremos no lugar em que ele habita, ante o escabelo de seus pés o adoremos!

 

Subi, Senhor, para o lugar de vosso pouso, subi vós, com vossa arca poderosa!

 Que se vistam de alegria os vossos santos, e os vossos sacerdotes, de justiça! 

Por causa de Davi, o vosso servo, não afasteis do vosso ungido a vossa face!

Evangelho (Marcos 6,53-56)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Jesus pregava a Boa-nova, o Reino anunciando, / e curava toda espécie de doenças entre o povo (Mt 4,23).

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.

Naquele tempo, 53tendo Jesus e seus discípulos acabado de atravessar o mar da Galileia, chegaram a Genesaré e amarraram a barca. 54Logo que desceram da barca, as pessoas imediatamente reconheceram Jesus. 55Percorrendo toda aquela região, levavam os doentes deitados em suas camas para o lugar onde ouviam falar que Jesus estava. 56E, nos povoados, cidades e campos aonde chegavam, colocavam os doentes nas praças e pediam-lhe para tocar, ao menos, a barra de sua veste. E todos quantos o tocavam ficavam curados.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Senhor nosso Deus, que criastes o pão e o vinho para alimento da nossa fraqueza, concedei que se tornem para nós sacramento da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Demos graças ao Senhor por sua bondade, por suas maravilhas em favor dos homens; deu de beber aos que tinham sede, alimentou os que tinham fome (Sl 106,8s).

Depois da Comunhão

Ó Deus, vós quisestes que participássemos do mesmo pão e do mesmo cálice; fazei-nos viver de tal modo unidos em Cristo, que tenhamos a alegria de produzir muitos frutos para a salvação do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(07/02/2022 – Marcos 6,53-56) O cristão não pode pautar o seu relacionamento com Cristo apenas nos sinais que acontecem à sua volta. O discípulo faz experiência com Jesus e deseja segui-lo. Quando conhecemos Jesus ficamos fascinados por sua palavra, por suas atitudes, por sua santidade. Este conhecimento nos leva ao desejo de identificação, que exclui qualquer interesse meramente humano. Seguir a Cristo não tem outra vantagem senão a de entregar-se plenamente à vontade do Pai. Nisto consiste a santidade. Para que esta entrega aconteça de um modo generoso precisamos contar sempre com o auxílio do Espírito Santo. Não tenha um relacionamento com as coisas de Deus, mas com Deus mesmo. Neste dia verifique se a sua vida cristã não tem estado pautada apenas naquilo que os olhos conseguem ver e peça ao Senhor a graça de se tornar um discípulo, muito mais do que um expectador. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santa Josefina Bakhita 08/02

Padroeira
Santa Bakhita, padroeira dos escravos e intercessora pelos sequestrados.

Um capítulo de trevas
No Sudão, em 1878, aquela menininha de 9 anos é surpreendida por dois homens que tapam-lhe o caminho e apontam-lhe uma arma. Em seguida a levam consigo, como se rouba uma galinha de um galinheiro. Naquele dia, como se fosse num pesadelo, a menina africana se esquece tudo, até mesmo o próprio nome, assim como o de seus pais, com quem morava.

Escravidão
Os então mercantes mulçumanos decidem rebatizá-la. “Bakhita”, eles a chamam, “afortunada”. Uma ironia para aquela menina que agora se torna mercadoria humana e passa de mão em mão nos mercados de escravos. Um dia, enquanto servia um general turco, lhe é gravada com faca uma “tatuagem” no corpo, 114 cortes e as feridas cobertas de sal para permanecerem evidentes.

A luz
Bakhita sobrevive a tudo até que um raio de luz atinge o inferno. Um oficial italiano, Callisto Legnami, a compra dos traficantes. Nesse dia Bakhita-Afortunada veste pela primeira vez um vestido, entra numa casa, a porta é fechada e 10 anos de brutalidades indescritíveis ficam para trás. O oásis dura dois anos, quando o italiano, que a trata com carinho, é forçado a repatriar sob a pressão da revolução mahdista. Bakhita se recordará daquele momento: “ousei pedir-lhe que me levasse à Itália com ele”. Callisto aceita e, em 1884, Bakhita desembarca na península, onde para a pequena ex-escrava um destino inimaginável a espera. Ali, ela se tornou amiga e também babá de Alice, a filha mais nova do casal que estava nascendo.

Providência de Deus
Como, conforme Romanos 8,28, “tudo concorre para o bem dos que amam a Deus”, em 1888 o casal que a hospeda viaja. Durante 9 meses Bakhita e Alice são confiadas às Irmãs Canossianas de Veneza. Ela conhece Jesus, aprende o catecismo e, em 9 de janeiro de 1890, Bakhita recebe o Batismo com o nome de Giuseppina Margherita Fortunata. Na mesma ocasião também recebe o sacramento do Crisma e a Primeira Comunhão.

Opção pela vida religiosa
Com 24 anos, em 1893, entra no noviciado das Canossianas. Três anos depois profere os votos. Durante 45 anos, foi cozinheira, sacristã e, acima de tudo, uma porteira do convento de Schio, onde agia com bondade. Carinhosamente, ela chamava a Deus como seu patrão, “o meu Patrão”, ela dizia. Foi conhecida por muitos pela alegria e pela paz que comunicava.

Irmã chocolate
Conta-se que, por Bakhita viver no país europeu e em meio à realidade de pessoas com cor de pele clara, as crianças da época a chamavam carinhosamente de “irmã de chocolate”.  Isso também por que ela distribuia doçura em sorrisos e atitudes.

Beijo as mãos aos negreiros
Para todo o convento de Schio é um dia de luto quando Giuseppina Bakhita morre aos 8 de fevereiro de 1947 por pneumonia. Foi realmente ‘afortunada’ a sua vida e o dirá ela mesma: “Se encontrasse aqueles negreiros que me sequestraram e mesmo aqueles que me torturaram, eu me colocaria de joelhos para beijar as suas mãos, porque se tudo isso não tivesse acontecido, eu não seria agora cristã e religiosa”.

Devoção 
São João Paulo II à canonizou em 1 de outubro de 2000. Bakhita tornou-se então uma santa da Família Canossiana (Congregação fundada S. Madalena de Canossa). Os filhos e filhas da Caridade (Canossianos) nasceram na Itália. Depois de ir em missão para vários países, os Canossianos também se instalaram o Brasil, em 1948. Hoje são mais de 2 mil Irmãs em vários países, inclusive no Sudão. E no Brasil são 45 irmãs.

A minha oração
“Santa Bakhita, seu nome assim foi escrito nas palmas das mãos de Deus no seu Batismo, por isso, eu peço a sua ajuda em cada situação em que eu fui sequestrado(a) de mim mesmo(a). Tapam-me os olhos da esperança e, por vezes, não vejo horizontes. Ajuda-me, com sua intercessão junto à Jesus, para que eu receba novas vestes da alma e que eu seja livre. Amém.”

Santa Bakhita, rogai por nós!

No vídeo, conheça 10 fatos sobre a vida de Santa Bakhita

Fontes:

  • Canossianas – Congregação dos Filhos e Filhas da Caridade
  • vatican.va
  • Martirológio Romano
  • Livro “Santos de cada dia” – José Leite, SJ [Editorial A.O. Braga, 2003]

Outros santos e santas celebrados em 8 de fevereiro:

  • Santos mártires monges do mosteiro de Die, em Istambul, na Turquia, que foram cruelmente assassinados. [† 485]
  • São Jacuto, abade, construtor de mosteiro [† s. VI]
  • Santo Honorato, bispo em Milão, Itália [† 570]
  • São Nicécio, bispo na França [† 610]
  • Santo Estêvão, abade, fundador da Ordem de Grandmont, na França [† 1124]
  • São Jerónimo Emiliano, fundador da Congregação dos Clérigos Regrantes de Somasca, na Itália [† 1537]

Pesquisa e Redação:
Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova



Por: CN


Dia 8 de Fevereiro - Terça-feira

V SEMANA DO TEMPO COMUM* (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada

Entrai, inclinai-vos e prostrai-vos: adoremos o Senhor que nos criou, pois ele é o nosso Deus (Sl 94,6s).

Oração do dia

Velai, ó Deus, sobre a vossa família com incansável amor; e, como só confiamos na vossa graça, guardai-nos sob a vossa proteção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Reis 8,22-23.27-30)

Leitura do primeiro livro dos Reis

Naqueles dias, 22Salomão pôs-se de pé diante do altar do Senhor, na presença de toda a assembleia de Israel, estendeu as mãos para o céu e disse: 23“Ó Senhor, Deus de Israel, não há Deus igual a ti nem no mais alto dos céus nem aqui embaixo na terra; tu és fiel à tua misericordiosa aliança com teus servos, que andam na tua presença de todo o seu coração. 27Mas será que Deus pode realmente morar sobre a terra? Se os mais altos céus não te podem conter, muito menos esta casa que eu construí! 28Mas atende, Senhor meu Deus, à oração e à súplica do teu servo e ouve o clamor e a prece que ele faz hoje em tua presença. 29Teus olhos estejam abertos noite e dia sobre esta casa, sobre o lugar do qual disseste: ‘Aqui estará o meu nome!’ Ouve a oração que o teu servo te faz neste lugar. 30Ouve as súplicas de teu servo e de teu povo Israel, quando aqui orarem. Escuta-os do alto da tua morada, no céu, escuta-os e perdoa!”

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 83(84)

Quão amável, ó Senhor, é vossa casa!

Minha alma desfalece de saudades e anseia pelos átrios do Senhor! Meu coração e minha carne rejubilam e exultam de alegria no Deus vivo!

 Mesmo o pardal encontra abrigo em vossa casa, e a andorinha ali prepara o seu ninho, para nele seus filhotes colocar: vossos altares, ó Senhor Deus do universo! Vossos altares, ó meu rei e meu Senhor!

Felizes os que habitam vossa casa; para sempre haverão de vos louvar! Olhai, ó Deus, que sois a nossa proteção, vede a face do eleito, vosso ungido!

Na verdade, um só dia em vosso templo vale mais do que milhares fora dele! Prefiro estar no limiar de vossa casa a hospedar-me na mansão dos pecadores!

Evangelho (Marcos 7,1-13)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Inclinai meu coração às vossas advertências e dai-me a vossa lei como um presente valioso! (Sl 118,36.29)

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 1os fariseus e alguns mestres da Lei vieram de Jerusalém e se reuniram em torno de Jesus. 2Eles viam que alguns dos seus discípulos comiam o pão com as mãos impuras, isto é, sem as terem lavado. 3Com efeito, os fariseus e todos os judeus só comem depois de lavar bem as mãos, seguindo a tradição recebida dos antigos. 4Ao voltar da praça, eles não comem sem tomar banho. E seguem muitos outros costumes que receberam por tradição: a maneira certa de lavar copos, jarras e vasilhas de cobre. 5Os fariseus e os mestres da Lei perguntaram então a Jesus: “Por que os teus discípulos não seguem a tradição dos antigos, mas comem o pão sem lavar as mãos?” 6Jesus respondeu: “Bem profetizou Isaías a vosso respeito, hipócritas, como está escrito: ‘Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim. 7De nada adianta o culto que me prestam, pois as doutrinas que ensinam são preceitos humanos’. 8Vós abandonais o mandamento de Deus para seguir a tradição dos homens”. 9E dizia-lhes: “Vós sabeis muito bem como anular o mandamento de Deus a fim de guardar as vossas tradições. 10Com efeito, Moisés ordenou: ‘Honra teu pai e tua mãe’. E ainda: ‘Quem amaldiçoa o pai ou a mãe deve morrer’. 11Mas vós ensinais que é lícito alguém dizer a seu pai e à sua mãe: ‘O sustento que vós poderíeis receber de mim é Corban, isto é, consagrado a Deus’. 12E essa pessoa fica dispensada de ajudar seu pai ou sua mãe. 13Assim vós esvaziais a palavra de Deus com a tradição que vós transmitis. E vós fazeis muitas outras coisas como estas”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Senhor nosso Deus, que criastes o pão e o vinho para alimento da nossa fraqueza, concedei que se tornem para nós sacramento da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Demos graças ao Senhor por sua bondade, por suas maravilhas em favor dos homens; deu de beber aos que tinham sede, alimentou os que tinham fome (Sl 106,8s).

Depois da Comunhão

Ó Deus, vós quisestes que participássemos do mesmo pão e do mesmo cálice; fazei-nos viver de tal modo unidos em Cristo, que tenhamos a alegria de produzir muitos frutos para a salvação do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.

Santo do Dia / Comemoração (SÃO JERÔNIMO EMILIANI)

Jerônimo Emiliani, de nobre família, nasceu em Veneza, Itália, em 1486. Sua juventude foi bastante tumultuada, com comportamentos mundanos e desregrados. Desde os quinze anos serviu como soldado e durante muito tempo foi mantido como prisioneiro pelo exército imperial de Treviso. Neste período, ele foi envolvido numa forte experiência de conversão. Atormentado pela memória de seus pecados, reconheceu em Cristo Crucificado o amor misericordioso do Pai. Quando saiu em liberdade, se desfez de toda a fortuna e se consagrou a uma missão muito especial, baseada na revelação da paternidade divina: compartilhar e viver em comunidade com os órfãos, os pobres e os doentes. Assim, em 1531 fundou um instituto de religiosos na cidade de Somasca, Itália. Logo foram chamados de "padres Somascos". Jerônimo Emiliani permaneceu leigo e dedicou sua existência a Deus e à caridade. Seus trabalhos solidários se estendiam aos doentes e miseráveis como também as crianças órfãs e às prostitutas. A motivação da sua vida espiritual foi o desejo de devolver a Igreja ao estado de santidade das primeiras comunidades cristãs. Este mesmo ideal determinou o modo de organizar a vida das casas que acolhiam os órfãos. O grupo religioso se destacou por proporcionar educação gratuita aos menores abandonados e órfãos. Dos muitos colaboradores que se aproximaram dele, alguns tomaram a decisão de seguir o seu estilo de vida. Assim nascia a Companhia dos Servos dos Pobres. Prestes a morrer, Jerônimo Emiliani transmitiu a seus discípulos um testamento que sintetizava sua experiência espiritual e representava, ao mesmo tempo, um itinerário de vida cristã: "Segui o caminho do Crucificado, desprezai a iniqüidade, amai-vos uns aos outros e servi aos pobres". Jerônimo Emiliani faleceu na cidade de Somasca, Itália, no dia 8 de fevereiro de 1537, vitimado pela peste que contraiu servindo aos doentes durante uma epidemia que se alastrou na cidade. Apesar disso cuidou dos enfermos até os últimos momentos de sua vida. O papa Santo Pio V, em 1568 oficializou a Ordem dos Religiosos de Somasca. Jerônimo Emiliani foi canonizado em 1767 e o dia 8 de Fevereiro escolhido para a sua homenagem. Em 1928, o Papa Pio XI o declarou Padroeiro dos órfãos e das crianças abandonadas.




Reflexão sobre o Evangelho:
(08/02/2022 – Marcos 7,1-13) As tradições e costumes são bons quando nos ajudam a viver o mandamento do amor a Deus e ao próximo. Muitas pessoas, no entanto, muito religiosas buscam agradar a Deus apenas cumprindo normas e costumes que receberam por tradição, mas sem colocar ai o seu coração e a sua vida. Jesus nos adverte para estarmos atentos à vontade de Deus em cada situação que a vida nos apresenta. O Senhor adverte aos Mestres da Lei e a cada um de nós: “Este povo me honra com os lábios, mas seus corações estão longe de mim”. Jesus não nos quer vivendo na hipocrisia, no julgamento da fé dos outros quando não estamos dispostos a viver o que nos pede o Senhor. Deus não nos quer usando máscaras, mostrando ser uma coisa, quando somos outra. Hoje peçamos a Deus a graça de sermos fiéis à sua palavra e aos seus mandamentos por amor a Ele e ao próximo. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santa Apolônia 09/02

Dia 9 de Fevereiro - Quarta-feira

V SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada

Entrai, inclinai-vos e prostrai-vos: adoremos o Senhor que nos criou, pois ele é o nosso Deus (Sl 94,6s).

Oração do dia

Velai, ó Deus, sobre a vossa família com incansável amor; e, como só confiamos na vossa graça, guardai-nos sob a vossa proteção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Reis 10,1-10)

Leitura do primeiro livro dos Reis

Naqueles dias, 1a rainha de Sabá, tendo ouvido falar – para a glória do Senhor – da fama de Salomão, veio prová-lo com enigmas. 2Chegou a Jerusalém com numerosa comitiva, com camelos carregados de aromas e enorme quantidade de ouro e pedras preciosas. Apresentou-se ao rei Salomão e expôs-lhe tudo o que tinha em seu pensamento. 3Salomão soube responder a todas as suas perguntas: para ele nada houve tão obscuro que não pudesse esclarecer. 4Quando a rainha de Sabá viu toda a sabedoria de Salomão, a casa que tinha construído, 5os manjares da sua mesa, os cortesãos sentados em ordem à mesa, as diversas classes dos que o serviam e suas vestes, os copeiros, os holocaustos que ele oferecia no templo do Senhor, ficou pasmada e disse ao rei: 6“Realmente era verdade o que eu ouvi no meu país a respeito de tuas palavras e de tua sabedoria! 7Eu não queria acreditar no que diziam, até que vim e vi com os meus próprios olhos, e reconheci que não me tinham dito nem a metade. Tua sabedoria e tua riqueza são muito maiores do que a fama que chegara aos meus ouvidos. 8Feliz a tua gente, felizes os teus servos que gozam sempre da tua presença e que ouvem a tua sabedoria! 9Bendito seja o Senhor, teu Deus, a quem agradaste, que te colocou sobre o trono de Israel, porque o Senhor amou Israel para sempre e te constituiu rei para governares com justiça e equidade”. 10Depois ela deu ao rei cento e vinte talentos de ouro e grande quantidade de aromas e pedras preciosas. Nunca mais foi trazida tanta quantidade de aromas como a que a rainha de Sabá deu ao rei Salomão.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 36(37)

O justo tem nos lábios o que é sábio.

Deixa aos cuidados do Senhor o teu destino; confia nele, e com certeza ele agirá. Fará brilhar tua inocência como a luz e o teu direito como o sol do meio-dia.

O justo tem nos lábios o que é sábio, sua língua tem palavras de justiça; traz a aliança do seu Deus no coração, e seus passos não vacilam no caminho.

A salvação dos piedosos vem de Deus; ele os protege nos momentos de aflição.  O Senhor lhes dá ajuda e os liberta, defende-os e protege-os contra os ímpios, e os guarda porque nele confiaram.

Evangelho (Marcos 7,14-23)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Vossa Palavra é a verdade; / santificai-nos na verdade! (Jo 17,17) 

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 14Jesus chamou a multidão para perto de si e disse: “Escutai todos e compreendei: 15o que torna impuro o homem não é o que entra nele, vindo de fora, mas o que sai do seu interior. 16Quem tem ouvidos para ouvir, ouça”. 17Quando Jesus entrou em casa, longe da multidão, os discípulos lhe perguntaram sobre essa parábola. 18Jesus lhes disse: “Será que nem vós compreendeis? Não entendeis que nada do que vem de fora e entra numa pessoa pode torná-la impura, 19porque não entra em seu coração, mas em seu estômago e vai para a fossa?” Assim Jesus declarava que todos os alimentos eram puros. 20Ele disse: “O que sai do homem, isso é que o torna impuro. 21Pois é de dentro do coração humano que saem as más intenções, imoralidades, roubos, assassínios, 22adultérios, ambições desmedidas, maldades, fraudes, devassidão, inveja, calúnia, orgulho, falta de juízo. 23Todas essas coisas más saem de dentro, e são elas que tornam impuro o homem”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Senhor nosso Deus, que criastes o pão e o vinho para alimento da nossa fraqueza, concedei que se tornem para nós sacramento da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Demos graças ao Senhor por sua bondade, por suas maravilhas em favor dos homens; deu de beber aos que tinham sede, alimentou os que tinham fome (Sl 106,8s).

Depois da Comunhão

Ó Deus, vós quisestes que participássemos do mesmo pão e do mesmo cálice; fazei-nos viver de tal modo unidos em Cristo, que tenhamos a alegria de produzir muitos frutos para a salvação do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(09/02/2022 – Marcos 7,14-23) Jesus não aprova a interpretação restritiva da lei que era feita pelos fariseus. Ele contesta o fato de colocarem no mesmo nível as normas que derivam da aliança de tantos pequenos preceitos observados com escrúpulo. A impureza não está fora, mas sim colocada pelo inimigo de nossas almas no coração do ser humano. Não existem alimentos impuros, nem pessoas impuras por critérios meramente exteriores. A impureza está no coração quando nos deixamos conduzir pelos pecados capitais (soberba, ira, luxúria, gula, inveja, avareza e preguiça). Estes pecados estão na origem de ações impuras que nos afastam de Deus e do próximo. Uma vida espiritual agradável a Deus consiste na superação dessas forças negativas que existem em nós. Cuidemos do nosso interior, dos nossos pensamentos, para nos deixarmos conduzir pelas virtudes e não pelos vícios. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santa Escolástica 10/02

“Quem ama mais, pode mais”
Este desafio aconteceu com Bento de Núrsia, mas a vencedora foi sua irmã gêmea, Escolástica, que se consagrou ao Senhor desde muito jovem. Vivendo à sombra do irmão, foi sempre fiel intérprete da sua regra.

Tempo na história
Presume-se que Escolástica, primeira monja beneditina, viveu entre os anos 480 e 543. Natural de Núrsia, região italiana da Úmbria. Foi uma dócil aluna de Bento, do qual recebeu a sabedoria do coração, a ponto de superar seu mestre: é o que narra São Gregório Magno nos seus “Diálogos”, único texto de referência com poucas menções sobre a vida desta santa. Ele descreve ainda um particular episódio, no qual ela revela uma acentuada personalidade humana e grande profundidade espiritual.

Vocação religiosa, nas pegadas do irmão
Segundo a história de Escolástica, diz-se que era descendente de uma antiga família de Senadores romanos. Sua mãe, Cláudia, morreu logo depois do parto dos gêmeos. Com 12 anos, foi mandada a Roma, junto com seu irmão Bento, onde ficaram escandalizados pela vida desregrada da cidade. Bento tornou-se eremita, por primeiro, enquanto Escolástica pediu ao pai para dedicar-se à vida religiosa. Antes, entrou para um mosteiro, próximo de Núrsia, e, depois, transferiu-se para Subiaco, seguindo o irmão, que havia fundado a Abadia de Monte Cassino, ao leste de Nápoles. Ali, em apenas sete quilômetros de distância, fundou o mosteiro de Piumarola, onde, com as coirmãs, seguiu a Regra de São Bento. Deu, portanto, origem ao ramo feminino da Ordem dos Beneditinos.

A regra do silêncio
Era normal para Escolástica recomendar a observância da regra do silêncio e evitar conversas com pessoas estranhas no mosteiro, mesmo se fossem visitantes devotos. Ela costumava repetir: “Fiquem em silêncio ou falem de Deus, pois o que, neste mundo, pode ser tão digno para se falar senão sobre Ele?”. Escolástica gostava de falar, a respeito de Deus, sobretudo com o irmão Bento, com o qual se encontrava uma vez por ano. O local onde faziam diálogos espirituais era uma casinha, situada no meio da estrada entre os dois mosteiros.

O milagre que desafiou Bento
São Gregório Magno narra que, no último dos seus encontros, datado de 6 de fevereiro de 543, pouco antes da sua morte, Escolástica pediu ao irmão para prolongar a conversa até na manhã do dia seguinte, mas Bento se opôs para não violar a Regra. Então, Escolástica implorou ao Senhor para não deixar o irmão partir, debulhando-se em pranto. A seguir, um temporal inesperado e violento obrigou Bento a ficar com ela, levando-os a conversarem toda a noite.

A primeira reação de Bento com o temporal improviso foi, porém, de contrariedade: “Que Deus onipotente possa lhe perdoar, irmã. O que você fez?”. E Escolástica respondeu: “Eu lhe implorei para ficar e você não me ouviu; pedi a Deus e Ele me atendeu. Agora, pode ir, se quiser; deixe-me e volte ao seu mosteiro”. Foi uma espécie de revanche da irmã, que não pôde se entristecer pelo amadíssimo irmão, pois ele mesmo lhe havia ensinado a se dirigir a Deus, com todas as forças, durante as dificuldades. Assim se destacaram os dotes femininos de Escolástica: docilidade, perseverança e também audácia ao obter o que desejava fortemente.

Unidos em Deus, na vida e na morte
Três dias depois deste encontro, segundo São Gregório, Bento recebeu a notícia da morte da irmã com um sinal divino: viu a alma da sua irmã subir ao céu em forma de uma pomba branca. Então, quis enterrá-la na sepultura que havia preparado para si, onde também foi enterrado, pouco tempo depois. “Como seus pensamentos sempre estiveram voltados para Deus, era justo seus corpos também ficassem unidos na mesma sepultura”.

Repercussão da santidade
Hoje, quem visita a majestosa Abadia de Monte Cassino, após 15 séculos de história, pode fazer a experiência de estar diante do túmulo dos Santos irmãos, os pioneiros de um grande número de seguidores de Deus.

Intercessora e patrona
É invocada como intercessora contra tempestades, chuvas e relâmpagos. Também intercessora pelas crianças que sofrem convulsões. Tradicionalmente patrona dos mosteiros beneditinos. 

A minha oração
“Santa Escolástica, pelo mistério da comunhão dos santos, ouso lhe pedir a graça de silenciar e não procurar conversas que não me levem para as ‘coisas do alto.’ Peço-te a graça de, no ambiente onde eu vivo e trabalho, ser um instrumento da paz, e amar aos meus irmãos como você amou São Bento, seu irmão gêmeo. Amém.”

Santa Escolástica, rogai por nós!

Fontes:

  • vatican.va
  • Martirológio Romano
  • Liturgia das Horas
  • Diálogos – São Gregório Magno

Outros santos e santas celebrados em 10 de fevereiro:

  • Santos Caralampo, Porfírio, Dauto e três mulheres, mártires na Turquia [† s. III]
  • Santos Zótico e Amâncio, mártires em Roma [† s. III/IV]
  • São Silvano, bispo na Itália [† s. IV]
  • São Troiano, bispo na França [† 550]
  • São Protádio, bispo na França [† 624]
  • Santa Austreberta, virgem e abadessa na França [† 704]
  • São Guilherme, eremita cujo exemplo deu origem a muitas congregações na Itália [† 1157]
  • Santa Clara, viúva, que viveu penitência, mortificação da carne e jejuns na Itália [† 1324/1329]
  • São José Sánchez del Rio, mártir no México [† 1927]

Pesquisa e Redação:
Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova



Por: CN


Dia 10 de Fevereiro - Quinta-feira

SANTA ESCOLÁSTICA VIRGEM E FUNDADORA (Branco, Pref. comum ou das virgens – Ofício da Memória)

Antífona de Entrada

Exultemos de alegria, pois o Senhor do universo amou esta virgem santa e gloriosa.

Oração do dia

Celebrando a festa de santa Escolástica, nós vos pedimos, ó Deus, a graça de imitá-la, servindo-vos com caridade perfeita e alegrando-nos com os sinais do vosso amor. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Reis 11,4-13)

Leitura do primeiro livro dos Reis

4Quando Salomão ficou velho, suas mulheres desviaram o seu coração para outros deuses e seu coração já não pertencia inteiramente ao Senhor, seu Deus, como o do seu pai, Davi. 5Salomão prestou culto a Astarte, deusa dos sidônios, e a Melcom, ídolo dos amonitas. 6Ele fez o que desagrada ao Senhor e não lhe foi inteiramente fiel, como seu pai, Davi. 7Foi então que Salomão construiu um santuário para Camos, ídolo de Moab, no monte que está defronte de Jerusalém, e para Melcom, ídolo dos amonitas. 8Fez o mesmo para todas as suas mulheres estrangeiras, as quais queimavam incenso e ofereciam sacrifícios aos seus deuses. 9Então, o Senhor irritou-se contra Salomão, porque o seu coração tinha se desviado do Senhor, Deus de Israel, que lhe tinha aparecido duas vezes 10e lhe proibira expressamente seguir a outros deuses. Mas ele não obedeceu à ordem do Senhor. 11E o Senhor disse a Salomão: “Já que procedeste assim e não guardaste a minha aliança nem as leis que te prescrevi, vou tirar-te o reino e dá-lo a um teu servo. 12Mas, por amor de teu pai, Davi, não o farei durante a tua vida; é da mão de teu filho que o arrebatarei. 13Não te tirarei o reino todo, mas deixarei ao teu filho uma tribo, por consideração para com meu servo Davi e para com Jerusalém, que escolhi”.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 105(106)

Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos, segundo o amor que demonstrais ao vosso povo!

Felizes os que guardam seus preceitos e praticam a justiça em todo o tempo! Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos, pelo amor que demonstrais ao vosso povo! 

Misturaram-se, então, com os pagãos e aprenderam seus costumes depravados. Aos ídolos pagãos prestaram culto, que se tornaram armadilha para eles. 

Pois imolaram até mesmo os próprios filhos, sacrificaram suas filhas aos demônios. Acendeu-se a ira de Deus contra o seu povo, e o Senhor abominou a sua herança.

Evangelho (Marcos 7,24-30)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Acolhei docilmente a Palavra semeada em vós, meus irmãos; ela pode salvar vossas vidas! (Tg 1,21) 

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 24Jesus saiu e foi para a região de Tiro e Sidônia. Entrou numa casa e não queria que ninguém soubesse onde ele estava. Mas não conseguiu ficar escondido. 25Uma mulher, que tinha uma filha com um espírito impuro, ouviu falar de Jesus. Foi até ele e caiu a seus pés. 26A mulher era pagã, nascida na Fenícia da Síria. Ela suplicou a Jesus que expulsasse de sua filha o demônio. 27Jesus disse: “Deixa primeiro que os filhos fiquem saciados, porque não está certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo aos cachorrinhos”. 28A mulher respondeu: “É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem as migalhas que as crianças deixam cair”. 29Então Jesus disse: “Por causa do que acabas de dizer, podes voltar para casa. O demônio já saiu de tua filha”. 30Ela voltou para casa e encontrou sua filha deitada na cama, pois o demônio já havia saído dela.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Fazei-nos, ó Pai, alcançar os frutos dos dons que vos consagramos, e, a exemplo de santa Escolástica, sejamos purificados de todo mal e orientados para uma vida nova. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

As cinco virgens prudentes, ao tomarem suas lâmpadas, levaram óleo consigo. Ouviu-se um grito na noite: Eis que chega o esposo, ide ao encontro de Cristo! (Mt 25,4.6)

Depois da Comunhão

Ó Pai, que a comunhão do Corpo e Sangue do vosso Filho nos desprenda das coisas perecíveis para que, a exemplo de santa Escolástica, sempre mais vos amemos na terra e vos contemplemos eternamente no céu. Por Cristo, nosso Senhor.

Santo do Dia / Comemoração (SANTA ESCOLÁSTICA)

O nome de Santa Escolástica, irmã de São Bento, nos leva para o século V, para o primeiro mosteiro feminino ocidental, fundamentado na vida em comum, conceito introduzido na vida dos monges por ele. Foi o primeiro a orientar para servir a Deus não "fugindo do mundo" através da solidão ou da penitência itinerante, como os monges orientais, mas vivendo em comunidade duradoura e organizada, e dividindo rigorosamente o próprio tempo entre a oração, trabalho ou estudo e repouso. Escolástica e Bento, irmãos gêmeos, nasceram em Nórcia, região central da Itália, em 480. Eram filhos de nobres, o pai Eupróprio ficou viúvo quando eles nasceram, pois a esposa morreu durante o parto. Ainda jovem Escolástica se consagrou a Deus com o voto de castidade, antes mesmo do irmão, que estudava retórica em Roma. Mais tarde, Bento fundou o mosteiro de Monte Cassino criando a Ordem dos monges beneditinos. Escolástica, inspirada por ele, fundou um mosteiro, de irmãs, com um pequeno grupo de jovens consagradas. Estava criada a Ordem das beneditinas, que recebeu este nome em homenagem ao irmão, seu grande incentivador e que elaborou as Regras da comunidade. São muito poucos os dados da vida de Escolástica, e foram escritos quarenta anos depois de sua morte, pelo o santo papa Gregório Magno, que era um beneditino. Ele recolheu alguns depoimentos de testemunhas vivas para o seu livro "Diálogos" e escreveu sobre ela apenas como uma referência na vida de Bento, mais como uma sombra do grande irmão, pai dos monges ocidentais. Nesta página expressiva contou que, mesmo vivendo em mosteiros próximos, os dois irmãos só se encontravam uma vez por ano, para manterem o espírito de mortificação e elevação da experiência espiritual. Isto ocorria na Páscoa e numa propriedade do mosteiro do irmão. Certa vez, Escolástica foi ao seu encontro acompanhada por um pequeno grupo de irmãs, quando Bento chegou também acompanhado por alguns discípulos. Passaram todo o dia conversando sobre assuntos espirituais e sobre as atividades da Igreja. Quando anoiteceu, Bento, muito rigoroso às Regras disse à irmã que era hora de se despedirem. Mas Escolástica pediu que ficasse para passarem a noite, todos juntos, conversando e rezando. Bento se manteve intransigente dizendo que deveria ir para suas obrigações. Neste momento ela se pôs a rezar com tal fervor que uma grande tempestade se formou com raios e uma chuva forte caiu a noite toda, e ele teve de ficar. Os dois irmãos puderam conversar a noite inteira. No dia seguinte o sol apareceu, eles se despediram e cada grupo voltou para o seu mosteiro. Essa seria a última vez que os dois se veriam. Três dias depois, em seu mosteiro Bento recebeu a notícia da morte de Escolástica, enquanto rezava olhando para o céu, viu a alma de sua irmã, penetrar no paraíso em forma de pomba. Bento mandou buscar o seu corpo e o colocou na sepultura que havia preparado para si. Ela morreu em 10 de fevereiro de 547, quarenta dias antes que seu venerado irmão Bento. Escolástica foi considerada a primeira monja beneditina e Santa, pela Igreja que escolheu o dia de sua morte para as homenagens litúrgicas.




Reflexão sobre o Evangelho:
(10/02/2022 – Marcos 7,24-30) A mulher pagã que se aproxima de Jesus não se importa muito com sua doutrina, quer apenas um milagre. O Senhor nem mesmo a escuta, não lhe dá crédito, não quer ser confundido com um milagreiro, não quer ambiguidade em sua ação. A mulher não desanima e admite que só está ali por causa de sua necessidade. Ela não se ofende com a resposta de Jesus e reconhece o seu lugar. Muitas vezes, por já termos desfrutado do pão dos filhos, acabamos perdendo o sentido correto de aprecia-lo e já nem temos mais para com Ele a devida atenção. Para valorizarmos o pão dos filhos que recebemos precisamos aprender a amar, sofrer, desejar, pedir, crer e esperar. A humildade move o coração de Deus que nos concede em profusão aquilo que precisamos. Busquemos uma vida humilde em todas as circunstâncias da nossa vida para fazermos a vontade de Deus antes que a nossa. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Nossa Senhora de Lourdes 11/02

Intercessora pelos doentes
A Santíssima Virgem Maria, a Mãe de JESUS, é, por excelência, santa entre os santos. Nas suas dezenas de aparições reconhecidas pela Santa Igreja Católica está a de Lourdes. A partir dessa aparição, Nossa Senhora, neste título de Lourdes, é invocada por fiéis de várias partes do mundo, que a apresentam situações de saúde, tornando-se assim, a padroeira dos doentes.

Aparição
Foi no ano de 1858 que a Virgem Santíssima apareceu 18 vezes nas cercanias de Lourdes, França, na gruta Massabielle, a uma jovem chamada Santa Marie-Bernard Soubirous ou Santa Bernadete. Essa santa deixou por escrito um testemunho que entrou para o ofício das leituras de 11 de fevereiro.

Escritos
“Certo dia, fui com duas meninas às margens do Rio Gave buscar lenha. Ouvi um barulho, voltei-me para o prado, mas não vi movimento nas árvores. Levantei a cabeça e olhei para a gruta. Vi, então, uma senhora vestida de branco; tinha um vestido alvo com uma faixa azul celeste na cintura e uma rosa de ouro em cada pé, da cor do rosário que trazia com ela. Somente na terceira vez, a Senhora me falou e perguntou-me se eu queria voltar ali durante quinze dias. Durante quinze dias lá, voltei; e a Senhora apareceu-me todos os dias, com exceção de uma segunda e uma sexta-feira. Repetiu-me, vária vezes, que dissesse aos sacerdotes para construir, ali, uma capela. Ela mandava que fosse à fonte para lavar-me e que rezasse pela conversão dos pecadores. Muitas e muitas vezes perguntei-lhe quem era, mas ela apenas sorria com bondade. Finalmente, com braços e olhos erguidos para o céu, disse-me que era a Imaculada Conceição”.

Conversão para os pecadores
Maria, a intercessora, modelo da Igreja, imaculada, concebida sem pecado, nessa aparição, pediu o essencial para a nossa felicidade: a conversão para os pecadores. Ela pediu a conversão dos pecadores pela oração, conversão e penitência.

Contexto
Isso aconteceu após 4 anos da proclamação do Dogma da Imaculada Conceição. Deus quis e Sua Providência Santíssima também demonstrou, dessa forma, a infalibilidade da Igreja, que chancela do céu essa aparição da Virgem Maria em Lourdes, os milagres que aconteceram e continuam a acontecer naquele local, lá onde as multidões afluem, o clero e vários Papas estiveram.

Oração – proteção e refúgio
“Sob a Tua proteção procuramos refúgio, Virgem Imaculada de Lourdes, que és o modelo perfeito da criação segundo o plano original de Deus. A Ti, neste dia, confiamos os doentes, os idosos, as pessoas sozinhas: alivia o seu sofrimento, enxuga as suas lágrimas e obtém para cada um a força necessária para realizar a vontade de Deus. Sê o amparo de todos que aliviam, dia após dia, os sofrimentos destes irmãos. E ajuda-nos a crescer no conhecimento de Cristo, que, com a Sua morte e ressurreição, venceu o poder do mal e da morte.”

Nossa Senhora de Lourdes, intercede por nós!

Fontes:

  • Livro – Devocionário de Nossa Senhora de Lourdes [Ed CN]
    loja.cancaonova.com/livro-devocionario-nossa-senhora-de-lourdes
  • vatican.va
  • Martirológio Romano
  • Liturgia das Horas

Outros santos e santas celebrados em 11 de fevereiro:

  • Santa Soter, virgem e mártir em Roma [† c. 304]
  • São Castrense, mártir na Itália [† data inc.]
  • São Secundino, bispo na Itália [† s. V/VI]
  • São Severino, abade na França [† s. VI]
  • São Gregório II, papa [† 731]
  • São Pascoal I, papa [† 824]
  • Santo Ardão, abade na França [† 1066]
  • São Pedro Maldonado, presbítero e mártir, morto com golpe na cabeça enquanto celebrava Missa [† 1937]

Pesquisa e Redação:
Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova



Por: CN


Dia 11 de Fevereiro - Sexta-feira

V SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada

Entrai, inclinai-vos e prostrai-vos: adoremos o Senhor que nos criou, pois ele é o nosso Deus (Sl 94,6s).

Oração do dia

Velai, ó Deus, sobre a vossa família com incansável amor; e, como só confiamos na vossa graça, guardai-nos sob a vossa proteção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Reis 11,29-32; 12,19)

Leitura do primeiro livro dos Reis

29Aconteceu, naquele tempo, que, tendo Jeroboão saído de Jerusalém, veio ao seu encontro o profeta Aías, de Silo, coberto com um manto novo. Os dois achavam-se sós no campo. 30Aías, tomando o manto novo que vestia, rasgou-o em doze pedaços 31e disse a Jeroboão: “Toma para ti dez pedaços. Pois assim fala o Senhor, Deus de Israel: Eis que vou arrancar o reino das mãos de Salomão e te darei dez tribos. 32Mas ele ficará com uma tribo, por consideração para com meu servo Davi e para com Jerusalém, cidade que escolhi dentre todas as tribos de Israel”. 12,19Israel rebelou-se contra a casa de Davi até o dia de hoje.

Palavra do Senhor.

Leitura (80(81))

Ouve, meu povo, porque eu sou o teu Deus!

Em teu meio não exista um deus estranho, nem adores a um deus desconhecido! Porque eu sou o teu Deus e teu Senhor,  que da terra do Egito te arranquei.

Mas meu povo não ouviu a minha voz,  Israel não quis saber de obedecer-me. Deixei, então, que eles seguissem seus caprichos,  abandonei-os ao seu duro coração. 

Quem me dera que meu povo me escutasse! Que Israel andasse sempre em meus caminhos! Seus inimigos, sem demora, humilharia e voltaria minha mão contra o opressor.

Evangelho (Marcos 7,31-37)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Abri-nos, ó Senhor, o coração para ouvirmos a Palavra de Jesus! (At 16,14) 

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 31Jesus saiu de novo da região de Tiro, passou por Sidônia e continuou até o mar da Galileia, atravessando a região da Decápole. 32Trouxeram então um homem surdo, que falava com dificuldade, e pediram que Jesus lhe impusesse a mão. 33Jesus afastou-se com o homem para fora da multidão; em seguida, colocou os dedos nos seus ouvidos, cuspiu e, com a saliva, tocou a língua dele. 34Olhando para o céu, suspirou e disse: “Efatá!”, que quer dizer: “Abre-te!” 35Imediatamente seus ouvidos se abriram, sua língua se soltou e ele começou a falar sem dificuldade. 36Jesus recomendou com insistência que não contassem a ninguém. Mas, quanto mais ele recomendava, mais eles divulgavam. 37Muito impressionados, diziam: “Ele tem feito bem todas as coisas: aos surdos faz ouvir e aos mudos falar”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Senhor nosso Deus, que criastes o pão e o vinho para alimento da nossa fraqueza, concedei que se tornem para nós sacramento da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Demos graças ao Senhor por sua bondade, por suas maravilhas em favor dos homens; deu de beber aos que tinham sede, alimentou os que tinham fome (Sl 106,8s).

Depois da Comunhão

Ó Deus, vós quisestes que participássemos do mesmo pão e do mesmo cálice; fazei-nos viver de tal modo unidos em Cristo, que tenhamos a alegria de produzir muitos frutos para a salvação do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(11/02/2022 – Marcos 7,31-37) A palavra de Jesus, como a Palavra do Pai é criadora e recriadora: ele diz e assim se faz! O Verbo criador do mundo abre os lábios do homem para que possa recitar e comunicar a todos a verdade do Reino de Deus. Abre os seus ouvidos para ouvir a sua Palavra. Jesus dá uma ordem: Efatá! Abre-te! Hoje o Senhor nos convida a abrirmos nosso coração para também acolhermos sua Palavra que restaura e revigora a nossa vida. O homem que era surdo e falava com dificuldade é uma alegoria do discípulo de Cristo. Em diversas situações de nossa vida, também estamos surdos à voz do Senhor, também temos nossa língua presa e nestas situações precisamos suplicar o auxílio do Senhor para que nossos ouvidos se abram e nossa língua se solte a fim de escutarmos e anunciarmos a Palavra de Vida que é o próprio Cristo. Acolha a Palavra de Deus em sua vida e tudo ganhará um novo sentido. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santa Eulália 12/02

Virgem e mártir da Espanha [século III]

A tortura santificante de uma adolescente
Nasceu aproximadamente no fim do século III, na Espanha. Tendo apenas treze anos, foi capaz de resistir às perseguições contra o catolicismo e a não renegar a fé. Naquele período, o imperador romano Diocleciano perseguia as famílias cristãs, por isso, seus pais tiveram de se mudar de onde viviam, a fim de fugir das barbáries, porém, mesmo assim, a santa foi queixar-se com o Cônsul Dácio dizendo que era cristã. Dessa maneira, foi torturada 13 vezes, a mesma quantidade que tinha de anos de vida, além disso, foi também martirizada. Segundo a tradição, antes de morrer, foi chicoteada, queimada, cortada os seios, esfregada com pedras, derramaram óleo quente sobre ela, rolada nas ruas dentro de um barril, jogada aos vermes, arrastada em um carro de bois, despida em público, exposta à neve, pregada numa cruz no formato de X, por fim decapitada. Ainda se diz que, ao morrer, saiu de seu pescoço uma imagem reluzente de pomba, outros dizem que foram os anjos levando a sua alma para o céu. 

Milagres das flores
Por tamanha generosidade, os pobres sempre batiam à porta de sua casa. Isso incomodava os pais, ao ponto de proibi-la de fazer atos de caridade. Ao procurar saciar a fome de alguns irmãos de rua, ela escondeu pães em sua saia, mas, ao ser encontrada pelo pelo pai e questionada, ela disse que eram flores. Seu pai mandou que mostrasse, já que estava desconfiado de sua atitude para com os pobres, então, ao revelar o que estava escondido, ele viu que realmente eram as flores. 

Água que jorra
Outra situação relatada é o caso de duas meninas que trabalhavam para um carrasco buscando água no poço da cidade. Certa vez, ao chegarem lá, perceberam que o poço estava seco, o que gerou grande agonia e temor do patrão. Ao saber disso, Eulália estendeu um manto sobre o meio-fio do qual jorrou água. 

Sua imagem
Geralmente, é representada com a palma do martírio, tendo ao lado uma cruz em forma de X. Em outros lugares, a encontramos junto com uma pomba, para representar o momento de sua gloriosa passagem.

Padroeira
É reconhecida como Padroeira da cidade de Barcelona e da Espanha. Por eles, ela é invocada em diversas necessidades, mas principalmente contra a seca. Além disso, recebe um grande festejo com procissões e bonecos gigantes nas ruas, somados a danças e homenagens, rodeados de diversos outros símbolos da cultura. O povo nutre tamanha devoção que colocou seu nome em diversas ruas. É também celebrada na França.

No Brasil
Na Diocese de Limeira (SP), há uma Comunidade Paroquial dedicada à Santa Eulália. A “quase Paróquia” Santa Eulália foi criada no dia 11 de fevereiro de 2018, desmembrando-se das Paróquias São Cristóvão e Menino Jesus. Nesta comunidade, a devoção a santa é fortemente divulgada.

A minha oração
“Que em nossas casas não falte água, muito menos a água do Espírito, que levou Santa Eulália ao martírio. Dai-nos fidelidade, mas também a tua Providência. Amém.” 

Fontes:

  • Martirológio Romano
  • Livro “Um santo para cada dia” – Mário Sgarbossa – Luigi Giovannini [Paulus, Roma, 1978]
  • barcelona.cat/santaeulalia
  • Diocese de Limeira – SP

Outros santos e santas celebrados em 12 de fevereiro:

  • Mártires de Abtínea, Cartago – África [+ 304]
  • São Melécio, Bispo de Antioquia [+ 381]
  • São Bento, Abade de Aniane, na atual Alemanha [+ 821]
  • Santo António Cauleias, bispo em Constantinopla [+ 901]

Pesquisa e Redação: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova
Produção: Fernando Fantini



Por: CN


Dia 12 de Fevereiro - Sábado

V SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada

Entrai, inclinai-vos e prostrai-vos: adoremos o Senhor que nos criou, pois ele é o nosso Deus (Sl 94,6s).

Oração do dia

Velai, ó Deus, sobre a vossa família com incansável amor; e, como só confiamos na vossa graça, guardai-nos sob a vossa proteção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Reis 12,26-32; 13,33-34)

Leitura do primeiro livro dos Reis

Naqueles dias, 26Jeroboão refletiu consigo mesmo: “Como estão as coisas, o reino vai voltar à casa de Davi. 27Se este povo continuar a subir ao templo do Senhor em Jerusalém para oferecer sacrifícios, seu coração se voltará para o seu soberano, Roboão, rei de Judá; eles me matarão e se voltarão para Roboão, rei de Judá”. 28Depois de ter refletido bem, o rei fez dois bezerros de ouro e disse ao povo: “Não subais mais a Jerusalém! Eis aqui, Israel, os deuses que te tiraram da terra do Egito”. 29Colocou um bezerro em Betel e outro em Dã. 30Isso foi ocasião de pecado, pois o povo ia em procissão até Dã para adorar um dos bezerros. 31Jeroboão construiu também templos sobre lugares altos e designou como sacerdotes homens tirados do povo, que não eram filhos de Levi. 32E instituiu uma festa no dia quinze do oitavo mês, à semelhança da que era celebrada em Judá. E subiu ao altar. Fez a mesma coisa em Betel, para sacrificar aos bezerros que havia feito. E estabeleceu em Betel sacerdotes nos santuários que tinha construído nos lugares altos. 13,33Depois disso, Jeroboão não abandonou o seu mau caminho, mas continuou a tomar homens do meio do povo e a constituí-los sacerdotes dos santuários dos lugares altos. Todo aquele que queria era consagrado e se tornava sacerdote dos lugares altos. 34Esse modo de proceder fez cair em pecado a casa de Jeroboão e provocou a sua ruína e o seu extermínio da face da terra.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 105(106)

Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos, segundo o amor que demonstrais ao vosso povo.

Pecamos como outrora nossos pais, praticamos a maldade e fomos ímpios; no Egito nossos pais não se importaram com os vossos admiráveis grandes feitos. 

Construíram um bezerro no Horeb e adoraram uma estátua de metal; eles trocaram o seu Deus, que é sua glória, pela imagem de um boi que come feno.

Esqueceram-se do Deus que os salvara, que fizera maravilhas no Egito; no país de Cam fez tantas obras admiráveis, no mar Vermelho, tantas coisas assombrosas.

Evangelho (Marcos 8,1-10)

Aleluia, aleluia, aleluia.

O homem não vive somente de pão, mas de toda palavra da boca de Deus (Mt 4,4). 

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

1Naqueles dias, havia de novo uma grande multidão e não tinha o que comer. Jesus chamou os discípulos e disse: 2“Tenho compaixão dessa multidão, porque já faz três dias que está comigo e não tem nada para comer. 3Se eu os mandar para casa sem comer, vão desmaiar pelo caminho, porque muitos deles vieram de longe”. 4Os discípulos disseram: “Como poderia alguém saciá-los de pão aqui no deserto?” 5Jesus perguntou-lhes: “Quantos pães tendes?” Eles responderam: “Sete”. 6Jesus mandou que a multidão se sentasse no chão. Depois, pegou os sete pães e deu graças, partiu-os e ia dando aos seus discípulos, para que os distribuíssem. E eles os distribuíam ao povo. 7Tinham também alguns peixinhos. Depois de pronunciar a bênção sobre eles, mandou que os distribuíssem também. 8Comeram e ficaram satisfeitos, e recolheram sete cestos com os pedaços que sobraram. 9Eram quatro mil, mais ou menos. E Jesus os despediu. 10Subindo logo na barca com seus discípulos, Jesus foi para a região de Dalmanuta.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Senhor nosso Deus, que criastes o pão e o vinho para alimento da nossa fraqueza, concedei que se tornem para nós sacramento da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Demos graças ao Senhor por sua bondade, por suas maravilhas em favor dos homens; deu de beber aos que tinham sede, alimentou os que tinham fome (Sl 106,8s).

Depois da Comunhão

Ó Deus, vós quisestes que participássemos do mesmo pão e do mesmo cálice; fazei-nos viver de tal modo unidos em Cristo, que tenhamos a alegria de produzir muitos frutos para a salvação do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(12/02/2022 – Marcos 8,1-10) Ao alimentar a multidão, Jesus revela que Ele é o pão vivo que desceu do céu, o verdadeiro maná que o Senhor fez chover do céu no deserto sobre os filhos de Israel. Ele se oferece como pão do céu, o único que pode satisfazer. Neste evangelho, Jesus manifesta a ternura de Deus que dá alimento ao faminto. O Mestre sente compaixão daquela multidão e assim mostra que Deus tem um olhar particular de amor para com os pobres e necessitados. Jesus multiplicou os pães e peixes e os deu aos seus discípulos para que eles os repartissem fazendo com que descobrissem que as necessidades materiais daquela multidão também era parte de sua missão. A Palavra de Deus nos ensina que Deus escuta o clamor do que estão sofrendo e faz isso através de nós. A multiplicação é fruto da partilha. Partilhemos do nosso pouco ou muito para que o Reino de Deus aconteça entre nós. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santa Catarina 13/02



São Cirilo e São Metódio 14/02

Em 14 de fevereiro, a Igreja celebra São Cirilo, monge, e São Metódio, bispo. Além deles, também faz memória de dois santos mártires: o padre São Valentim e o bispo São Valentim de Terni.

Protetores dos namorados e noivos
Ambos os santos Valentim viveram na mesma época no século III. Os dois foram mártires e lutaram pelo matrimônio cristão. Por isso, o Dia dos Namorados em várias partes do mundo passou a ser chamado em inglês de Valentines Day ou Dia dos Valentins.

Solteiros nas batalhas
O padre São Valentim viveu em Roma no tempo do imperador romano Cláudio II (268-270), o Gótico. O Império enfrentava vários problemas, com um grande número de batalhas perdidas. Segundo a tradição, o imperador atribuiu a culpa aos soldados solteiros, pois julgava que os solteiros eram menos ousados nas batalhas; feriam-se levemente e, logo, pediam dispensa. Conseguiam um afastamento e, quando voltavam, estavam casados. Uma vez casados, não se arriscavam mais, com a intenção de voltar vivos. Isso, segundo Cláudio II, enfraquecia as legiões romanas. Por isso, o imperador proibiu o casamento dos soldados.

Ousadia e martírio do padre
Padre Valentim continuou incentivando e celebrando os casamentos secretamente. Quando Cláudio II soube, mandou prender o padre e interrogou-o diante do povo. As respostas de São Valentim defendendo o matrimônio como união sagrada, querida por Deus e “sacramento”, impressionaram o imperador e todo o povo. Por isso, o imperador enviou-o apenas para uma “prisão domiciliar”. Porém, o local indicado para a prisão foi a casa do prefeito de Roma, chamado Astério, que era pagão e tinha uma filha cega. São Valentim curou a sua filha e conseguiu a conversão de toda a família. Ao saber disso, o imperador mandou que fosse açoitado e, a seguir, decapitado na via Flamínia no dia 14 de fevereiro de 269.

Bispo Conselheiro
Dom Valentim teria o dom extraordinário do conselho. Ele ficou famoso por conseguir reconciliar inúmeros casais de namorados. Conta-se que um dia, ouviu dois jovens namorados discutindo ao lado de seu jardim e foi até eles. Chegou com uma linda rosa na mão, o capuz sobre a cabeça, o semblante sereno e sorridente. A figura daquele bom idoso e a delicadeza da rosa acalmaram os dois namorados. Em seguida, deu a eles a mais valiosa lição. Pediu que os dois segurassem o caule da rosa com todo cuidado para não se espetarem. Eles assim o fizeram.

Depois, São Valentim explicou-lhes a beleza do sacramento do matrimônio e da união de corpos. E ensinou-lhes que “as rosas são lindas, perfumadas, delicadas, mas tem espinhos. E elas não vivem sem espinhos. Assim também são as diferenças entre o casal. É preciso conhecê-las, respeitá-las e tratá-las com delicadeza, para que nenhum dos cônjuges seja ferido. Agindo assim, serão felizes e as brigas desaparecerão.” O jovem casal aprendeu a lição. Pouco tempo depois, o santo bispo celebrava o casamento dos dois. Depois disso, sua fama de casamenteiro se espalhou.

O martírio
Dom Valentim, estando em Roma no ano 272, converteu um famoso filósofo grego chamado Crato e, além dele, mais três de seus discípulos. Isso levou-o a ser denunciado, preso e julgado pelo imperador Aureliano. Crato e seus discípulos defenderam o bispo no julgamento, porém, de nada adiantou. São Valentim de Terni foi condenado e decapitado no 14 de fevereiro do ano 273. Os três filósofos recém-convertidos tiveram o cuidado de resgatar seu corpo e transportarem-no para a cidade de Terni. Lá, ele foi sepultado.

A Igreja incluiu São Valentim de Terni, bispo e mártir, no Calendário litúrgico, o protetor dos namorados e dos jovens. Suas relíquias estão guardadas na Igreja das Carmelitas, em Terni, que hoje faz parte de Roma. Ao lado da urna de prata que guarda seus restos mortais, tem a inscrição: “São Valentim, patrono do amor”. Há ainda na igreja um lindo vitral que mostra a imagem de São Valentim abençoando um jovem casal ajoelhado e os dois seguram uma rosa.

Oração a São Valentim de Terni
“São Valentim, que semeastes a bondade, o amor e a paz na Terra, sede meu guia espiritual. Ensinai-me a aceitar os defeitos e as falhas do meu companheiro e ajudai-o a reconhecer as minhas virtudes e vocações. Vós, que compreendeis os que se amam e desejam ver a união abençoada por Cristo, sede nosso advogado, nosso protetor e nosso abençoador. Em nome de Jesus! Amém!”


Outros santos e santas celebrados em 14 de fevereiro:

  • Santos Cirilo, monge e São Metódio, bispo. irmãos naturais de Tessalónica [ † 869; † 885]
  • São Vital, da Itália [† data inc.]
  • São Zenão, mártir na Itália [† data inc.]
  • Santos mártires Bassiano, Toniano, Proto, Lúcio, que foram lançados ao mar; São Cirião, presbítero, Agatão, exorcista, Moisés, que foram queimados no fogo; São Dionísio e Amónio, passados ao fio da espada – todos no Egito [† data inc.]
  • Santo Eleucádio, bispo na Itália [† s. III]
  • Santo Auxêncio, presbítero e arquimandrita na Turquia [† s. V]
  • São Nostriano, bispo na Itália [† c. 450]
  • Santo Antonino, abade na Itália [† c. 830]
  • São João Baptista da Conceição Garcia, presbítero da Ordem da Santíssima Trindade, que empreendeu a renovação da Ordem na Espanha [† 1613]

Texto: Professor Felipe Aquino – Editora Cléofas
Produção: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova

 



Por: CN


Dia 14 de Fevereiro - Segunda-feira

SANTOS CIRILO, MONGE, E METÓDIO, BISPO (Branco, pref. comum ou dos pastores, – Ofício da Memória)

Antífona de Entrada

Como são belos sobre os montes os passos do que anuncia a paz, trazendo a Boa-nova e proclamando a salvação (Is 52,7).

Oração do dia

Ó Deus, pelos dois irmãos Cirilo e Metódio, levastes a luz do Evangelho aos povos eslavos; dai-nos acolher no coração a vossa Palavra e fazei de nós um povo unido na verdadeira fé e no fiel testemunho do Evangelho. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 1,1-11)

Início da carta de São Tiago

1Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que vivem na dispersão: saudações. 2Meus irmãos, quando deveis passar por diversas provações, considerai isso motivo de grande alegria, 3por saberdes que a comprovação da fé produz em vós a perseverança. 4Mas é preciso que a perseverança gere uma obra de perfeição, para que vos torneis perfeitos e íntegros, sem falta ou deficiência alguma. 5Se a alguém de vós falta sabedoria, peça-a a Deus, que a concede generosamente a todos, sem impor condições; e ela lhe será dada. 6Mas peça com fé, sem duvidar, porque aquele que duvida é semelhante a uma onda do mar, impelida e agitada pelo vento. 7Não pense tal pessoa que receberá alguma coisa do Senhor: 8o homem de duas almas é inconstante em todos os seus caminhos. 9O irmão humilde pode ufanar-se de sua exaltação, 10mas o rico deve gloriar-se de sua humilhação. Pois há de passar como a flor da erva. 11Com efeito, basta que surja o sol com o seu calor, logo seca a erva, cai a sua flor e desaparece a beleza do seu aspecto. Assim também acabará por murchar o rico no meio de seus negócios.

Palavra do Senhor.

Leitura (118(119))

Evangelho (Marcos 8,11-13)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Sou o caminho, a verdade e a vida, /ninguém vem ao Pai, senão por mim (Jo 14,6). 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 11os fariseus vieram e começaram a discutir com Jesus. E, para pô-lo à prova, pediam-lhe um sinal do céu. 12Mas Jesus deu um suspiro profundo e disse: “Por que esta gente pede um sinal? Em verdade vos digo, a esta gente não será dado nenhum sinal”. 13E, deixando-os, Jesus entrou de novo na barca e se dirigiu para a outra margem.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Atendei, ó Deus, as nossas preces e livrai-nos de toda culpa, para que vossa graça nos purifique pelos mistérios que celebramos. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Ide por todo o mundo e anunciai o Evangelho. Eis que estou convosco todos os dias, diz o Senhor (Mc 28,20).

Depois da Comunhão

Que os sacramentos que recebemos, Senhor nosso Deus, alimentem em nós a mesma fé transmitida pela pregação dos apóstolos e conservada pela solicitude dos santos Cirilo e Metódio. Por Cristo, nosso Senhor.

Santo do Dia / Comemoração (CIRILO E METÓDIO)

Cirilo, monge, e Metódio, bispo, são irmãos de sangue que nasceram na Grécia e viveram no século IX. Realizaram imensa obra missionária junto aos povos eslavos, para os quais traduziram a Bíblia Sagrada e obtiveram do papa permissão para celebrar a missa na língua local. Por causa dessa missão, enfrentaram incontáveis obstáculos. A seu exemplo, busquemos manter a unidade da Igreja.




Reflexão sobre o Evangelho:
(14/02/2022 – Marcos 8,11-13) A fé verdadeira no Senhor não pede sinais. Quando pedimos um sinal mostramos ter falta de fé e até mesmo desconfiança naquele que tudo faz para nos salvar. O Senhor nos quer como discípulos que confiem incondicionalmente em seus planos de amor para nós e não como os fariseus que viviam pedindo sinais e prodígios para poderem acreditar. A fé independe do que estamos vendo, ouvindo ou tocando. A verdadeira fé se manifesta no escuro da nossa vida, quando não estamos tendo nenhuma evidência ou mesmo quando tudo parece perdido. Os sinais de Deus estão inseridos nos acontecimentos da nossa vida, do nosso cotidiano. O maior sinal para nós é o Verbo encarnado que nos fala claramente da vontade do Pai para a nossa vida e que enviou o Espírito Santo para nos santificar. Peçamos ao Senhor que renove a nossa fé e confiança nEle. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Jovita e São Faustino 15/02

Dia 15 de Fevereiro - Terça-feira

VI SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada

Sede o rochedo que me abriga, a casa bem defendida que me salva. Sois minha fortaleza e minha rocha; para honra do vosso nome, vós me conduzis e alimentais (Sl 30,3s).

Oração do dia

Ó Deus, que prometestes permanecer nos corações sinceros e retos, dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo, que possais habitar em nós. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 1,12-18)

Leitura da carta de São Tiago

12Feliz o homem que suporta a provação. Porque, uma vez provado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu àqueles que o amam. 13Ninguém, ao ser tentado, deve dizer: “É Deus que me está tentando”, pois Deus não pode ser tentado pelo mal e tampouco ele tenta a ninguém. 14Antes, cada qual é tentado por sua própria concupiscência, que o arrasta e seduz.15Em seguida, a concupiscência concebe o pecado e o dá à luz, e o pecado, uma vez consumado, gera a morte. 16Meus queridos irmãos, não vos enganeis. 17Todo dom precioso e toda dádiva perfeita vêm do alto; descem do Pai das luzes, no qual não há mudança nem sombra de variação. 18De livre vontade ele nos gerou, pela Palavra da verdade, a fim de sermos como que as primícias de suas criaturas.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 93(94)

Bem-aventurado é aquele a quem ensinais vossa lei!

É feliz, ó Senhor, quem formais  e educais nos caminhos da Lei,  para dar-lhe um alívio na angústia. 

 O Senhor não rejeita o seu povo e não pode esquecer sua herança: voltarão a juízo as sentenças; quem é reto andará na justiça. 

 Quando eu penso: “Estou quase caindo!”, vosso amor me sustenta, Senhor! Quando o meu coração se angustia, / consolais e alegrais minha alma. 

Evangelho (Marcos 8,14-21)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Quem me ama, realmente, guardará minha Palavra e meu Pai o amará, e a ele nós viremos (Jo 14,2).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 14os discípulos tinham se esquecido de levar pães. Tinham consigo na barca apenas um pão. 15Então Jesus os advertiu: “Prestai atenção e tomai cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes”. 16Os discípulos diziam entre si: “É porque não temos pão”. 17Mas Jesus percebeu e perguntou-lhes: “Por que discutis sobre a falta de pão? Ainda não entendeis e nem compreendeis? Vós tendes o coração endurecido? 18Tendo olhos, vós não vedes e, tendo ouvidos, não ouvis? Não vos lembrais 19de quando reparti cinco pães para cinco mil pessoas? Quantos cestos vós recolhestes cheios de pedaços?” Eles responderam: “Doze”. 20Jesus perguntou: “E quando reparti sete pães com quatro mil pessoas, quantos cestos vós recolhestes cheios de pedaços?” Eles responderam: “Sete”. 21Jesus disse: “E vós ainda não compreendeis?”

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ó Deus, que este sacrifício nos purifique e renove e seja fonte de eterna recompensa para os que fazem a vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eles comeram e beberam à vontade; o Senhor satisfizera os seus desejos (Sl 77,29s)

Depois da Comunhão

Ó Deus, que nos fizestes provar as alegrias do céu, dai-nos desejar sempre o alimento que nos traz a verdadeira vida. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(15/02/2022 – Marcos 8,14-21) Os discípulos tinham dificuldade de entender o que Jesus realizava. Era muita novidade o que Jesus vivia e compartilhava com eles. Sua forma de agir era diferente do que eles estavam acostumados. Sua forma de falar era nova e tocava o interior de quem o escutava. Até suas ideias não eram as mesmas em que a sociedade acreditava. Os discípulos não entendem ou entendem muito pouco, porém estavam fascinados com sua pessoa e se dispunham a segui-lo pelo caminho. As vezes se sentem felizes de estar com o Mestre, mas também têm medo de pensar onde pode terminar seu enfrentamento com os fariseus e doutores da lei, porém não podem deixar de segui-lo. O Senhor chamou cada um pelo nome e sua voz chegou aos seus corações. Neste dia peçamos ao Senhor a graça do discernimento para compreendermos sua vontade em todas as coisas. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santo Onésio 16/02

Dia 16 de Fevereiro - Quarta-feira

VI SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do dia)

Antífona de Entrada

Sede o rochedo que me abriga, a casa bem defendida que me salva. Sois minha fortaleza e minha rocha; para honra do vosso nome, vós me conduzis e alimentais (Sl 30,3s).

Oração do dia

Ó Deus, que prometestes permanecer nos corações sinceros e retos, dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo, que possais habitar em nós. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 1,19-27)

Leitura da carta de São Tiago

19Meus queridos irmãos, sabei que todo homem deve ser pronto para ouvir, mas moroso para falar e moroso para se irritar. 20Pois a cólera do homem não é capaz de realizar a justiça de Deus. 21Por essa razão, rejeitai toda impureza e todos os excessos do mal, mas recebei com humildade a Palavra que em vós foi implantada e que é capaz de salvar as vossas almas. 22Todavia, sede praticantes da Palavra e não meros ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. 23Com efeito, aquele que ouve a Palavra e não a põe em prática é semelhante a uma pessoa que observa o seu rosto no espelho: 24apenas se observou, vai-se embora e logo esquece como era a sua aparência. 25Aquele, porém, que se debruça sobre a Lei da liberdade, agora levada à perfeição, e nela persevera, não como um ouvinte distraído, mas praticando o que ela ordena, esse será feliz naquilo que faz. 26Se alguém julga ser religioso e não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo: a sua religião é vã. 27Com efeito, a religião pura e sem mancha diante de Deus Pai é esta: assistir os órfãos e as viúvas em suas tribulações e não se deixar contaminar pelo mundo. 

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 14(15)

Senhor, quem morará em vosso monte santo?

 É aquele que caminha sem pecado  e pratica a justiça fielmente;  que pensa a verdade no seu íntimo  e não solta em calúnias sua língua. 

Que em nada prejudica o seu irmão nem cobre de insultos seu vizinho;  que não dá valor algum ao homem ímpio,  mas honra os que respeitam o Senhor. 

Não empresta o seu dinheiro com usura  nem se deixa subornar contra o inocente.  Jamais vacilará quem vive assim! 

Evangelho (Marcos 8,22-26)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Que o Pai do Senhor Jesus Cristo  vos dê do saber o espírito,  para que conheçais a esperança, reservada para vós como herança! (Ef 1,17s)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 22Jesus e seus discípulos chegaram a Betsaida. Algumas pessoas trouxeram-lhe um cego e pediram a Jesus que tocasse nele. 23Jesus pegou o cego pela mão, levou-o para fora do povoado, cuspiu nos olhos dele, colocou as mãos sobre ele e perguntou: “Estás vendo alguma coisa?” 24O homem levantou os olhos e disse: “Estou vendo os homens. Eles parecem árvores que andam”. 25Então Jesus colocou de novo as mãos sobre os olhos dele e ele passou a enxergar claramente. Ficou curado e enxergava todas as coisas com nitidez. 26Jesus mandou o homem ir para casa e lhe disse: “Não entres no povoado!”

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ó Deus, que este sacrifício nos purifique e renove e seja fonte de eterna recompensa para os que fazem a vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eles comeram e beberam à vontade; o Senhor satisfizera os seus desejos (Sl 77,29s)

Depois da Comunhão

Ó Deus, que nos fizestes provar as alegrias do céu, dai-nos desejar sempre o alimento que nos traz a verdadeira vida. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(16/02/2022 – Marcos 8,22-26) O milagre da cura do cego de Betsaída ocorre em duas etapas: a princípio ele vê confusamente e depois vê com nitidez. Isso parece significar que sua fé não era completa: pouca fé, pouca visão; muita fé, visão clara. O mesmo acontece conosco também. Quando temos ideias confusas, quando não sabemos reconhecer a vontade de Deus para nós, devemos fortalecer nossa fé deixando Jesus tocar nossos olhos com sua saliva e impor suas mãos sobre nós. Isso acontecerá por conselho de pessoas prudentes e santas e, sobretudo, pela graça do sacramento da penitência. Se nos deixarmos “tocar” nos olhos da alma pelos colírios sacramentais, poderemos avaliar os acontecimentos e as pessoas na perspectiva correta, que é sempre a fé. Deixe-se tocar pelo Senhor, pela sua misericórdia para que sempre mais sua fé, sua visão seja renovada. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santo Aleixo 17/02

Fundação da Instituição Religiosa
A Ordem dos Frades Servos de Maria (OSM), cujos membros são conhecidos como “Servitas”, foi fundada em Florença, Itália, em 1233, por sete ricos comerciantes.

Os setes santos eram:

  1. Bonfiglio Monardi, guia do grupo leigo e prior da futura comunidade;
  2. Bonagiunta Manetti, segundo futuro prior, entre 1256 e 1257;
  3. Manetto d’Antela, responsável pelas primeiras fundações na França;
  4. Amádio de Amadei, conhecido como quem tinha “a alma do grupo”;
  5. Sostegno de Sosteni, comerciante de tecidos e lã;
  6. Ugoccio de Uguccione, comerciante de tecidos e lã;
  7. Aleixo Falconieri, também comerciante de tecidos e lã.

O que tinham em comum
Eles nutriam uma particular devoção a Nossa Senhora e eram membros de uma companhia leiga de fiéis, chamada Associação-mor de Santa Maria. A pertença ao mesmo ramo de negócios, à mesma classe social e à comum devoção a Virgem Maria os uniram com laços de profunda amizade.

Um convite da Virgem Maria
Em 15 de agosto de 1233, Assunção de Nossa Senhora, estavam reunidos em oração. Costumavam cantar cânticos dedicados a Virgem Maria. Foi então que, de repente, viram que a imagem de Nossa Senhora se mexeu. Todos ficaram intrigados. Depois disso, quando atravessavam uma ponte voltando para casa, a própria Virgem Maria lhes apareceu vestida toda de luto e chorava. Em seguida, contou-lhes a razão de suas lágrimas: a guerra civil que não cessava em Florença, já fazia dezoito anos. Pediu-lhes, Nossa Senhora, não apenas que reforçassem sua consagração a ela, mas que se empenhassem, num apostolado de reparação, a fazer ver aos homens o quanto ofendiam a Deus com os seus pecados.

Testemunho fraternidade e oração
Diante das intrigas entre facções, os sete acolheram o pedido da Virgem e decidiram dar um testemunho de unidade e de paz, isto é, de que era possível viver como irmãos. Deixaram as suas atividades comerciais e suas famílias e, dispostos a não guardar nada para si, venderam os seus bens, deixando o suficiente para suas famílias e distribuindo o restante aos pobres. Retiraram-se da cidade para dedicarem-se à penitência, à contemplação e ao serviço a Maria.

Túnicas e mantos cinzentos
Vinte dias depois, os sete homens começaram a viver em comunidade numa casa abandonada, na Villa Camarzia, na periferia da cidade, que mais tarde se chamaria “Santa Maria de Cafaggio”, onde está hoje o Santuário da Santíssima Anunciada. Nessa casa, viviam como se fossem “um só coração e uma só alma”, levando uma vida austera, dedicada à oração, à contemplação, à penitência, à mendicância e às obras de caridade em favor dos pobres e doentes. Adotaram um hábito religioso dos “Irmãos da Penitência”: manto e uma túnica de lã bruta de cor cinzenta.

Por causa de um povo
Muitas pessoas, aflitas e angustiadas, dirigiam-se a eles para receber conforto e conselho; sobretudo os mais atônitos, pelo fato de sete jovens, ricos comerciantes, terem escolhido, voluntariamente, a vida de pobreza.

Consolida-se a Ordem do Servos de Maria
O estilo de vida que adotaram logo despertou no povo admiração e respeito. Isso levou à difusão da sua fama de santidade, tanto que, muitos pediam para fazer parte da sua família religiosa. O Bispo da época deu-lhes, no ano seguinte, um terreno no cume do Monte Senário. Lá construíram uma casa rústica para morar e um oratório dedicado a Santa Maria. Com a visita do Cardeal Goffredo Castiglioni – futuro Papa Celestino IV – o cardeal prescreveu a eles a Regra de Santo Agostinho.

Canonização conjunta
Os Sete Santos Fundadores, proclamados pela liturgia como “ministros da unidade e da paz”, foram canonizados juntos, como se fossem um só – exemplo único na história da Igreja – pelo papa Leão XIII, em 1888. Seus restos mortais descansam em Monte Senário, em um único sepulcro.

Atualidade
Monte Senário é até hoje o ponto de referência de todos os Servos e Servas de Maria espalhados pelo mundo. É lá que se encontram as relíquias dos Sete Santos Fundadores. E é para lá que frades, irmãs e leigos ligados à Ordem acorrem com frequência, a fim de transcorrer momentos de oração, reflexão e estudo, desejosos de colher na fonte original a linfa que nutre a genuína espiritualidade de nossa Ordem.

A Ordem dos Servos de Maria se espalha pelo mundo
Os Servitas cresceram e espalharam-se por vários países, inclusive pelo Brasil, onde fundaram casas em diversas cidades.

Memória
Com memória facultativa, são celebrados todos no mesmo dia, 17 de fevereiro, dia do falecimento do último dos fundadores: Santo Aleixo Falconieri, que recusou ser sacerdote, por se considerar indigno dessa honra então, ficou como irmão religioso; e os demais tornaram-se sacerdotes.

Oração dos sete fundadores da Ordem dos Servos de Maria
Ó Deus, que despertastes no coração desses sete homens as virtudes da humildade, da caridade, da oração, do serviço e do amor à Virgem Maria, dai também a nós, por intercessão dos sete fundadores, a graça de crescermos nas virtudes cristãs para que a tua glória brilhe no mundo. Por Nosso senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

A minha oração
“Deus não me chamou para viver a santidade sozinho: Ele mesmo se encarregou de colocar pessoas ao meu redor, sejam elas familiares, colegas de trabalho, irmãos de comunidade, entre outros. Senhor, rendo graças a Ti pela oportunidade de ser santo junto com outros filhos teus que estão ao meu lado, agora! Dai-nos essa graça.”

Sete Santos fundadores da Ordem dos Servitas, rogai por nós!

Fontes:

  • vaticannews.va
  • Ordem dos Servos de Maria servitasbrasil.org
  • Martirológio Romano
  • Liturgia das Horas
  • Diretório de Liturgia da Igreja do Brasil

Outros santos e santas celebrados em 17 de fevereiro:

  • São Teodoro de Tiro, flagelado e queimado na Turquia [ † 306/311]
  • São Bonoso, bispo que conservou a fé na Alemanha [† 373]
  • São Mesróbio, traduziu o antigo e o novo testamento para língua armena [† 440]
  • São Fintano, abade e fundador na Irlanda [† 440]
  • São Flaviano, bispo de Istambul, na Turquia [† 449]
  • São Finano, bispo e abade na Inglaterra [† 656]
  • São Silvino, bispo na França [† s. VIII]
  • São Constável, abade na Itália [† 1124]
  • Santo Evermodo, bispo na Alemanha [† 1178]
  • São Pedro Yu Chong-nyul, mártir, pai de família, enquanto lia o Evangelho aos fiéis em casa, foi preso morto [† 1866]

Pesquisa: Dayane Silva – Comunidade Canção Nova
Redação: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova



Por: CN


Dia 17 de Fevereiro - Quinta-feira

VI SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do dia)

Antífona de Entrada

Sede o rochedo que me abriga, a casa bem defendida que me salva. Sois minha fortaleza e minha rocha; para honra do vosso nome, vós me conduzis e alimentais (Sl 30,3s).

Oração do dia

Ó Deus, que prometestes permanecer nos corações sinceros e retos, dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo, que possais habitar em nós. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 2,1-9)

Leitura da carta de São Tiago

1Meus irmãos, a fé que tendes em nosso Senhor Jesus Cristo glorificado não deve admitir acepção de pessoas. 2Pois bem, imaginai que na vossa reunião entra uma pessoa com anel de ouro no dedo e bem vestida e também um pobre, com sua roupa surrada, 3e vós dedicais atenção ao que está bem vestido, dizendo-lhe: “Vem sentar-te aqui, à vontade”, enquanto dizeis ao pobre: “Fica aí, de pé”, ou então: “Senta-te aqui no chão, aos meus pés” – 4não fizestes, então, discriminação entre vós? E não vos tornastes juízes com critérios injustos? 5Meus queridos irmãos, escutai: não escolheu Deus os pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do Reino que prometeu aos que o amam? 6Mas vós desprezais o pobre! Ora, não são os ricos que vos oprimem e vos arrastam aos tribunais? 7Não são eles que blasfemam contra o nome sublime invocado sobre vós? 8Entretanto, se cumpris a lei régia, conforme a Escritura: Amai vosso próximo como a vós mesmo, estais agindo bem. 9Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado e a Lei vos acusa como transgressores.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 33(34)

Este infeliz gritou a Deus e foi ouvido.

 Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo,  seu louvor estará sempre em minha boca.  Minha alma se gloria no Senhor;  que ouçam os humildes e se alegrem! 

 Comigo engrandecei ao Senhor Deus,  exaltemos todos juntos o seu nome!  Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, / e de todos os temores me livrou. 

 Contemplai a sua face e alegrai-vos,  e vosso rosto não se cubra de vergonha!  Este infeliz gritou a Deus e foi ouvido,  e o Senhor o libertou de toda angústia.

Evangelho (Marcos 8,27-33)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Senhor, tuas palavras são espírito, são vida; / só tu tens palavras de vida eterna! (Jo 6,63.68)

 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 27Jesus partiu com seus discípulos para os povoados de Cesareia de Filipe. No caminho perguntou aos discípulos: “Quem dizem os homens que eu sou?” 28Eles responderam: “Alguns dizem que tu és João Batista; outros, que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas”. 29Então ele perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “Tu és o Messias”. 30Jesus proibiu-lhes severamente de falar a alguém a seu respeito. 31Em seguida, começou a ensiná-los, dizendo que o Filho do Homem devia sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, devia ser morto e ressuscitar depois de três dias. 32Ele dizia isso abertamente. Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo. 33Jesus voltou-se, olhou para os discípulos e repreendeu a Pedro, dizendo: “Vai para longe de mim, satanás! Tu não pensas como Deus, e sim como os homens”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ó Deus, que este sacrifício nos purifique e renove e seja fonte de eterna recompensa para os que fazem a vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eles comeram e beberam à vontade; o Senhor satisfizera os seus desejos (Sl 77,29s)

Depois da Comunhão

Ó Deus, que nos fizestes provar as alegrias do céu, dai-nos desejar sempre o alimento que nos traz a verdadeira vida. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(17/02/2022 – Marcos 8,27-33) Pedro faz a declaração mais importante e certeira sobre a identidade de Jesus: “Tu és o Messias!” Acontece que na sequência ele recua e Jesus o afasta com força acusando-o de estar preocupado só com as coisas mundanas e não com as coisas de Deus. Nós somos como Pedro: ambíguos, oscilamos entre os extremos, professando com entusiasmo algo que logo nos negamos a viver na prática. A contradição de Pedro é reflexo das nossas. Jesus, no entanto, espera outra coisa de nós. Afirmar quem é Jesus é fundamental para que exista em nossa vida um antes e um depois de Cristo. Não podemos fazer essa afirmação da boca para fora, mas necessitamos deixa-la brotar naturalmente como fruto do nosso caminho de conversão. Peça ao Espírito Santo que revele ao seu coração quem é Jesus para que sua adesão a Ele seja verdadeira e real. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Simeão 18/02

Dia 18 de Fevereiro - Sexta-feira

VI SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do dia)

Antífona de Entrada

Sede o rochedo que me abriga, a casa bem defendida que me salva. Sois minha fortaleza e minha rocha; para honra do vosso nome, vós me conduzis e alimentais (Sl 30,3s).

Oração do dia

Ó Deus, que prometestes permanecer nos corações sinceros e retos, dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo, que possais habitar em nós. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 2,14-24.26)

Leitura da carta de São Tiago

14Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé, quando não a põe em prática? A fé seria então capaz de salvá-lo? 15Imaginai que um irmão ou uma irmã não têm o que vestir e que lhes falta a comida de cada dia; 16se então alguém de vós lhes disser: “Ide em paz, aquecei-vos” e “comei à vontade”, sem lhes dar o necessário para o corpo, que adiantará isso? 17Assim também a fé: se não se traduz em obras, por si só está morta. 18Em compensação, alguém poderá dizer: “Tu tens a fé e eu tenho a prática!” Tu, mostra-me a tua fé sem as obras, que eu te mostrarei a minha fé pelas obras! 19Tu crês que há um só Deus? Fazes bem! Mas também os demônios creem isso e estremecem. 20Queres então saber, homem insensato, como a fé sem a prática é vã? 21O nosso pai Abraão foi declarado justo: não será por causa de sua prática, até a ponto de oferecer seu filho Isaac sobre o altar? 22Como estás vendo, a fé concorreu para as obras, e, graças às obras, a fé tornou-se completa. 23Foi assim que se cumpriu a Escritura que diz: “Abraão teve fé em Deus, e isso lhe foi levado em conta de justiça”, e ele foi chamado amigo de Deus. 24Estais vendo, pois, que o homem é justificado pelas obras e não simplesmente pela fé. 26Assim como o corpo sem o espírito é morto, assim também a fé, sem as obras, é morta.

 Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 111(112)

Feliz é todo aquele  que ama com carinho a lei do Senhor Deus.

Feliz o homem que respeita o Senhor e que ama com carinho a sua lei! Sua descendência será forte sobre a terra,  abençoada a geração dos homens retos! 

Haverá glória e riqueza em sua casa,  e permanece para sempre o bem que fez.  Ele é correto, generoso e compassivo,  como luz brilha nas trevas para os justos. 

Feliz o homem caridoso e prestativo,  que resolve seus negócios com justiça.  Porque jamais vacilará o homem reto,  sua lembrança permanece eternamente!

Evangelho (Marcos 8,34-9,1)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Eu vos chamo meus amigos, pois vos dei a conhecer  o que o Pai me revelou (Jo 15,15).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 34chamou Jesus a multidão com seus discípulos e disse: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. 35Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; mas quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho vai salvá-la. 36Com efeito, de que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, se perde a própria vida? 37E o que poderia o homem dar em troca da própria vida? 38Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras diante dessa geração adúltera e pecadora, também o Filho do Homem se envergonhará dele quando vier na glória do seu Pai com seus santos anjos”. 9,1Disse-lhes Jesus: “Em verdade vos digo, alguns dos que aqui estão não morrerão sem antes terem visto o Reino de Deus chegar com poder”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ó Deus, que este sacrifício nos purifique e renove e seja fonte de eterna recompensa para os que fazem a vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eles comeram e beberam à vontade; o Senhor satisfizera os seus desejos (Sl 77,29s)

Depois da Comunhão

Ó Deus, que nos fizestes provar as alegrias do céu, dai-nos desejar sempre o alimento que nos traz a verdadeira vida. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(18/02/2022 – Marcos 8,34–9,1) A lógica de Jesus e do Reino é na direção oposta ao mundo. Em Jesus e no Reino, quem perde ganha, quem busca ganhar perde. O caminho do seguimento de Jesus é um caminho de descida. Não é de subida. Se trata de abaixar-se, como Ele, de colocar-se a serviço, entregando a própria vida pelo Reino. Longe do que para muitos, seria uma perda, os cristãos sabem que neste caminho de entrega está o verdadeiro ganho, o verdadeiro tesouro. Jesus nos convenceu de que segui-lo é a melhor coisa que pode nos acontecer na vida. Este seguimento supõe a coragem de renunciar a si mesmo e abraçar a sua cruz todos os dias. Isso se traduz de modo concreto na vivência do evangelho e no amor uns aos outros como Ele nos amou. Examinemos hoje o que precisamos renunciar para que o Reino de Deus seja uma realidade em nossa vida, não tenhamos medo, vivamos o evangelho. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Conrado 19/02

Pecado que tornou-se conversão
Para caçar lebres, esse homem colocou fogo numa floresta, gerando grave prejuízo. Por isso, o governador do local iniciou a procura do culpado. Ao encontrar um suspeito, logo o condenou à morte. Quando Conrado soube que um inocente morreria em seu lugar, decidiu confessar o crime. Isso custou caro, a ponto dele tornar-se muito pobre, mas quitou a sua pendência.  

Via de Santificação
Após o acontecimento, e em acordo com sua esposa, eles tornaram-se franciscanos. Ela foi para o convento de Santa Clara e ele foi para a Ordem Terceira. Assim, preferiu não fazer compromisso de estabilidade, e sim trocar de mosteiro de tempos em tempos. Por onde passava, sua bondade e piedade atraíam as multidões, o que lhe incomodava. Ele percebeu que precisava rezar mais e, estando cercado por pessoas, era prejudicado em sua vocação. Decidiu então estabelecer-se em uma gruta, a fim de dedicar-se à vida eremita. Hoje, esse local tem o nome de: gruta de São Conrado.   

Obra de Caridade
Às sextas-feiras, descia à cidade para visitar doentes no hospital. Fazia prolongada oração diante dum célebre crucifixo da catedral. Uma das imagens mais populares do santo é, justamente, a do Franciscano eremita adorando Jesus na Cruz. Conrado também foi agraciado com o dom dos milagres. 

Últimos dias
Seus últimos dias foram como eremita em Noto, cidade da região Siciliana (Itália), dedicando-se ao silêncio, oração e pobreza. Morreu no dia 19 de fevereiro de 1351, com fama de santidade. Amava Jesus na solidão e se entregava a Ele com disposição, tornando-se sinal de entrega de vida total. 

Veneração
Os italianos, que vivem na cidade de Noto, têm grande estima por esse santo. Frei Conrado foi sepultado na mais bela dentre as igrejas de Noto: a Igreja de São Nicolau (atual Catedral de São Nicolau). Os dois são padroeiros de Noto. 

Representação
Hoje, ele é apresentado, geralmente, como um idoso de hábito franciscano, portador de uma cruz nas mãos. Sobre a cruz alguns pássaros, que é sinal de sua reconciliação com a natureza, gerando harmonia que, antes, ele não possuía. 

A minha oração
“Arrependido dos meus pecados, assim como São Conrado, desejo viver dedicando-me às causas do Evangelho segundo a minha vocação. Meu Deus, que eu me arrependa do que fiz de errado e viva intensamente para vós!

São Conrado, rogai por nós!”


Outros santos e beatos que a Igreja faz memória em 19 de fevereiro:

  1. São Quodvultdeus, bispo na Campânia, região da Itália [† 439]
  2. Comemoração dos santos monges e outros mártires, massacrados na Palestina às mãos dos Sarracenos, sob as ordens de Alamondir [† 507]
  3. São Mansueto, bispo em Milão, na Lombardia, região da Itália [† c. 680]
  4. São Barbato, bispo na Campânia, região da Itália [† 682]
  5. São Jorge, monge no território Rodez, na Aquitânia, atualmente na França [† c. 877]
  6. São Proclo, monge em Bisignano, na Calábria, região da Itália [† c. 970]
  7. Beato Bonifácio, bispo de Lausana, sepultado perto de Bruxellas, atualmente Bélgica [† 1260]
  8. Beato Álvaro de Zamora, presbítero da Ordem dos Pregadores, eloquente evangelizador na Espanha [† 1430]
  9. Beata Isabel Picenárdi, virgem, que viveu na casa de seu pai como consagrada a Deus. Frequentava assiduamente a sagrada Comunhão e a Liturgia das Horas, entregava-se à meditação da Sagrada Escritura e cultivava devoção à Virgem Maria [† 1468]
  10. Santa Lúcia Yi Zhenmei, virgem e mártir em Kaiyang, no Sichuan, província da China [† 1862]
  11. Beato José Zaplata, da Congregação do Sagrado Coração de Jesus e mártir no campo de concentração de Dachau, na Alemanha [† 1945]

Fontes:

  • vaticannews.va
  • Martirológio Romano
  • Livro “Um santo para cada dia” – Mário Sgarbossa – Luigi Giovannini [Paulus, Roma, 1978]
  • “Santos Franciscanos para cada dia”, Ed. Porziuncola – franciscanos.org.br

Redação: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova
Produção e edição: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova



Por: CN


Dia 19 de Fevereiro - Sábado

VI SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada

Sede o rochedo que me abriga, a casa bem defendida que me salva. Sois minha fortaleza e minha rocha; para honra do vosso nome, vós me conduzis e alimentais (Sl 30,3s).

Oração do dia

Ó Deus, que prometestes permanecer nos corações sinceros e retos, dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo, que possais habitar em nós. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 3,1-10)

Leitura da carta de São Tiago

 1Meus irmãos, não haja muitos que queiram ser mestres! Sabeis que nós, os mestres, estamos sujeitos a julgamento mais severo, 2pois todos nós tropeçamos em muitas coisas. Aquele que não peca no uso da língua é um homem perfeito, capaz de refrear também o corpo todo. 3Se pomos um freio na boca do cavalo para que nos obedeça, conseguimos dirigir o seu corpo todo. 4Reparai também nos navios: por maiores que sejam e impelidos por ventos impetuosos, são, entretanto, conduzidos por um pequeníssimo leme na direção que o timoneiro deseja. 5Assim também a língua, embora seja um membro pequeno, se gloria de grandes coisas. Comparai o tamanho da chama com o da floresta que ela incendeia! 6Ora, também a língua é um fogo! É o universo da malícia! Fazendo parte dos nossos membros, a língua contamina o corpo todo e, atiçada como está pelo inferno, põe em chamas o ciclo de nossa existência! 7Com efeito, toda espécie de feras, de aves, de répteis e de animais marinhos pode ser domada e tem sido domada pela espécie humana. 8Mas a língua, nenhum homem consegue domá-la: ela é um mal que não desiste e está cheia de veneno mortífero. 9Com ela bendizemos o Senhor e Pai e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à imagem de Deus. 10Da mesma boca saem bênção e maldição! Ora, meus irmãos, não convém que seja assim.

 Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 11(12)

Com certeza, ó Senhor, nos guardareis!

Senhor, salvai-nos! Já não há um homem bom! Não há mais fidelidade em meio aos homens! Cada um só diz mentiras a seu próximo, com língua falsa e coração enganador. 

Senhor, calai todas as bocas mentirosas e a língua dos que falam com soberba,  dos que dizem: “Nossa língua é nossa força! Nossos lábios são por nós! Quem nos domina?” 

As palavras do Senhor são verdadeiras, como a prata totalmente depurada, sete vezes depurada pelo fogo. Vós, porém, ó Senhor Deus, nos guardareis / para sempre, nos livrando desta raça! 

Evangelho (Marcos 9,2-13)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Abriram-se os céus e fez-se ouvir a voz do Pai: Eis meu Filho muito amado, escutai-o, todos vós! (Mc 9,7)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 2Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e os levou sozinhos a um lugar à parte sobre uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles. 3Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas como nenhuma lavadeira sobre a terra poderia alvejar. 4Apareceram-lhe Elias e Moisés, e estavam conversando com Jesus. 5Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. 6Pedro não sabia o que dizer, pois estavam todos com muito medo. 7Então desceu uma nuvem e os encobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!” 8E, de repente, olhando em volta, não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles. 9Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do Homem tivesse ressuscitado dos mortos. 10Eles observaram essa ordem, mas comentavam entre si o que queria dizer “ressuscitar dos mortos”. 11Os três discípulos perguntaram a Jesus: “Por que os mestres da Lei dizem que antes deve vir Elias?” 12Jesus respondeu: “De fato, antes vem Elias, para colocar tudo em ordem. Mas como dizem as Escrituras que o Filho do Homem deve sofrer muito e ser rejeitado? 13Eu, porém, vos digo: Elias já veio, e fizeram com ele tudo o que quiseram, exatamente como as Escrituras falaram a respeito dele”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ó Deus, que este sacrifício nos purifique e renove e seja fonte de eterna recompensa para os que fazem a vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eles comeram e beberam à vontade; o Senhor satisfizera os seus desejos (Sl 77,29s)

Depois da Comunhão

Ó Deus, que nos fizestes provar as alegrias do céu, dai-nos desejar sempre o alimento que nos traz a verdadeira vida. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(19/02/2022 – Marcos 9,2-13) Jesus revela a Pedro, Tiago e João a sua identidade de Filho de Deus no momento da sua transfiguração. Jesus não é somente o Messias, mas é a Palavra Eterna do Pai que se encarnou e veio habitar entre nós. Essa manifestação de Jesus é uma antecipação da sua glória e ao mesmo tempo serve de consolação depois de terem ouvido falar de tudo o que o Senhor haveria de sofrer antes de sua ressurreição. Jesus pede aos discípulos segredo quanto ao que tinham visto e ouvido naquela experiência porque haveriam de entender tudo no momento de sua Ressurreição e depois Ascenção ao céu. Na transfiguração do Senhor encontramos a certeza de que um dia também haveremos de ressuscitar e termos a vida eterna junto de Deus. Não desanime diante das dificuldades do tempo presente porque a glória que Deus tem reservada para nós é muito maior. Aguente firme! Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santo Eleutério 20/02

Dia 20 de Fevereiro - Domingo

VII SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde, glória, creio – 3ª semana do saltério)

Antífona de Entrada

Confiei, Senhor, na vossa misericórdia; meu coração exulta porque me salvais. Cantarei ao Senhor pelo bem que me fez (Sl 12,6).

Oração do dia

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Samuel 26,2.7-9.12-13.22-2)

Leitura do primeiro livro de Samuel

Naqueles dias, 2Saul pôs-se em marcha e desceu ao deserto de Zif. Vinha acompanhado de três mil homens, escolhidos de Israel, para procurar Davi no deserto de Zif. 7Davi e Abisai dirigiram-se de noite até o acampamento e encontraram Saul deitado e dormindo no meio das barricadas, com a sua lança à cabeceira, fincada no chão. Abner e seus soldados dormiam ao redor dele. 8Abisai disse a Davi: “Deus entregou hoje em tuas mãos o teu inimigo. Vou cravá-lo em terra com uma lançada, e não será preciso repetir o golpe”. 9Mas Davi respondeu: “Não o mates! Pois quem poderia estender a mão contra o ungido do Senhor e ficar impune?” 12Então Davi apanhou a lança e a bilha de água que estavam junto da cabeceira de Saul, e foram-se embora. Ninguém os viu, ninguém se deu conta de nada, ninguém despertou, pois todos dormiam um profundo sono que o Senhor lhes tinha enviado. 13Davi atravessou para o outro lado, parou no alto do monte, ao longe, deixando um grande espaço entre eles. 22E Davi disse: “Aqui está a lança do rei. Venha cá um dos teus servos buscá-la! 23O Senhor retribuirá a cada um conforme a sua justiça e a sua fidelidade. Pois ele te havia entregue hoje em meu poder, mas eu não quis estender a minha mão contra o ungido do Senhor”.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 102(103)

O Senhor é bondoso e compassivo.

 Bendize, ó minha alma, ao Senhor,  e todo o meu ser, seu santo nome!  Bendize, ó minha alma, ao Senhor,  não te esqueças de nenhum de seus favores! 

Pois ele te perdoa toda culpa  e cura toda a tua enfermidade;  da sepultura ele salva a tua vida  e te cerca de carinho e compaixão. 

O Senhor é indulgente, é favorável,  é paciente, é bondoso e compassivo.  Não nos trata como exigem nossas faltas  nem nos pune em proporção às nossas culpas. 

4. Quanto dista o nascente do poente, / tanto afasta para longe nossos crimes. / Como um pai se compadece de seus filhos, / o Senhor tem compaixão dos que o temem.

Leitura (1 Coríntios 15,45-49)

Leitura da primeira carta de São Paulo aos Coríntios

Irmãos, 45o primeiro homem, Adão, “foi um ser vivo”. O segundo Adão é um espírito vivificante. 46Veio primeiro não o homem espiritual, mas o homem natural; depois é que veio o homem espiritual. 47O primeiro homem, tirado da terra, é terrestre; o segundo homem vem do céu. 48Como foi o homem terrestre, assim também são as pessoas terrestres; e como é o homem celeste, assim também vão ser as pessoas celestes. 49E como já refletimos a imagem do homem terrestre, assim também refletiremos a imagem do homem celeste.

Palavra do Senhor.

Evangelho (Lucas 6,27-38)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Eu vos dou este novo mandamento,  nova ordem, agora, vos dou;  que também vos ameis uns aos outros,  como eu vos amei, diz o Senhor (Jo 13,34). 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 27“A vós que me escutais, eu digo: amai os vossos inimigos e fazei o bem aos que vos odeiam, 28bendizei os que vos amaldiçoam e rezai por aqueles que vos caluniam. 29Se alguém te der uma bofetada numa face, oferece também a outra. Se alguém te tomar o manto, deixa-o levar também a túnica. 30Dá a quem te pedir e, se alguém tirar o que é teu, não peças que o devolva. 31O que vós desejais que os outros vos façam, fazei-o também vós a eles. 32Se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Até os pecadores amam aqueles que os amam. 33E se fazeis o bem somente aos que vos fazem o bem, que recompensa tereis? Até os pecadores fazem assim. 34E se emprestais somente àqueles de quem esperais receber, que recompensa tereis? Até os pecadores emprestam aos pecadores, para receber de volta a mesma quantia. 35Ao contrário, amai os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai sem esperar coisa alguma em troca. Então, a vossa recompensa será grande, e sereis filhos do Altíssimo, porque Deus é bondoso também para com os ingratos e os maus. 36Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso. 37Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados. 38Dai e vos será dado. Uma boa medida, calcada, sacudida, transbordante, será colocada no vosso colo; porque, com a mesma medida com que medirdes os outros, vós também sereis medidos”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ao celebrar com reverência vossos mistérios, nós vos suplicamos, ó Deus, que os dons oferecidos em vossa honra sejam úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Senhor, de coração vos darei graças, as vossas maravilhas narrarei! Em vós exultarei de alegria, cantarei ao vosso nome, Deus altíssimo! (Sl 9,2s)

Depois da Comunhão

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos alcançar a salvação eterna, cujo penhor recebemos neste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(20/02/2022 – Lucas 6,27-38) O amor que o Senhor nos pede parece desproporcional e fora do nosso alcance, porém Ele nos mostra o caminho para conseguirmos amar assim. O Senhor nos pede para fazermos aos outros o que queremos que eles nos façam. O que o Mestre está propondo é que vejamos o quanto desejamos ser amados e amemos na mesma medida. Neste sentido podemos entender que o amor que Deus tem por nós é um amor infinito e ilimitado porque é dessa forma que Deus quer que o amemos: sem impormos condições. É verdadeiramente um amor desproporcional. Somente quem se abre a esta desproporção de amor será capaz de abrir seu coração à plenitude do amor de Deus. Peçamos ao Senhor que abra o nosso coração para amarmos ao nosso próximo da mesma forma como Deus nos tem amado desde toda eternidade: um amor que não impõe condições. Ame e seja feliz! Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Pedro Damião 21/02

Religioso, bispo e doutor da Igreja [1007 – 1073]

Origens e Família
Pedro Damião nasceu em Ravena, na Itália, onde ficou órfão de pai e mãe desde criança. Viveu com seu irmão que, mesmo severo, o ajudou em sua criação. 

Chamado à vida religiosa
Oração e penitência sempre acompanharam Pedro Damião. Assim discerniu sua vocação à vida religiosa e, com 21 anos, ingressou na Ordem dos Camaldulenses, no mosteiro de Fonte Avellana, na Úmbria, onde religiosos austeros viviam como eremitas.

Chamado a um novo ardor
Ao ter clareza das regras da Ordem e de como seus confrades viviam, Pedro Damião percebeu que era preciso uma renovação, um chamado mais radical e fiel às inspirações iniciais do seu mosteiro. Essa renovação precisava começar por ele. Ao se abrir à ação do Espírito Santo e ser obediente às regras, outros irmãos foram atraídos pelo novo ardor de Pedro Damião e ajudaram-no na difícil tarefa de reformar e fundar outros mosteiros. Dessa forma, contribuíram com o crescimento da Ordem dos Camaldulenses.

Conselheiro Papal – capacidade de exortação
Muito inteligente e zeloso pela santidade, São Pedro Damião foi convidado pelo Papa Estêvão IX, em 1057, a se tornar cardeal. Depois de muito relutar, aceitou mais esse chamado de Deus. Assim como ele havia ajudado sua Ordem a se manter fiel, seu chamado agora era alargado para o coração da Igreja. Enérgico como sempre, ele escreveu livros e cartas para os papas e cardeais, exortando-os a permanecerem fiéis à sã doutrina e buscarem a santidade com afinco.

Veneração
Pedro Damião foi canonizado e feito Doutor da Igreja pelo Papa Leão XII em 1828. Seu corpo já mudou de lugar seis vezes e, desde 1898, está numa capela dedicada a ele na Catedral de Faenza.

Camaldulenses no Brasil
A Ordem Religiosa, que existe há mais de 1 milênio, está presente na Itália, Índia, Tanzânia e também no Brasil. A convite do bispo diocesano de Mogi das Cruzes (SP), os Camaldulenses chegam no Brasil em 1985. Nesta diocese, vivem no Mosteiro da Transfiguração.

Minha oração
“Meu Deus, peço que eu tenha o mesmo ardor que São Pedro Damião teve. Quero ser fiel e santo como ele foi a ponto de contagiar os que estão ao meu lado. Quero permanecer fiel aos ensinamentos da Igreja e orientar com sabedoria e amor os meus irmãos que estão no erro. Dá-me um espírito ardoroso como foi dado a São Damião para que eu viva e morra em santidade. Por Cristo, Senhor nosso, amém”.

São Pedro Damião, rogai por nós!

Fontes:

  • camaldolenses.com.br
  • Parrocchia San Pier Damiani – Itália
  • Martirológio Romano
  • Livro “Um santo para cada dia” – Mário Sgarbossa – Luigi Giovannini [Paulus, Roma, 1978]
  • Livro “Il superfluo – Pietro Damiani” [versão italiana, 1972]

Outros santos e santas celebrados em 21 de fevereiro:

  • Santo Eustácio, bispo de Antioquia [† 338]
  • São Germano, abade que, ao propor diálogos com os vizinhos do mosteiro, foi assassinado com uma lança [† 667]
  • Beato Tomás Pormort, presbítero e mártir em Londres, na Inglaterra, torturado por causa do seu sacerdócio [† 1592]
  • São Roberto Southwell, presbítero da Companhia de Jesus e mártir em Londres [† 1595]
  • São Baltasar UchiboriAntónio Uchibori e Inácio Uchibori, mártires no Japão [† 1627]
  • Beato Natal Pinot, presbítero, preso, vestido dos paramentos sagrados por zombaria e martirizado. [† 1794]
  • Beata Maria Henriqueta (Ana Catarina Domínici), das Irmãs de Santa Ana e da Providência, que dirigiu e engrandeceu sabiamente o Instituto durante trinta anos, em Turim, no Piemonte, região da Itália [† 1894]

Pesquisa: Pedro Vilas Boas – Comunidade Canção Nova
Produção e edição: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova



Por: CN


Dia 21 de Fevereiro - Segunda-feira

VII SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde, ofício do dia)

Antífona de Entrada

Confiei, Senhor, na vossa misericórdia; meu coração exulta porque me salvais. Cantarei ao Senhor pelo bem que me fez (Sl 12,6).

Oração do dia

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 3,13-18)

Leitura da carta de São Tiago

Caríssimos, 13quem dentre vós é sábio e inteligente? Que ele mostre, por seu reto modo de proceder, a sua prática em sábia mansidão. 14Mas se fomentais, no coração, amargo ciúme e rivalidade, não vos glorieis nem procedais em contradição com a verdade. 15Essa não é a sabedoria que vem do alto. Ao contrário, é terrena, materialista, diabólica! 16Onde há inveja e rivalidade, aí estão as desordens e toda espécie de obras más. 17Por outra parte, a sabedoria que vem do alto é, antes de tudo, pura, depois pacífica, modesta, conciliadora, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem fingimento. 18O fruto da justiça é semeado na paz para aqueles que promovem a paz.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 18(19B)

Os ensinos do Senhor são sempre retos, / alegria ao coração!

A lei do Senhor Deus é perfeita,  conforto para a alma!  O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes.

Os preceitos do Senhor são precisos,  alegria ao coração.  O mandamento do Senhor é brilhante,  para os olhos é uma luz.

É puro o temor do Senhor,  imutável para sempre.  Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.

Que vos agrade o cantar dos meus lábios  e a voz da minha alma;  que ela chegue até vós, ó Senhor,  meu rochedo e redentor!

Evangelho (Marcos 9,14-29)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Jesus Cristo salvador destruiu o mal e a morte;  fez brilhar, pelo Evangelho, a luz e a vida imperecíveis (2Tm 1,10).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 14descendo Jesus do monte com Pedro, Tiago e João e chegando perto dos outros discípulos, viram que estavam rodeados por uma grande multidão. Alguns mestres da Lei estavam discutindo com eles. 15Logo que a multidão viu Jesus, ficou surpresa e correu para saudá-lo. 16Jesus perguntou aos discípulos: “O que discutis com eles?” 17Alguém da multidão respondeu: “Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo. 18Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito. Mas eles não conseguiram”. 19Jesus disse: “Ó geração incrédula! Até quando estarei convosco? Até quando terei que suportar-vos? Trazei aqui o menino”. 20E levaram-lhe o menino. Quando o espírito viu Jesus, sacudiu violentamente o menino, que caiu no chão e começou a rolar e a espumar pela boca. 21Jesus perguntou ao pai: “Desde quando ele está assim?” O pai respondeu: “Desde criança. 22E muitas vezes o espírito já o lançou no fogo e na água para matá-lo. Se podes fazer alguma coisa, tem piedade de nós e ajuda-nos”. 23Jesus disse: “Se podes!… Tudo é possível para quem tem fé”. 24O pai do menino disse em alta voz: “Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”. 25Jesus viu que a multidão acorria para junto dele. Então ordenou ao espírito impuro: “Espírito mudo e surdo, eu te ordeno que saias do menino e nunca mais entres nele”. 26O espírito sacudiu o menino com violência, deu um grito e saiu. O menino ficou como morto, e por isso todos diziam: “Ele morreu!” 27Mas Jesus pegou a mão do menino, levantou-o e o menino ficou de pé. 28Depois que Jesus entrou em casa, os discípulos lhe perguntaram a sós: “Por que nós não conseguimos expulsar o espírito?” 29Jesus respondeu: “Essa espécie de demônios não pode ser expulsa de nenhum modo, a não ser pela oração”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ao celebrar com reverência vossos mistérios, nós vos suplicamos, ó Deus, que os dons oferecidos em vossa honra sejam úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Senhor, de coração vos darei graças, as vossas maravilhas narrarei! Em vós exultarei de alegria, cantarei ao vosso nome, Deus altíssimo! (Sl 9,2s)

Depois da Comunhão

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos alcançar a salvação eterna, cujo penhor recebemos neste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(21/02/2022 – Marcos 9,14-29) A fé é uma condição para agradarmos a Deus. Para aquele que acredita todos os caminhos se abrem, inclusive aqueles que parecem ser mais difíceis de serem trilhados. A fé verdadeira é aquela que se alimenta da Palavra de Deus e como tal faz da oração uma súplica e louvor confiante ao Senhor. A oração fortalece a nossa fé, afasta os espíritos maus, retira de nós a desconfiança no relacionamento com Deus e abre as portas do nosso interior para que a graça tenha livre acesso em nós e nos ajude a fazermos a vontade de Deus em todas as coisas. É crendo com o coração e professando a fé com os lábios que nos tornamos agradáveis a Deus. Neste dia peçamos ao Senhor que aumente a nossa fé, a nossa confiança para jamais duvidarmos da sua presença e intervenção em nossa vida. Busque a Deus com intensidade e confie, mesmo contra toda esperança deste mundo. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santa Margarida 22/02

Dia 22 de Fevereiro - Terça-feira

CÁTEDRA DE SÃO PEDRO (Branco, glória, pref. dos apóstolos, – ofício da festa)

Antífona de Entrada

O Senhor disse a Simão Pedro: Roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça. E tu, por tua vez, confirma os teus irmãos (Lc 22,32).

Oração do dia

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Pedro 5,1-4)

Leitura da primeira carta de São Pedro

Caríssimos, 1exorto aos presbíteros que estão entre vós, eu, presbítero como eles, testemunha dos sofrimentos de Cristo e participante da glória que será revelada: 2sede pastores do rebanho de Deus, confiado a vós; cuidai dele não por coação, mas de coração generoso; não por torpe ganância, mas livremente; 3não como dominadores daqueles que vos foram confiados, mas, antes, como modelos do rebanho. 4Assim, quando aparecer o pastor supremo, recebereis a coroa permanente da glória.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 22(23)

O Senhor é o pastor que me conduz,  não me falta coisa alguma.

O Senhor é o pastor que me conduz;  não me falta coisa alguma.  Pelos prados e campinas verdejantes,  ele me leva a descansar.  Para as águas repousantes me encaminha  e restaura as minhas forças. 

Ele me guia no caminho mais seguro,  pela honra do seu nome.  Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso, /nenhum mal eu temerei.  Estais comigo com bastão e com cajado,  eles me dão a segurança! 

Preparais à minha frente uma mesa,  bem à vista do inimigo;  com óleo vós ungis minha cabeça,e o meu cálice transborda.

4. Felicidade e todo bem hão de seguir-me / por toda a minha vida; / e na casa do Senhor habitarei /pelos tempos infinitos. – R.

Evangelho (Mateus 16,13-19)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Tu és Pedro, e sobre esta pedra  eu irei construir minha Igreja,  e as portas do inferno não irão derrotá-la (Mt 16,18).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus

Naquele tempo, 13Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?” 14Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros, que é Elias; outros, ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”. 15Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” 16Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”. 17Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. 18Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. 19Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Acolhei, ó Deus, com bondade, as oferendas e orações de vossa Igreja, para que, tendo Pedro mo pastor, mantenha a integridade da fé e alcance a herança eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Pedro disse a Jesus: Tu és o Cristo, Filho do Deus vivo. Jesus lhe respondeu: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja ( Mt 16,16.18).

Depois da Comunhão

Ó Deus, que, ao celebrarmos a festa do apóstolo Pedro, nos fortalecestes com o Corpo e o Sangue de Cristo, fazei que este convívio redentor seja para nós sacramento de unidade e de paz. Por Cristo, nosso Senhor.

Santo do Dia / Comemoração (CÁTEDRA DE São Pedro)

Cátedra é a sede do bispo, a cadeira de onde ele preside a assembleia litúrgica. O Missal Romano esclarece que esta celebração "salienta a missão de mestre e pastor conferida por Cristo a Pedro, por ele constituído, em sua pessoa e na pessoa de seus sucessores, princípio e fundamento visível da unidade da Igreja". Invoquemos as luzes do Espírito Santo sobre o nosso papa.




Reflexão sobre o Evangelho:
(22/02/2022 – Mateus 16,13-19) Pedro tinha uma profunda experiência com o Senhor que lhe permitiu afirmar e proclamar com força quem é Jesus. Somente quando se tem uma profunda intimidade com o Senhor podemos ter clareza quanto à sua identidade, sua missão e da salvação que oferece a cada um de nós. Em uma sociedade como a nossa faltam cristãos que não vacilem, mas afirmem sem titubear a divindade de Cristo. A declaração de Pedro é a mesma que o Senhor espera encontrar em cada batizado para torna-lo conhecido e amado. Já não podemos mais falar de Jesus como se não o conhecêssemos ou apenas a partir daquilo que um dia ouvimos falar sobre Ele. É chegada a hora de fazermos experiência com Jesus, é chegada a hora de anunciar que o Ressuscitado que passou pela cruz é o mesmo que permanece conosco. Anunciemos Jesus a partir da nossa experiência com Ele. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


Santa Marta 23/02

Dia 23 de Fevereiro - Quarta-feira

SÃO POLICARPO Bispo e Mártir (Vermelho, Pref. dos Pastores ou Mártires – Ofício da Memória)

Antífona de Entrada

Este santo lutou até a morte pela lei de seu Deus e não temeu as ameaças dos ímpios, pois se apoiava numa rocha inabalável.

Oração do dia

Ó Deus, criador de todas as coisas, que colocastes o bispo são Policarpo nas fileiras dos vossos mártires, concedei-nos, por sua intercessão, participar com ele do cálice de Cristo e ressuscitar para a vida eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém!

Leitura (Tiago 4,13-17)

Leitura da carta de São Tiago

Caríssimos, 13e agora, vós que dizeis: “Hoje ou amanhã iremos a tal cidade, passaremos ali um ano, negociando e ganhando dinheiro”. 14No entanto, não sabeis nem mesmo o que será da vossa vida amanhã! Com efeito, não passais de uma neblina que se vê por um instante e logo desaparece. 15Em vez de dizer: “Se o Senhor quiser, estaremos vivos e faremos isto ou aquilo”, 16vós vos gloriais de vossas fanfarronadas. Ora, toda arrogância desse tipo é um mal. 17Assim, aquele que sabe fazer o bem e não o faz incorre em pecado.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 48(49)

Felizes os humildes de espírito, / porque deles é o Reino dos céus!

Ouvi isto, povos todos do universo,  muita atenção, ó habitantes deste mundo; poderosos e humildes, escutai-me,  ricos e pobres, todos juntos, sede atentos!

Por que temer os dias maus e infelizes  quando a malícia dos perversos me circunda?  Por que temer os que confiam nas riquezas  e se gloriam na abundância de seus bens? 

Ninguém se livra de sua morte por dinheiro  nem a Deus pode pagar o seu resgate.  A isenção da própria morte não tem preço;  não há riqueza que a possa adquirir,  nem dar ao homem uma vida sem limites  e garantir-lhe uma existência imortal.

Morrem os sábios e os ricos igualmente;  morrem os loucos e também os insensatos,  e deixam tudo o que possuem aos estranhos.

Evangelho (Marcos 9,38-40)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai, senão por mim (Jo 14,6).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 38João disse a Jesus: “Mestre, vimos um homem expulsar demônios em teu nome. Mas nós o proibimos, porque ele não nos segue”. 39Jesus disse: “Não o proibais, pois ninguém faz milagres em meu nome para depois falar mal de mim. 40Quem não é contra nós é a nosso favor”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Santificai, ó Deus, com a vossa Bênção, as nossas oferendas e acendei em nós o fogo do vosso amor, que levou São Policarpo a vencer os tormentos do martírio. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Quem quiser ser meu discípulo renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me, diz o Senhor (Mt 16,24).

Depois da Comunhão

Ó Deus, que estes sagrados mistérios nos concedam a fortaleza de ânimo que levou vosso mártir São Policarpo a vos servir fielmente e a vencer o martírio. Por Cristo, nosso Senhor.

Santo do Dia / Comemoração (SÃO POLICARPO)

Policarpo, discípulo direto do apóstolo João, nasceu no ano 69 na atual Turquia. Como bispo de Esmirna, segundo relata Eusébio de Cesareia, ele "enviou cartas às igrejas vizinhas para confirmá-las ou a alguns irmãos para repreendê-los ou para estimulá-los". Sofreu o martírio em Roma, no ano 155.




Reflexão sobre o Evangelho:
(23/02/2022 – Marcos 9,38-40) Muitas vezes na vida cristã temos a tendência de pensar que somente aquilo que fazemos é o melhor e que merece a atenção do Senhor. Quando agimos assim desconsideramos todo o caminho feito pelos que estão à nossa volta e acabamos elegendo a estes como uma ameaça à nossa segurança. Jesus rompe com nosso pensamento egoísta e nos faz ver que os outros podem fazer as mesmas coisas boas que fazemos e inclusive podem fazer melhores que nós. No fim das contas, nem os outros e nem nós temos garantido que Jesus nos reconhecerá pelo que falamos e fizemos. Não vai adiantar dizer ao Senhor que pregamos ou curamos em seu nome. Ele pode simplesmente nos dizer: não vos conheço! No fim, somente o Senhor sabe quem faz tudo por amor a Ele ou por interesse. Que o Senhor nos ajude a ressignificar o sentido de nossas ações para sermos agradáveis a Ele em tudo. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Sérgio 24/02

Contexto eclesial dos santos

A Igreja Católica possui um documento oficial chamado Martirológio. E nele há uma relação oficial dos santos e beatos reconhecidos oficialmente. Por se tratar de um documento com informações dos primeiros séculos, em especial sobre essas, não existem tantos detalhes. Por exemplo, há vários santos com o nome “Sérgio”. Temos:

  • São Sérgio de Radonez [ilustrado na foto], reformador da vida monástica na Rússia [1300];
  • Papa Sérgio I [683 dC], que combateu a presença de dois antipapas em Roma, afirmando: “Prefiro morrer do que permanecer no erro”;
  • E São Sérgio – o mártir eremita do terceiro século, a quem o texto abaixo se refere e a Igreja faz memória em 24 e fevereiro.

Onde viveu
O monge eremita viveu no deserto, na Cesareia de Capadócia. Quando soube que os cristãos da região estavam sendo perseguidos e convocados para, no templo pagão, prestarem culto ao deus júpiter, ele também foi se juntar aos seus irmãos de fé.

Combate à idolatria
Diante da imagem, os sacerdotes pagãos acusavam os cristãos e os condenavam, acreditando serem eles os culpados da omissão dos deuses diante das necessidades do povo. Encorajado, São Sérgio levantou-se para denunciar os falsos deuses e anunciar, pelo poder do Espírito Santo, o Evangelho. Conta-se que a sua presença fazia apagar o fogo dos sacrifícios.

Seu martírio
Sérgio foi decapitado imediatamente após levantar-se para denunciar os falsos deuses e anunciar o Deus verdadeiro. Seu corpo foi recolhido pelos cristãos e sepultado na casa de uma senhora piedosa. De lá foi transferido para a Espanha.

Oração do santo
Deus eterno e todo-poderoso, que destes a São Sérgio a graça de lutar pela justiça até a morte, concedei-nos, por sua intercessão, suportar por vosso amor as adversidades, e correr ao encontro de vós que sois a nossa vida. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espirito Santo. Amém.

A minha oração
“Coragem! Senhor, é isso que eu preciso. Diante de tantas meias-verdades, e até mesmo diante de mentiras, dai-me a graça de me levantar com o que é verdadeiro, honesto, justo, puro, amável e de boa fama. Amém.”

São Sérgio, rogai por nós!


Outros santos e beatos que a Igreja faz memória em 24 de fevereiro:

  1. Santo Evécio, sofreu cruéis suplícios, por defender os fiéis de Deus, na Turquia [† 303]
  2. São Modesto, bispo, na Bélgica [† c. 480]
  3. Santo Etelberto, rei de Kent, na Inglaterra [† 616]
  4. Beato Constâncio Sérvoli de Fabriano, presbítero da Ordem dos Pregadores, na Itália [† 1481]
  5. Beato Marcos de Marcóni, religioso da Ordem dos Eremitas de São Jerónimo na Itália [† 1510]
  6. Beata Josefa Naval Girbés, virgem, na Espanha [† 1510]
  7. Beato Tomás Maria Fusco, presbítero, na Itália [† 1891]
  8. Beata Ascensão do Coração de Jesus (Florentina Nicol Goñi), virgem, na Espanha [† 1940]

Fontes:

  • Martirológio Romano
  • Liturgia das Horas
  • Livro “Um santo para cada dia” – Mário Sgarbossa – Luigi Giovannini [Paulus, Roma, 1978]
  • Livro “Relação dos Santos e Beatos da Igreja” – Prof Felipe Aquino [Cléofas 2007]

Pesquisa: Dayane Silva – Comunidade Canção Nova
Produção e Redação: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova

 



Por: CN


Dia 24 de Fevereiro - Quinta-feira

VII SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde, ofício do dia)

Antífona de Entrada

Confiei, Senhor, na vossa misericórdia; meu coração exulta porque me salvais. Cantarei ao Senhor pelo bem que me fez (Sl 12,6).

Oração do dia

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 5,1-6)

Leitura da carta de São Tiago

1E agora, ricos, chorai e gemei, por causa das desgraças que estão para cair sobre vós. 2Vossa riqueza está apodrecendo, e vossas roupas estão carcomidas pelas traças. 3Vosso ouro e vossa prata estão enferrujados, e a ferrugem deles vai servir de testemunho contra vós e devorar vossas carnes como fogo. Amontoastes tesouros nos últimos dias. 4Vede, o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos, que vós deixastes de pagar, está gritando, e o clamor dos trabalhadores chegou aos ouvidos do Senhor todo-poderoso. 5Vós vivestes luxuosamente na terra, entregues à boa-vida, cevando os vossos corações para o dia da matança. 6Condenastes o justo e o assassinastes; ele não resiste a vós.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 48(49)

Felizes os humildes de espírito porque deles é o Reino dos céus.

Este é o fim do que espera estultamente,  o fim daqueles que se alegram com sua sorte;  são um rebanho recolhido ao cemitério, e a própria morte é o pastor que os apascenta. 

São empurrados e deslizam para o abismo. Logo seu corpo e seu semblante se desfazem,  e entre os mortos fixarão sua morada.  Deus, porém, me salvará das mãos da morte  e junto a si me tomará em suas mãos.

Não te inquietes quando um homem fica rico e aumenta a opulência de sua casa;  pois, ao morrer, não levará nada consigo,  nem seu prestígio poderá acompanhá-lo. 

4. Felicitava-se a si mesmo enquanto vivo: / todos te aplaudem, tudo bem, isso que é vida! / Mas vai-se ele para junto de seus pais, / que nunca mais e nunca mais verão a luz. – R.

Evangelho (Marcos 9,41-50)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Acolhei a Palavra de Deus, não como palavra humana, mas como mensagem de Deus, o que ela é, em verdade! (1Ts 2,13) 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 41“Quem vos der a beber um copo de água, porque sois de Cristo, não ficará sem receber a sua recompensa. 42E se alguém escandalizar um destes pequeninos que creem, melhor seria que fosse jogado no mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço. 43Se tua mão te leva a pecar, corta-a! É melhor entrar na vida sem uma das mãos do que, tendo as duas, ir para o inferno, para o fogo que nunca se apaga.(44) 45Se teu pé te leva a pecar, corta-o! É melhor entrar na vida sem um dos pés do que, tendo os dois, ser jogado no inferno.(46) 47Se teu olho te leva a pecar, arranca-o! É melhor entrar no Reino de Deus com um olho só do que, tendo os dois, ser jogado no inferno, 48‘onde o verme deles não morre e o fogo não se apaga’. 49Pois todos hão de ser salgados pelo fogo. 50Coisa boa é o sal. Mas se o sal se tornar insosso, com que lhe restituireis o tempero? Tende, pois, sal em vós mesmos e vivei em paz uns com os outros”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ao celebrar com reverência vossos mistérios, nós vos suplicamos, ó Deus, que os dons oferecidos em vossa honra sejam úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Senhor, de coração vos darei graças, as vossas maravilhas narrarei! Em vós exultarei de alegria, cantarei ao vosso nome, Deus altíssimo! (Sl 9,2s)

Depois da Comunhão

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos alcançar a salvação eterna, cujo penhor recebemos neste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(24/02/2022 – Marcos 9,41-50) O Senhor não nos criou para o pecado, mas para a santidade. Dessa forma, Ele nos recomenda evitar toda e qualquer ocasião de pecado. Muito mais do que o pecado é a ocasião de pecado. O que devemos evitar com muito empenho é a ocasião de pecado para sermos agradáveis a Deus em todas as coisas. Jesus nos convida a não sermos ocasião de pecado para nenhuma pessoa, mas sim, somos chamados a estender a mão para levantar os que estão à beira do caminho. O evangelho não admite meios termos nem expectadores, mas pede um compromisso sério com o Reino de Deus. Neste sentido precisamos estar atentos, dispostos, preparados e com o coração aberto ao que Deus nos pede. Empenhemos a nossa vida em fazermos a vontade de Deus e não a nossa para vivermos a verdadeira liberdade, a santidade em todas as coisas. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Cesário 25/02

Dia 25 de Fevereiro - Sexta-feira

VII SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde, ofício do dia)

Antífona de Entrada

Confiei, Senhor, na vossa misericórdia; meu coração exulta porque me salvais. Cantarei ao Senhor pelo bem que me fez (Sl 12,6).

Oração do dia

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 5,9-12)

Leitura da carta de São Tiago

9Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para que não sejais julgados. Eis que o juiz está às portas. 10Irmãos, tomai por modelo de sofrimento e firmeza os profetas, que falaram em nome do Senhor. 11Reparai que consideramos como bem-aventurados os que perseveraram. Ouvistes falar da perseverança de Jó e conheceis o êxito que o Senhor lhe deu – pois o Senhor é rico em misericórdia e compassivo. 12Sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem por qualquer outra forma de juramento. Antes, que o vosso sim seja sim e o vosso não, não. Então não estareis sujeitos a julgamento.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 102(103)

O Senhor é indulgente, é favorável.

Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo o meu ser, seu santo nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor,  não te esqueças de nenhum de seus favores!

Pois ele te perdoa toda culpa e cura toda a tua enfermidade;  da sepultura ele salva a tua vida  e te cerca de carinho e compaixão. 

O Senhor é indulgente, é favorável, é paciente, é bondoso e compassivo.  Não fica sempre repetindo as suas queixas nem guarda eternamente o seu rancor. 

4. Quanto os céus por sobre a terra se elevam, / tanto é grande o seu amor aos que o temem; / quanto dista o nascente do poente, / tanto afasta para longe nossos crimes. – R.

Evangelho (Marcos 10,1-12)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Vossa Palavra é a verdade;  santificai-nos na verdade! (Jo 17,17) 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 1Jesus foi para o território da Judeia, do outro lado do rio Jordão. As multidões se reuniram de novo em torno de Jesus. E ele, como de costume, as ensinava. 2Alguns fariseus se aproximaram de Jesus. Para pô-lo à prova, perguntaram se era permitido ao homem divorciar-se de sua mulher. 3Jesus perguntou: “O que Moisés vos ordenou?” 4Os fariseus responderam: “Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e despedi-la”. 5Jesus então disse: “Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos escreveu esse mandamento. 6No entanto, desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher. 7Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. 8Assim, já não são dois, mas uma só carne. 9Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe!” 10Em casa, os discípulos fizeram, novamente, perguntas sobre o mesmo assunto. 11Jesus respondeu: “Quem se divorciar de sua mulher e casar com outra cometerá adultério contra a primeira. 12E se a mulher se divorciar de seu marido e casar com outro, cometerá adultério”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ao celebrar com reverência vossos mistérios, nós vos suplicamos, ó Deus, que os dons oferecidos em vossa honra sejam úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Senhor, de coração vos darei graças, as vossas maravilhas narrarei! Em vós exultarei de alegria, cantarei ao vosso nome, Deus altíssimo! (Sl 9,2s)

Depois da Comunhão

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos alcançar a salvação eterna, cujo penhor recebemos neste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(25/02/2022 – Marcos 10,1-12) A felicidade de uma pessoa depende de duas coisas: a intensidade com que vive seu presente e como interpreta seu passado. Não temos liberdade para escolher o que irá nos acontecer nesta ou naquela ocasião, mas temos para interpretar o significado de cada coisa em nossa vida. Um mesmo acontecimento pode ser construtivo ou destrutivo dependendo de como o acolhemos ou não em nossa vida. Falando sobre o matrimônio, Jesus reforça que o homem não deve separar o que Deus uniu. O próprio de Deus é unir. A oração é um processo de união do homem com Deus. A meditação é um processo de união do homem com o próximo. Quando unimos oração e meditação conseguimos discernir melhor a vontade de Deus em cada situação de nossa vida e ressignificamos o que registramos em nosso interior. Neste dia peçamos ao Senhor a graça de agirmos segundo sua vontade e não a nossa. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Porfírio 26/02

Vida
Porfírio era um tecelão, de família rica, nascido na Grécia. Aos 25 anos, decidiu viver de modo austero, dedicando-se à solidão e à penitência na região do Rio Jordão. Por causa de sua escolha, contraiu uma doença que o obrigou a mudar-se para Jerusalém, tornando-se mais moderado em sua austeridade. Mesmo doente, conta-se que ele não demonstrava sua realidade e se dedicava a visitar os lugares santos diariamente. 

Fatos extraordinários
Certa vez, em oração, decidiu vender tudo o que tinha e dar aos pobres. Essa atitude gerou a recompensa milagrosa da cura para seus males físicos. Logo após, foi ordenado sacerdote em 393. Recebeu como responsabilidade cuidar das relíquias do madeiro onde Jesus foi crucificado, também conhecidas como “Vera Cruz”. Em seguida, devido a sua humildade, foi ordenado bispo de Gaza, região da Palestina hoje conhecida como Faixa de Gaza. Sua vida era acompanhada de milagres que geravam espanto e a conversão dos pagãos. 

Destruindo os ídolos
Dedicou-se aos cuidados do povo de Gaza e à conversão do grande número de pagãos da região. Por influência de São João Crisóstomo, foi promulgado um documento que determinava a destruição de templos pagãos. Dessa maneira, Porfírio aproveitou a oportunidade para humilhar o demônio e reparar o local de culto idolátrico, construiu uma Igreja Católica sob as ruínas do templo antigo. Dessa maneira, o local tornou-se lugar de celebração da Santa Missa e culto ao Deus Verdadeiro.

Seus últimos dias
Assim, findou sua vida dedicando-se a restauração da fé e reparo das idolatrias, falecendo em 420. 

A minha oração
“São Porfírio, vós que vencestes os ídolos através da santidade, ajudai-me a destruir todos os ídolos de minha vida e de minha família. Ensinai-me que o caminho da santidade gera conversão dos que me rodeiam. A ti pedimos as graças do Pai, em nome de Jesus. Amém.” 

São Porfírio, rogai por nós!


Outros santos e santas celebrados em  26 de fevereiro:

  1. Santo Alexandre, designado bispo de Alexandria depois de São Pedro  [† 326]
  2. São Faustiniano, bispo, na  região da Itália  [† s. IV]
  3. Santo Agrícola, bispo na França [† c. 594]
  4. São Vítor, eremita, na França [† s. VII]
  5.  Santo André, bispo na região da Itália [† s. IX]
  6. Santa Paula de São José Calasanz (Paula Montal Fornés), virgem, que fundou o Instituto das Filhas de Maria das Escolas Pias na Espanha [† 1889]
  7. Beato Roberto Drury, presbítero e mártir, na Inglaterra [† 1607]
  8.  Beata Piedade da Cruz (Tomasina Ortiz Real), virgem, na Espanha [† 1916]

Fontes:

  • Martirológio Romano
  • “Vida dos Santos” – Alban Butler

Pesquisa e Redação: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova
Produção e edição: Fernando Fantini – Comunidade Canção Nova

 



Por: CN


Dia 26 de Fevereiro - Sábado

VII SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde, ofício do dia)

Antífona de Entrada

Confiei, Senhor, na vossa misericórdia; meu coração exulta porque me salvais. Cantarei ao Senhor pelo bem que me fez (Sl 12,6).

Oração do dia

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Tiago 5,13-20)

Leitura da carta de São Tiago

Caríssimos, 13se alguém dentre vós está sofrendo, recorra à oração. Se alguém está alegre, entoe hinos. 14Se alguém dentre vós estiver doente, mande chamar os presbíteros da Igreja, para que orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor. 15A oração feita com fé salvará o doente, e o Senhor o levantará. E, se tiver cometido pecados, receberá o perdão. 16Confessai, pois, uns aos outros os vossos pecados e orai uns pelos outros para alcançar a saúde. A oração fervorosa do justo tem grande poder. 17Assim Elias, que era um homem semelhante a nós, orou com insistência para que não chovesse, e não houve chuva na terra durante três anos e seis meses. 18Em seguida tornou a orar, e o céu deu a chuva e a terra voltou a produzir o seu fruto. 19Meus irmãos, se alguém de vós se desviar da verdade e um outro o reconduzir, 20saiba este que aquele que reconduz um pecador desencaminhado salvará da morte a alma dele e cobrirá uma multidão de pecados.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 140(141)

Minha oração suba a vós como incenso!

Senhor, eu clamo por vós, socorrei-me; quando eu grito, escutai minha voz!  Minha oração suba a vós como incenso,  e minhas mãos, como oferta da tarde!

 Ponde uma guarda em minha boca, Senhor, e vigias às portas dos lábios!  A vós, Senhor, se dirigem meus olhos,  em vós me abrigo: poupai minha vida! 

Evangelho (Marcos 10,13-16)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, pois revelaste os mistérios do teu Reino aos pequeninos, escondendo-os aos doutores! (Mt 11,25) 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

Naquele tempo, 13traziam crianças para que Jesus as tocasse. Mas os discípulos as repreendiam. 14Vendo isso, Jesus se aborreceu e disse: “Deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o Reino de Deus é dos que são como elas. 15Em verdade vos digo, quem não receber o Reino de Deus como uma criança não entrará nele”. 16Ele abraçava as crianças e as abençoava, impondo-lhes as mãos.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ao celebrar com reverência vossos mistérios, nós vos suplicamos, ó Deus, que os dons oferecidos em vossa honra sejam úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Senhor, de coração vos darei graças, as vossas maravilhas narrarei! Em vós exultarei de alegria, cantarei ao vosso nome, Deus altíssimo! (Sl 9,2s)

Depois da Comunhão

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos alcançar a salvação eterna, cujo penhor recebemos neste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(26/02/2022 – Marcos 10,13-16) As crianças confiam nos mais velhos, dependem de quase tudo deles e, sobretudo, sabem brincar. O convite de Jesus para que se acolha as crianças é um reconhecimento de que elas trazem serenidade e alegria à nossa vida e nos ajudam a ganhar naturalidade em nosso relacionamento com Deus. A pureza, simplicidade e inocência da criança nos ajudam confiar em Deus. Precisamos reconhecer em Deus todo o cuidado e proteção que precisamos para não nos perdermos no caminho para a vida eterna. Hoje verifique quais virtudes presentes nas crianças precisam ser intensificadas em sua vida a fim de que o progresso na vida cristã seja uma realidade. Não desista da busca da simplicidade por causa dos anos que a vida já te concedeu, mas lembre-se que em todo tempo Deus nos espera como se fossemos crianças. Sejamos simples! Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Textos tirados do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Leandro 27/02

Dia 27 de Fevereiro - Domingo

VIII SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde, glória, creio – 4ª semana do saltério)

Antífona de Entrada

O Senhor se tornou o meu apoio, libertou-me da angústia e me salvou porque me ama (Sl 17,19s).

Oração do dia

Fazei, ó Deus, que os acontecimentos deste mundo decorram na paz que desejais e vossa Igreja vos possa servir alegre e tranquila. Por nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Eclesiástico 27,5-8)

Leitura do livro do Eclesiástico

5Quando a gente sacode a peneira, ficam nela só os refugos; assim os defeitos de um homem aparecem no seu falar. 6Como o forno prova os vasos do oleiro, assim o homem é provado em sua conversa. 7O fruto revela como foi cultivada a árvore; assim, a palavra mostra o coração do homem. 8Não elogies a ninguém antes de ouvi-lo falar, pois é no falar que o homem se revela.

Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 91(92)

Como é bom agradecermos ao Senhor.

 Como é bom agradecermos ao Senhor  e cantar salmos de louvor ao Deus altíssimo! Anunciar pela manhã vossa bondade,  e o vosso amor fiel, a noite inteira. 

 O justo crescerá como a palmeira,  florirá igual ao cedro que há no Líbano;  na casa do Senhor estão plantados, nos átrios de meu Deus florescerão. 

Mesmo no tempo da velhice darão frutos,  cheios de seiva e de folhas verdejantes; e dirão: “É justo mesmo o Senhor Deus:  meu rochedo, não existe nele o mal!” 

Leitura (1 Coríntios 15,54-58)

Leitura da primeira carta de São Paulo aos Coríntios

Irmãos, 54quando este ser corruptível estiver vestido de incorruptibilidade e este ser mortal estiver vestido de imortalidade, então estará cumprida a palavra da Escritura: “A morte foi tragada pela vitória. 55Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão?” 56O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. 57Graças sejam dadas a Deus, que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo. 58Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e inabaláveis, empenhando-vos cada vez mais na obra do Senhor, certos de que vossas fadigas não são em vão, no Senhor.

Palavra do Senhor.

Evangelho (Lucas 6,39-45)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Como astros no mundo vós resplandeceis,  mensagem de vida ao mundo anunciando; da vida a Palavra, com fé, proclamais,  quais astros luzentes no mundo brilhais! (Fl 2,15s)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas

Naquele tempo, 39Jesus contou uma parábola aos discípulos: “Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco? 40Um discípulo não é maior do que o mestre; todo discípulo bem formado será como o mestre. 41Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão e não percebes a trave que há no teu próprio olho? 42Como podes dizer a teu irmão: ‘Irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho’, quando tu não vês a trave no teu próprio olho? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do teu irmão. 43Não existe árvore boa que dê frutos ruins nem árvore ruim que dê frutos bons. 44Toda árvore é reconhecida pelos seus frutos. Não se colhem figos de espinheiros nem uvas de plantas espinhosas. 45O homem bom tira coisas boas do bom tesouro do seu coração. Mas o homem mau tira coisas más do seu mau tesouro, pois sua boca fala do que o coração está cheio”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ó Deus, que nos dais o que oferecemos e aceitais nossa oferta como um gesto de amor, fazei que os vossos dons, nossa única riqueza, frutifiquem para nós em prêmio eterno. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos, diz o Senhor (Mt 28,20).

Depois da Comunhão

Tendo recebido o pão que nos salva, nós vos pedimos, ó Deus, que este sacramento, alimentando-nos na terra, nos faça participar da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(27/02/2022 – Lucas 6,39-45) Hoje temos diante de nós o desafio e a necessidade da correção fraterna para podermos ajudar o próximo em sua busca diária pelas coisas do alto. A Igreja nos auxilia nesta missão quando coloca à nossa disposição à direção espiritual e a confissão sacramental como sendo dois remédios importantes em nossa caminhada para a santidade. O acompanhamento pessoal e a direção espiritual não tiram a nossa autonomia no caminho de conversão, mas nos apresentam caminhos seguros para fazermos a vontade de Deus em nossa vida. Antes de julgar, condenar alguém por causa de suas fraquezas, somos convidados a olhar parra a nossa própria vida e vermos que muitas vezes caímos ou ainda podemos cair nos mesmos erros. Este dia nos convida a abrimos o nosso coração à ternura e misericórdia diante das misérias do outro a fim de ajudá-lo em sua busca pela perfeição. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/


São Serapião 28/02

Dia 28 de Fevereiro - Segunda-feira

VIII SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde, ofício do dia)

Antífona de Entrada

O Senhor se tornou o meu apoio, libertou-me da angústia e me salvou porque me ama (Sl 17,19s).

Oração do dia

Fazei, ó Deus, que os acontecimentos deste mundo decorram na paz que desejais e vossa Igreja vos possa servir alegre e tranquila. Por nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Pedro 1,3-9)

Leitura da primeira carta de São Pedro

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Em sua grande misericórdia, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, ele nos fez nascer de novo 4para uma esperança viva, para uma herança incorruptível, que não estraga, que não se mancha nem murcha e que é reservada para vós nos céus. 5Graças à fé e pelo poder de Deus, vós fostes guardados para a salvação que deve manifestar-se nos últimos tempos. 6Isso é motivo de alegria para vós, embora seja necessário que agora fiqueis por algum tempo aflitos, por causa de várias provações. 7Desse modo, a vossa fé será provada como sendo verdadeira – mais preciosa que o ouro perecível, que é provado no fogo – e alcançará louvor, honra e glória no dia da manifestação de Jesus Cristo. 8Sem ter visto o Senhor, vós o amais. Sem o ver ainda, nele acreditais. Isso será para vós fonte de alegria indizível e gloriosa, 9pois obtereis aquilo em que acreditais: a vossa salvação.

 Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 110(111)

O Senhor se lembra sempre da Aliança.

Eu agradeço a Deus de todo o coração  junto com todos os seus justos reunidos!  Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração!

Ele dá o alimento aos que o temem  e jamais esquecerá sua Aliança.  Ao seu povo manifesta seu poder,  dando a ele a herança das nações. 

Enviou libertação para o seu povo,confirmou sua Aliança para sempre. Seu nome é santo e é digno de respeito,  permaneça eternamente o seu louvor. 

Evangelho (Marcos 10,17-27)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Jesus Cristo, Senhor nosso, embora sendo rico,  para nós se tornou pobre, a fim de enriquecer-nos mediante sua pobreza (2Cor 8,9).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos

 Naquele tempo, 17quando Jesus saiu a caminhar, veio alguém correndo, ajoelhou-se diante dele e perguntou: “Bom Mestre, que devo fazer para ganhar a vida eterna?” 18Jesus disse: “Por que me chamas de bom? Só Deus é bom, e mais ninguém. 19Tu conheces os mandamentos: não matarás; não cometerás adultério; não roubarás; não levantarás falso testemunho; não prejudicarás ninguém; honra teu pai e tua mãe!” 20Ele respondeu: “Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude”. 21Jesus olhou para ele com amor e disse: “Só uma coisa te falta: vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu. Depois vem e segue-me!” 22Mas, quando ele ouviu isso, ficou abatido e foi embora cheio de tristeza, porque era muito rico. 23Jesus então olhou ao redor e disse aos discípulos: “Como é difícil para os ricos entrar no Reino de Deus!” 24Os discípulos se admiravam com essas palavras, mas ele disse de novo: “Meus filhos, como é difícil entrar no Reino de Deus! 25É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus!” 26Eles ficaram muito espantados ao ouvirem isso e perguntavam uns aos outros: “Então, quem pode ser salvo?” 27Jesus olhou para eles e disse: “Para os homens isso é impossível, mas não para Deus. Para Deus tudo é possível”.

Palavra da salvação.


Sobre as Oferendas

Ó Deus, que nos dais o que oferecemos e aceitais nossa oferta como um gesto de amor, fazei que os vossos dons, nossa única riqueza, frutifiquem para nós em prêmio eterno. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos, diz o Senhor (Mt 28,20).

Depois da Comunhão

Tendo recebido o pão que nos salva, nós vos pedimos, ó Deus, que este sacramento, alimentando-nos na terra, nos faça participar da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.




Reflexão sobre o Evangelho:
(28/02/2022 – Marcos 10,17-27) Nada neste mundo pode ser comparado ao que Deus tem reservado para aqueles que o amam e que o buscam de coração sincero. O jovem que vai até Jesus já levava uma vida correta, mas uma coisa lhe faltava: era apegado aos bens materiais. O problema não está em ter isso ou aquilo, mas em que isso ou aquilo tenha você e dite as normas sobre a sua vida. Muitas vezes estamos apegados à nossa vontade própria, nosso orgulho, nosso amor próprio, nossa privacidade, nosso dinheiro, nossos bens materiais e nos enchemos de tristeza com a proposta que Jesus nos faz para o seu seguimento. Só seremos completamente livres e felizes se fizermos o que o Senhor nos pede. É difícil um rico entrar no reino dos céus porque o reino pertence àqueles que estão livres dos apegos mundanos e quanto mais apegados formos, mais difícil será usufruirmos da simplicidade do reino dos céus. Deus abençoe você! #ParoquiaMissionaria #CatolicoOrante #ParoquiaEvangelizadora #Evangelizar #Discipular #Enviar #PalavradoPadre #PlanoMissionarioePastoral
Reflexão por: Pe. João Manoel Lopes


Outras reflexões sobre o Evangelho:

Reflexão sobre o Evangelho do dia com Dom Cesar Teixeira, bispo diocesano de São José dos Campos, e padres da diocese.

Texto tirado do site Católico Orante: https://www.catolicoorante.com.br/





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração Forte e Poderosa das 4 Cruzes Milagrosas

Oração Forte e Poderosa a São Judas Tadeu para ganhar dinheiro urgente!

Oração Milagrosa de Santa Irmã Dulce